quinta-feira, março 27, 2008

Será XXI o Século das Mulheres?



«Em Junho de 2008, celebram-se os 80 anos do último congresso feminista que se realizou em Portugal: o 2º Congresso Feminista e da Educação. Organizado pelo Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas, coube a uma nova geração de mulheres da época fazer a abertura pela voz de Elina Guimarães. Tal como então, a necessidade de desafiar as estruturas patriarcais da sociedade que ainda mantêm as amarras das mulheres a situações de discriminação e opressão e a importância de construir um "outro mundo possível" também feminista constituem a essência deste impulso de criar um forte movimento que conduza à realização de um Congresso Feminista em 2008. No início do séc. XX, foi o direito de voto, o direito à educação e ao trabalho que mobilizaram intelectuais, progressistas e feministas (homens e mulheres) pelos direitos de igualdade entre homens e mulheres. O meio século do regime fascista foi um retrocesso imenso nesse caminho para a igualdade: regrediu-se em termos de educação (maior retrocesso para as mulheres, embora também tenha regredido para os homens), em termos do direito ao trabalho, à sua independência económica e aos direitos de participação política e cidadã (igualmente restringidos para os homens). Algumas organizações feministas resistiram ainda algumas décadas no fascismo como foi o caso do Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas e da AFPP – Associação Feminina para a Paz, mas o regime acabaria por proibir as suas actividades, fechar as suas sedes e perseguir as suas dirigentes.»

O feminismo, de uma maneira geral, e o que é ser feminista na actualidade comparativamente há décadas atrás – a essência mantém-se? –, mais uma antevisão do próximo Congresso Feminista, a realizar a 26 e 27 de Junho na Fundação Gulbenkian e 28 de Junho na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, serão os temas de hoje, com a presença de Maria José Magalhães e Manuela Tavares. Opiniões, comentários, partilha de experiências que ilustrem a condição de se ser mulher no século XXI e o que foi sê-lo no século passado, são bem-vindas. O telefone é o 800 25 33 33 e está disponível a caixa de mensagens do blogue. A partir das 19, com Fernando Alvim e Cátia Simão.

51 comentários:

Sadeek disse...

Boas pessoal "oraleiro",

O século das mulheres?! o XXI?! Mas houve algum século que não tenha sido o das mulheres?! Sinceramente, acho que não. E graças a Deus...

Uma vénia ao melhor que Deus pôs na terra...com todos os defeitos que possam ter mas nada tem tantas qualidades...

BEIJOOOOOOOOS E ABRAÇOS

Anónimo disse...

Olá,

a mim parece-me que já o século passado o foi.

E não é por mérito delas. É sim pela forma com a maior parte dos homens se comprta diante delas.

Qualquer dia encarnos a valer a personagem de Tom Cruise no filme Jerry McGuire...

Os negros serão sempre a raça superior e a mulher vais controlar tudo até nós percebermos que temos acção e posição nisto.

Políticas à parte no que interessa os homens nunca fazem valer o seu poder. Não que haja poder na política, masculina ou feminina...

Homens unão-se! Não dessa forma... Não que tenha nada contra, como diz o outro. Mas unão-se para não cederem tanto. Babém-se. Eu sou a favor de nos babarmos todos sem limites. Mas sempre com visão! Não se deixem levar... Nem sei onde isto vai parar assim...

Só sei é que se tivesse um par de mamas era rico a esta altura!
(O que tinha não era meu e foi-se há dias...)

Druller.

Quebra ossos disse...

Sou a favor de todas as lutas... contra qualquer tipo de discriminação...
no entanto existem lutas que caiem no exagero, no ridículo ou num abuso de Direito.
Vejam-mos o que seria se à dez anos atrás alguém se lembrasse de abrir um ginásio só para homens, ou, se hoje alguem ousasse em criar um ginásio só para Brancos ou negros...
Neste tema tão delicado que é o tema da discriminação (seja ela de que tipo for) os que foram um dia discriminados pela sociedade caiem por vezes, embora que inconscientemente, no erro de serem eles agora os “discriminadores”, existindo uma permuta de posições.
Na minha opinião, pelo respeito à história e às batalhas vencidas, quer no que respeita ao racismo, quer à discriminação baseada no sexo, deveríamos abolir qualquer tipo de discriminação ainda que esta seja APARENTEMENTE inconsciente.
Ao abrigo do artigo 13º nº2 da Constituição da Republica Portuguesa me arrogo no Direito de entrar num Ginásio “ Só para mulheres” nem que seja só para dar uma vista de olhos!


Bem hajam, quer sejam homens, mulheres, brancos, pretos, tibetanos ou chineses…

Luis disse...

Só uma pergunta , o Claudio Ramos vai discursar no congresso???

Paula disse...

Olá Alvim!

É verdade que estamos no século das mulheres, e que cada vez mais as mulheres têm lugares de destaque.

Concordo quando uma mulher tem essa posição porque merece e não pelo corpo que tem.

As mulheres querem igualdade de direitos... pois bem, porque não se vê nenhuma nas obras? Quando estão sem trabalho nenhuma pensa em ser servente, mas pensam logo na prostituição por exemplo...

Sou mulher, e tenho muito orgulho em o ser, mas o que é certo é que a igualdade nunca vai existir... as mulheres usam as suas armas de sedução, os homens babam-se e conseguem sempre a melhor mesmo sem merecer... por outro lado também existem muitas mulheres que merecem subir, porque têm inteligência para tal, e por causa de homens machistas nunca o conseguem.

Beijos para todos

psycologo disse...

Todas as iniciativas que lutem contra a discriminação da Mulher e a desigualdade de oportunidades no acesso ao emprego, à protecção familiar são de louvar.
Relativamente ao conhecimento e à experiência que tenho da mulher que me é mais próxima: a minha Mãe (o que diz muito sobre a minha vida amorosa) posso dizer-vos que esta Escolheu (não lhe foi imposto directa ou indirectamente) viver como dona de casa e fada do lar.
Posso dizer-vos que é a "carreira" na qual é altamente competente e experiente. Na cozinha, por ex: um sonho. Perspectivas para progressão da carreira, passa por lhe aumentarem a cozinha ah ah ah.

Mme_Paulete disse...

O XXI não será "O" século da mulher... Todos têm sido! :) Não é por acaso que se inventou a expressão "por detrás de um Homem, está sempre uma grande Mulher"! :) E pelo menos falo por mim, com 174cm, é fácil encontrá-los mais baixinhos!... LOL

Beijinhos da Madeira,
Madame Paulete

LAPAROTE disse...

Boa Tarde Alvim.

Pessoalmente, sou contra este tipo de movimentos. Acho que as mulheres sempre desempenharam um grande papel na sociedade, mesmo aqueles que possamos considerar papeis menores. Sempre ouvi dizer que "atrás de um grande homem, está sempre uma grande mulher".

Julgo que as mulheres assumem, cada vez mais, papeis de grande relevância no mundo. Eu, pessoalmente, aprecio bastante o género feminino.

Sou TOTALMENTE contra qualquer tipo de quotas mínimas de presenças femininas em lugares de destaque, sendo, na minha opinião mais desprestigiante do que não havendo quotas.

Se as mulheres têm as mesmas, ou mais capacidades que os homens, devem ter as mesmas oportunidades.

Bom, julgo que, estando a minha mulher a ouvir a Prova Oral, vou ter um resto de semana descansado e provido de algumas mordomias...

Grande Abraço do LAPAROTE!!!!!

Arcebispo de Cantuária disse...

Engraçado verificar que a opinião de muitos homens é que todos os séculos foram "das mulheres". Então porque será que elas não o sentem assim?
Creio que o homem só entenderá um conceito de feminismo quando conseguir deixar de pensar no "que seria de nós sem elas". É que isso continua a ser ver a coisa pela nossa perspectiva, e é exactamente daí que advêm as desigualdades.
Mas Feminismo tem de saber passar como conceito de luta por igualdade de direitos, não como movimento fundamentalista, que por vezes assume. Nem aceitar paternalismos, como "cotas para mulheres" ou politicamente correctos "Portuguesas e Portugueses" que é muito mais discriminatório do que o genérico que engloba todos "portugueses", é exactamente o mesmo do que usar "pessoas de cor" para designar negros, ou pretos, é mais racista do que um honesto preto sem preconceitos.

É só uma opinião... de homem.

Maria disse...

Será certamente mais um século das mulheres, de luta das e pelas mulheres. Porque ínfelizmente ainda se justifica, porque ainda há discriminação laboral, escravatura sexual, tráfico, violência doméstica, desigualdade social.. Não serão as quotas a resolver o problema, que é antes de mais um problema de mentalidade, quer dos homens quer das próprias mulheres, por vezes mais machistas do q alguns homens, por motivos de educação e não sei se no fim do séc. XXI já terá mudado.. Espero bem que sim..

Anónimo disse...

"ahhh o meu (homem) até ajuda lá em casa" .... ajuda? não tem de ajudar! Tem de fazer! as mulheres para alem do trabalho e da carreira tem de gerir a casa, tratar dos filhos e muitas das vezes do marido..... ainda dizem que o sexo forte é o sexo masculino? Não me parece!

Anónimo disse...

Falta tanta coisa Alvim.... falta principalmente o Homem olhar para a mulher nao como uma domestica.... nao como apenas mae... falta deixar o complexo social de que a mulher nao pode chegar aos cargos de gestão devido às lic. de parto.... enfim... falta tanto

marlene disse...

Olá

Perguntavas o que falta, o que queremos mais... para mim, o que falta é não serem precisas tantas coisas, (como as quotas por exemplo)!

Anónimo disse...

isso de ganharmos desigualmente tb sou contra... tanto porque a minha mulher ganha 3 vezes mais que eu. igualdade de direitos... (não, eu não trabalho menos que ela).
Ass:
Pardalinho que caiu do ninho.

Anónimo disse...

Albin, seu TERRORISTAZECKO das beterrabas, mas então tu não disseste que o FREAK_SHOW DA PROVA ORAL era só na quinta-feira da próxima semana?!!!!
AAHAHAHAHAHAHHH

Anónimo disse...

Olá a todos,

Já que querem igualdade de direitos, quando vão às discotecas paguem o mesmo que os homens!!!

Como a linha da prova oral, porque é que as mulheres têm prioridade? Porque não telefonam como os homens? Têm medo de quê? Falem à vontade que o Alvim não mete medo a ninguém!!! Isso para mim é que é discriminação das mulheres...

Oh Alvim onde te foste meter...lol

Xoninhas

Anónimo disse...

Não percebo como as mulheres se conseguem sentir lisonjeadas com uma distinção destas ou como se podem identificar com movimentos de feminismo. Acho que o simples facto de o fazerem é assumir que se tratam de um grupo desprotegido, frágil e que por isso mesmo terão de se juntar para ganhar força. Isso não está em sintonia com o que se pretende defender. Os homens, por exemplo, não têm necessidade de criar o dia do homem ou de criar movimentos masculinistas para defenderem os seus direitos que, acreditem, também não são respeitados. Assumir que os homens não precisam é ter a maior das opiniões machistas. Na minha opinião as mulheres não terão necessidade de se unir para defender direitos porque antes de serem mulheres são seres humanos. Não tentem comparar as mulheres a outros grupos ou causas que são defendidos por movimentos ou lembrados em dias especiais como os animais, os cegos, a paz, o anti-guerra, etc. Agora, se no vosso movimento pretendem queimar os soutiens, aí eu não me importo!!!

Ricardo Sacramento disse...

Boa Tarde Alvim

O que eu acho estranho é as mulheres lutarem tanto por ter os mesmos direitos e empregos que os homens, mas no entanto não se vê uma unica mulher na construção civil ou em outros trabalhos duros, e quando se vê são em cargos mais elevados.
No que toca ao mudo da noite, nem vale a pena fazer comentarios...

Alvim és Grande

Abraço

Anónimo disse...

Alvim!!!! as mulheres já vão à tropa! em que mundo vives! eheheh

paulobelga disse...

hilary clinton presidete dos e.u.a.,ser a mulher mais poderosa do mundo ,gostaria de ouvir o vosso comentario.obrigado

Anónimo disse...

O facto de pagar é cavalheirismo! não há que trocar essas coisas....

Mário disse...

oh alvim, tu hoje cuida-te... XD lo0l

"Por detrás de um grande homem há sempre uma grande mulher" a verdade é que isto é muito real, muitas foram as mulheres que apoiaram os homens mais poderosos do mundo...

temos um mundo e sociedades em mudança. as mulheres cada vez começam a ter mais voz e presençao no mundo (temos o casa da hilary clinton que ainda é uma das candidatas à presidência de um dos países mais machistas...)

à pouco falaram que as mulheres são mais unidas que os homens para lutar juntas. mas é mesmo nesse aspecto. se formos a ver, nas costas, as mulheres são muito falsas umas com as outras (coisa que os homens não são tanto). não seria melhor elas próprias começarem a ser mais unidas entre si em tudo?

agora em igualdade, se queremos ser todos iguais tambem quero deixar de pagar as entradas nas discotecas e ter um dia meu XD

Avelã disse...

Olá Alvim

a frase que eu acho mais gira é quando oiço um homem indignado dizer: "EPA EU NÃO SOU DESSES, EU AJUDO SEMPRE A MINHA MULHER/NAMORADA/COMPANHEIRA" ajudo??
por muitas tretas que se tenham há serviços que vão ser sempre de mulheres

ass: mulher "meio revoltada" mas não feminista

Mário disse...

PS: e que tal aproveitarem o que está na bomba agora (leia-se o filme do combate aluna-professora na escola do porto) e pra semana fazerem um programa sobre a violência nas escolas?

um conselho

cumprimentos

Ricardo Sacramento disse...

Boa Tarde Alvim

O que eu acho estranho é as mulheres lutarem tanto por ter os mesmos direitos e empregos que os homens, mas no entanto não se vê uma unica mulher na construção civil ou em outros trabalhos mais duros, e quando se vê são em cargos mais elevados.
No que toca ao mudo da noite, nem vale a pena fazer comentarios, pois são completamente beneficiadas e detentoras de todos os direitos existentes...

Abraço

bruno gonçalves disse...

boas alvim,

eu concordo com o comentário do ricardo sacramento.
o mundo da noite está completamente virado para a mulher. não pagam para entrar e ainda têm 3 e 4 bebidas á borla, e também não se vê nenhuma mulher ficar á porta de uma bar nem nunhuma disco.

cumprimentos directos de Roma

Mike disse...

Hello..Boa tarde a todos...

O assunto é muito simples...Costuma-se dizer: Mal com elas, pior sem elas...Mas, as mulheres são a diferença neste mundo. Já viram se isto fosse só homens!!!!...Era um degredo...Portanto há que estimar as nossa queridas e lindas mulheres portuguesas e incentivá-las a ir mais longe, sempre...

Um olé às mulheres....

Beijos e abraços

Anónimo disse...

A nossa sociedade está ainda hoje muito dependente da presença da mulher, muito por culpa de uma cultura e educação antiquada.

A casa e os filhos são ainda hoje mantidas na grande maioria pelas mulheres. Quem só conhece Lisboa ou Porto nem imagina o quão real isto é.

Se a única coisa que nos cabe a nós homens fazer é "pagar as contas" julgo que até temos uma tarefa bem facilitada! Não acham?

O grande problema de hoje tem a ver com o facto das mulheres cada vez mais tèm carreiras valiosas e exigentes. Quando os homens não ajudam torna-se impossível manter uma vida a dois. Daí tantos divórcios...

Mais um grande tema. Parabéns...

Nuno Carmona disse...

Olá!

Só para dizer que a realidade que me envolve quer a nível social, quer a nível laboral não reflecte nada do que as convidadas se queixam (devo dizer que são mesmo muito queixinhas).
Ora bem, acabei de chegar da mercearia com as compras e deixei a minha mulher nas unhas a conversar alegremente com a manicure. No emprego tenho uma chefe, existe um chefe de departamento que só contrata mulheres porque prefere trabalhar com elas. E os exemplos continuariam por aí afora.

Acho que é evidente que existem diferenças consideráveis ao nível das aptidões e socio-culturais entre homens e mulheres. Se é de origem biológica ou meramente social, deixo aos especialistas. Mas de facto as mulheres são em geral mais miudinhas e perfeccionistas e portanto mais propensas a determinadas tarefas - da contabilidade à auditoria, etc... - e menos dadas ao trabalho criativo. São também dadas ao conflito especialmente umas com as outras. São ótimas a detectar problemas mas piores a propor soluções.

Isto apenas para lembrar que a discriminação das mulheres não se deve só a apenas aos homens e a factores exteriores às mulheres (mentalidades, preconceitos). São endógenos.

Cumprimentos a todos e bom debate!

Hertista disse...

Olá Alvim, convidadas e auditório!
Só uma resposta simples! Eu já vi senhoras nas obras de construção civil. Não arrastam baldes de massa, concerteza (se não for preciso), mas já as vi nos trabalhos de "acentamento" (nem sei se se escreve assim) de cerâmica, pinturas e afins! Há algum problema nisso?
Um bem haja!

Hertista disse...

Olá Alvim, convidadas e auditório!
Só uma resposta simples! Eu já vi senhoras nas obras de construção civil. Não arrastam baldes de massa, concerteza (se não for preciso), mas já as vi nos trabalhos de "acentamento" (nem sei se se escreve assim) de cerâmica, pinturas e afins! Há algum problema nisso?
Um bem haja!

joao ribeiro disse...

mas o que é isto? em que pais é que estamos? deviam censurar este tipo de programa, o que é que vocês mulheres querem mais? vocês já têm tudo todos os direitos e até mais do que os homens.
por um portugal à antiga!
um abraço

ps: as feministas sao todas infelizes . .

Maria Aurora disse...

Ontem no programa da 2 da Fernanda Freitas o tema era a virgindade. Estava lá um senhor representante da comunidade cigana, que explicou que as raparigas ciganas (raparigas porque elas casam por volta dos 14) têm que casar com giganos e têm que ser virgens. Os homens não, e até ao casamento podem e devem andar a "experimentar" em não ciganas (porque as ciganas não podem...), porque os homens têm que ser experientes, quando se casam. Dizia ele que as raparigas até queriam casar virgens, porque se assim não fosse ficariam amaldiçoadas, bem como os seus pais e familiares e futura descendência (ele dizia que elas queriam, eu acho que não tinham outro remédio...)!!! Enfim, isto é um exemplo de uma comunidade específica, mas este tipo de mentalidade (que um homem quer-se experiente e uma mulher "pura") continua enraizado nas cabeças do nosso tempo, homens e mulheres!

Rui Cubano disse...

Muito a fazer sem dúvida, então em Portugal só à paulada!
Mas e as mulheres, estão preparadas para aceitar o novo homem?
Vão gostar dele?
Sem qualidades que ainda lhes são apreciadas e por fim exigidas ao longo da vida?
É que os homens "mais evoluidos" neste assunto não me parecem estar a sair-se muito bem, e parecem-me até, estar a deixar um vazio na relação. É bonito ver um homem a chorar... mas tem de ser por uma boa razão, não pode ser porque estamos naquele dia... elas dávam-nos logo um pontapé no rabo!
Dá-me a impressão que iremos assitir, em certos casos, a uma luta entre a natureza e a civilização... falo das relações óbviamente.

Avelã disse...

ó nuno

e lá porque deixaste a tua mulher na manicures já te consideras um homem "pa frente"? tem dó! e neste como em todos os temas é dificil particularizar, no geral a verdade é que as mulheres têm de ser Super Mulheres

Anónimo disse...

Boa tarde!
Estou a ouvir o programa e gostava de por uma questão às convidadas: Porque é que em portugal o ultimo nome da criança é do pai? (socialmente imposto.. claro!)
Na minha opinião deveria ser o ultimo nome o da mulher e há uns seculo atras era assim... não entendo!

Obrigado MIA

Anónimo disse...

Boa noite, Eu não entendo esta questao das igualdades, porque, todas as mulheres falam na igualdade, mas como pode haver igualdades quando se tratam de seres diferentes?Mulheres nascemos diferentes, logo temos que ser diferentes, ok?
Ainda a pouco se falava das profissões em que havia desigualdade. Pois bem, porque é que só se queixam disso nos "bons empregos"? Porque é que nunca ouvi as mulheres a queixarem-se que na construção civil só existem homens a trabalhar?e que tambem querem trabalhar nessa area? Eu acho que só querem igualdades naquilo que lhes interessa, senão vejamos:
Bares e Discotecas, na sua maioria as mulheres pagam menos, porquê? (ninguem se queixa)
Em quase todos os clubes as mulheres pagam menos nas cotas de socio? (Porquê?)
Há dia da mulher e não ha do homem? (Porquê?)

Eu não sou machista, nem nada parecido, no entanto, acho que as mulheres devem ter o mesmo respeito que têm os homens e não igualdades, porque igualdades nunca serão possiveis, começa logo nas diferenças fisicas e essas serao impossiveis de ter igualdades.

Vamos tratar as mulheres como elas merecem e não olhar com igualdade....

Um abraço aos homens e um beijinho para as mulheres

paulobelga disse...

porque vao em grupo a casa de banho?

Iva disse...

Faz-me alguma confusão ouvir que as mulheres já conquistaram tudo no ultimo seculo, quando somos o unico genero que não tem a liberdade de visitar todos os paises deste pequeno planeta, sem ter de pedir autorização a "alguem" (leia-se Pai ou Marido e não embaixada).

Para uma mulher como eu, que tive o azar de gostar de exercer uma profissão profundamente masculina, acho que ainda falta conquistar muita coisa.
Nas obras considera-se que já se aceitam mulheres, mas se fores uma engenheira só podes ser responsável pela qualidade ou pela segurança e nunca na vida será directora de obra...

Espero que seja neste seculo que se deixe de olhar para homens e mulheres e se passe a olhar para simplesmente pessoas com os mesmos direitos!

quarenta e dois disse...

Boas,

Igualdade??

Já repararam que no trânsito as mulheres quase nunca usam de cortesia enquanto que os homens têm de ser cavalheiros??

E porquê a obrigatoriedade do homem pagar o jantar??

A igualdade estará presente efectivamente quando por exemplo eu testemnhar a minha vizinha a cavar um leirão de terra...ou a minha prima me oferecer ajuda (digo "partilha") para acartar os móveis nas mudanças!

Alvim, faz esta experiência: encosta à berma numa qualquer nacional, simula um furo de um pneu, e pago-te 10000 aérios por cada senhora que pare para te oferecer ajuda!!

Como um colega meu dizia em relação a uma mulher que se queixava da dôr do parto..."Se isso fosse mesmo difícil eram os homens é que tinham filhos!!"

Abraços!!

Rachel disse...

vou deixar um trecho de um texto do meu bolg:

A nossa vida é assim...
Saio de casa, a correr em cima de saltos de 10 cm, a puxar furiosamente o trólei do computador com uma mão e carregada com a mala ao ombro e pasta do trabalho na outra mão.

Tudo a ajudar! Não meti o carro na garagem e as pombas e gaivotas aniquilaram a lavagem manual que, no dia anterior, me custou 15€.

Conduzi 50 KM até chegar ao meu destino.
Cheguei ao escritório, instalei o portátil à velocidade “Flash Gordon” e começou a actividade profissional! Venham eles, quantos são, quantos são?

Mais tarde, engoli qualquer coisa, que não me soube a almoço.
Corri para o supermercado – há que alimentar as 3 bocas famintas lá de casa.

De novo para o escritório. Venham eles, quantos são, quantos são?
Ás 19h.00m saí do escritório, conduzi mais 50Km até ao meu destino.



Cheguei a casa toda desgrenhada, com a maquilhagem toda desgraçada, fiz o jantar (ainda com o casaco vestido e os saltos altos calçados), supervisionei os trabalhos de casa da criança, dei de comer à cadela, jantei, deitei a criança, arrumei a cozinha, e finalmente…..

Afundei-me no sofá!!!!!!
Vi uns minutos duma série qualquer na Fox… e ….
Comi uma tablete de chocolate inteirinha!

Amarrotei o papel da tablete de chocolate cheia de remorsos e só pensava...


"… Eh pá… Francamente, este chocolate vai-me todo para as coxas!"

ajudante disse...

relativamente ao "ajudar" a mulher em casa, ele tem muitas vezes a culpa pois por mais que o companheiro se esforce, nunca faz como ela....

Rachel disse...

E mais outro bocadinho:

"Eh pá… francamente! Mas porque é que eu não nasci há 500 anos atrás, numa família nobre e abastada, rodeada de servos fiéis e vestidos todos catitas, casada com um cavaleiro corajoso, sempre envolvido em duras batalhas (longe de casa)?!?!
Isso é que era!!!
Há 500 anos atrás, a gordura era formosura, da casa e das crianças cuidavam os criados…
Quando muito, eu só tinha que pensar em parir…

Bom, mas quis Deus, ou o Karma, ou lá o que foi, que eu nascesse para ser uma “mulher moderna”!
Malditos!

Ora, a mulher moderna tem que ser obrigatoriamente Magra.
Tem que ter uma profissão minimamente interessante, se for Directora de qualquer coisa, melhor ainda.
Aos 33 anos, temos que ter o corpo das de 20 e cara sempre alegre!
Substituímos os servos fiéis por uma empregada paga à hora e a peso de ouro.
Das crianças cuidamos nós, que remédio! Ou então pagamos os prolongamentos dos colégios, também a peso de ouro.
O marido, à semelhança do que se passava há 500 anos atrás, também pára pouco em casa, por causa de lutas e batalhas, que na vez de se travarem em terras por esse mundo fora, se travam nas salas de reuniões.

Pelo menos temos casas de banho, algumas até nos quartos e rede pública de esgotos. E a Bimby! Não é tudo mau!"

Anónimo disse...

Muito gostam as mulheres dos estudos secretos que nunca ninguém ouviu falar antes.

O lugar delas é em casa a cuidar dos putos.

Devem vestir aventais bem foleiros. Assim nenhum vizinho as acha sexys e foge com elas!

Rachel disse...

o prós e contars é mto fraquinho...
melhor será a "quadratura do circulo"

Nuno Carmona disse...

Só mais uma achega.

As mulheres ganham menos, tudo bem. Mas gastam muito mais :-))

Só para acrescentar que de facto à medida que se vai mais para Norte e Interior maior é o machismo.

Rachel disse...

imprensa côr de rosa...
quem me dera ter TEMPO para poder sequer LER.

paulobelga disse...

leiam John Irving "a quarta mao"vao ficar com uma ideia geral das mulheres neste seculo.

o_anonimo disse...

Não posso deixar de comentar isto:

"Nuno Carmona disse...

(...)à medida que se vai mais para Norte e Interior maior é o machismo."

Tens razão "pá".
É que eu noto que cada vez que se vai mais para Sul, há mais 'bichas'.

triciclomagico.blog.com disse...

Reparei que o tema é exactamente o que coloquei hoje no meu blog triciclomagico.blog.com
Convido-os a visitá-lo.

Um abraço

Anónimo disse...

cialis cialis vente cialis achat cialis cialis venta cialis online cialis acquistare cialis acquisto