segunda-feira, março 24, 2008

Alcoolismo



Sabiam que Portugal é o sexto maior consumidor de álcool na União Europeia (sim, há sempre um cromo ou outro que acha que é uma coisa muito pra-frentex)? O alcoolismo será o tema de hoje e vamos ter à conversa Jorge Miguel Lobo, ex-alcoólico, e Nuno Henriques, jornalista (ex-membro da mítica banda leiriense Venus & Real). São ambos de Leiria e juntos publicaram No Fundo de Uma Garrafa de Whisky (edição Guerra & Paz):

«Todos os dias, há mais mortes causadas pelo álcool do que por outras drogas, sendo mesmo a primeira causa de morte entre os jovens, se juntarmos as doenças que lhe estão associadas e os acidentes por ele causados. Jorge Miguel Lobo consumiu álcool diariamente desde criança e, nos últimos anos enquanto alcoólico, chegou a beber duas garrafas de whisky por dia. Ultrapassado o vício, já não consome bebidas alcoólicas desde o ano 2000, pelo que, clinicamente, é considerado um caso de recuperação de excepcional sucesso. Isto devido à sua juventude e ao facto de trabalhar como DJ, convivendo num mundo (bares e discotecas) onde o álcool marca uma presença incontornável e constitui uma tentação permanente. São inúmeras as particularidades do seu percurso de vida, aqui fielmente retratadas, numa obra que pretende dar um contributo sério para a prevenção do alcoolismo e para a recuperação de alcoólicos. Complementado por diversos testemunhos, entre os quais os de alguns profissionais de saúde, este é um livro essencial para perceber o «mundo do álcool» em Portugal.

Um excerto:
«O Hospital de Leiria foi o meu primeiro berço. Alguns anos depois regressei, mas para nascer de novo. O álcool estava a matar-me e não queria morrer. O primeiro passo para o renascimento começou ali. Chorei, meditei e recordei parte da minha vida. Aquela que decidi contar 35 anos depois de dar a primeira alegria à família. Não quero que o álcool, esse maldito vício, volte a fazer parte de mim. É o meu único inimigo. O álcool não presta, o álcool destrói-nos a vida. Peço constantemente a Deus que me ajude nesta caminhada que quero vencer: manter-me abstémio até ao último dia da minha vida. Só aí alcançarei a vitória sobre ele. Sei que não estou curado, mas em recuperação. Assim estou desde 2000.»

O alcoolismo – sobretudo entre os jovens –, e como mostram as estatísticas, não é bicho raro e afecta muita gente, uma vez que não se limita ao alcoólico propriamente dito: há a família e os amigos que sofrem com a experiência.

E é de experiências relacionadas com o assunto que gostaríamos que nos falassem hoje, via 800 25 33 33 ou caixa de mensagens do blogue: já passaram, ou passam por uma situação de alcoolismo? Têm alguém próximo que tenha passado por isso? Mesmo não sendo alcoólicos, temem que o vosso consumo regular de álcool, com o tempo, se transforme numa doença? Acham que só acontece aos outros? Quais os sinais de alerta de que a situação começa a sair do controle? É a partir das 19, com Fernando Alvim e Cátia Simão.

24 comentários:

o_anonimo disse...

Na minha opinião, o alcoolismo em Portugal está nos TOP's, devido aos jovens, que cada vez tem mais liberdade e o acesso a novas coisas mesmo ainda de terem sequer conhecimento sobre elas. É tão comum hoje em dia se verem jovens em discotecas/bares a consumirem bebidas brancas misturadas com refrigerantes, como é o caso de Rum ou Whisky's com cola, Vodkas, etc.

Tenho uma pessoa conhecida, antigo colega de trabalho, que dizia que só "apanhou um bebedeira na vida", que foi quando casou, e que apartir daí era sempre a mesma.

Anónimo disse...

Eu gosto sobretudo de tintos alentejanos.

Augusto

Francisco disse...

Ora aqui está!!!! Ao fim de uns anos, a prova oral fala do alcoolismo!
Ai Alvim, vai ser duro!! Levar nas orelhas uma hora inteira qual Alcoolicos Anonimos LOL!!
Estou na tanga! Sei que gostas pouco, mas daí até seres um alcoolico, vai muito!
Bom tema, para alertar os jovens para os perigos deste Vicio que tantas vezes não é encarado como um Enorme Problema!
Estarei à escuta.

Um Abraço
Francisco

Luis disse...

o alcoolismo não me preocupa, porque só bebo dois tipos de bebidas:
-Nacionais e Estrangeiras

El Xupa Cabras disse...

Dizem algures que se alguem bebe mais que 3 cervejas por dia já é considerado alcoolico. O que acha o convidado desta frase? E se beber mais que essas 3?Qd podemos considerar que somos alcoolicos e procurar ajuda?

Cumprimentos,

o_anonimo disse...

"Quando uma manada de búfalos é caçada, só os búfalos mais fracos e lentos, em geral doentes, que estão atrás do rebanho, são mortos primeiro.

Essa selecção natural é boa para a manada como um todo, porque aumenta a velocidade média e a saúde de todo o rebanho pela matança regular dos seus membros mais fracos.

De forma parecida opera o cérebro humano: beber álcool em excesso, como nós sabemos, mata neurónios, mas, naturalmente, ele ataca os neurónios mais fracos e lentos primeiro.

Neste caso, o consumo regular de cerveja, cachaça, whisky, vinho, rum, vodka, elimina os neurónios mais lentos, tornando o cérebro uma máquina mais rápida e eficiente.

E mais...
23% dos acidentes de trânsito são provocados pelo consumo de álcool. Isto significa que os outros 77% dos acidentes são provocados pelos que bebem água ou refrigerantes."

Vai pegar fogo...

Anónimo disse...

Olá a todos os presentes...Sou uma alcoolica em recuperação...
não sou fundamentalista do programa de alcoolicos/narcoticos anónimos mas senão fosse este programa eu não teria a vida que tenho hoje...e não estaria de partida para o brasil....de FÉRIAS...
Usei drogas duras e quando parei, antes de ser internada para tratamento estive 3 meses apenas com alcool...vos digo- fiz tudo o que nunca tinha feito com as drogas...ainda fui bastante renitente em aceitar o meu alcoolismo...achava eu que não era alcoolica. que os meus problemas eram as drogas.
Quando parei e olhei para mim !!!para o beber de manhã mal acordava para parar de tremer. Acabar a noite com desconhecidos a beber 1920 pela garrafa...enfim....
Já faz 17 anos que não bebo nem drogas consumo. CURTO IMENSO. Saio, frequento festas trance que adoro e não é o estar sobria que me impede de curtir...até pelo contrário...Espero nunca mais ter de andar a rastejar pelos corredores do coliseu dos recreios na direcção do WC enquanto o concerto acontecia....Por vezes a saudade instala-se. A curiosidade destas bebidas novas que nunca experimentei....mas é so por hoje. e tenho plena consciência que se tocar no 1º copo estou fu....
eu reconheço a minha personalidade aditiva....o querer sempre mais. e por vezes se penso em beber não é ao jantar!!!é mesmo para embebedar. e como tenho medo...prefiro não arriscar.
BEIJOS
A VIDA É SEMPRE A CURTIR!!!!
HOJE NÃO ME IDENTIFICO.....SOU ANÓNIMA....

Anónimo disse...

http://bp2.blogger.com/_lIknmNIzqA4/R-AAStgyFzI/AAAAAAAAAdg/j2tyhMiPNHc/s1600-h/DSC00112.JPG

Expressao facial de um alcoolico sem cura!!! ahahah

Grande Alvim!!

Anónimo disse...

Um conselho a todos os alcoólicos: a feira de vinhos do Pingo Doce tem bons preços.

Ricardo

Vêzinha disse...

O Alcoolismo é um caso sério! Enquanto há uns anos, por ignorância, se dava às crianças as "sopas de cavalos cansado", hoje levam-se pela mão outras crianças ( pouco mais velhas) aos bares a beber shots todas as semanas. Beber continua a ser um ritual de passagem para a adolescencia. Beber mata neurónios para sempre! Os pais deviam pensar um bocadinho no assunto. No interior, vulgo Portugal profundo, há sérios problemas de alcoolismo nos jovens, que se agravam pela vida fora. Quer por falta de objectivos de vida / oportunidades, quer por falta de informação / formação.

Sadeek disse...

Boas pessoal das oralidades!!!

Infelizmente este é um tema sobre o qual posso falar com conhecimento de causa. O meu avô morreu de cirrose. Demasiados anos regados por demasiado alcool. O filho dele, meu tio, consegue ser pior que o pai. Tinha uma boa vida, mulher e filha quando se meteu a sério no alcool. Hoje em dia, apesar de todas as ajudas que já lhe deram, chegou à conclusão que não tem cura. Arruma carros para ganhar o suficiente para sobreviver. Vive na rua. E já chegou a beber alcool etílico quando não encontrava alguma bebida.

Vai acabar mal mas foi a vida que escolheu.

Abraços e beijos

Anónimo disse...

Poderá se considerar alcoolico quem, passo a expressão, vai às capelinhas logo de manhã?

Anónimo disse...

Alvim, tiveste na irlanda... Não serão eles lá dependentes do álcool?

Nuno SIlva disse...

ALVIM, vamos formar o clube dos anti-gold strike!!!!

Eu morri quando numa festa normalíssima me pus a beber tubinhos de gold strike. Ah e tal, isto é doce, sabe a canela e não bate.

Escusado será dizer que passado meia hora estava completamente grosso, tiveram-me que levar a casa e a partir do dia seguinte cada vez que cheirava canela e alcool quase que vomitava.

Abraços

piwi disse...

Eu n posso sentir o cheiro do gold strike nem do absinto, por isso e k os belos dos meus amigos agr camuflam aquilo nalguma coisa kk e dao-me... que belos amigos! Tou contigo alvim, contra o Absinto e o Gold-Strike!!!

Beijos e Abraços.

PS: Acho k vou morar pa Regua

Ricardo Corado disse...

carta aos 16? mas isso não e novidade, ja e possivel ser encartado aos 16 anos, categoria A1,para quem n sabe motociclo ate 125cm3... meus amigos, eu sou instrutor de condução e a maior parte dos instruendos não tem maturidade para tirar aos 18 quanto mais aos 16... a questão do alcool n tem que ver com a idade das pessoas ou com o tirar ou n a carta mas sim com a educação, ou falta dela, que as pessoas tem hoje em dia, eu tb bebo, n sou santo, mas tenho o cuidado de n conduzir quando o faço...

multas de alcool cada vez mais altas sim, sanções cada vez maiores sim, mas e uma vergonha alguem qeu comete crime, mais de 1,2 g/l, pagar menos apos a audiencia em tribunal do que quem leva 0.8, por exemplo...

abraços

Anónimo disse...

o tema ate estava muito bom-e ja vou na quarta-----------
mas e verdade eu sei que sou alcoolico
e nao passo sem beber seis cucas antes de jantar...........e sei que acordo a tremer ----mas ja tentei e nao esta facil
mas estou a ficar cançado desta MERDA ...esta a ficar rotina

Anónimo disse...

a maria tá bebeda

Anónimo disse...

O QUE É QUE A BEBEDA DA MARIA quiz dizer????!!!!!!

Anónimo disse...

a maria tá toda queimadinha.

=)

Anónimo disse...

Queria só dizer que para bem do programa, é de todo conveniente que certas pessoas que reiteradamente telefonam para aí e são reiteradamente postas em Antena_3!... dizia eu, é de todo conveniente (até porque isto é uma radio pública, paga directamente pelos cidadãos) que essas pessoas se submetessem previamente ao teste de alcoolémia!
MARIA, BEBE ÁGUA, SUA MORKONA BIMBALHONA!!!!

JPimenta disse...

A Maria é a maior...
bebe agua, adorei tb a familia maravilha...
deem la o dvd e a aparelhagem ao rapax...
foi uma emissão das mlhores, ri-me como nunca..

parabens pelo tema, e pa proxima liguem para algumas tascas deste país e façam uma emissão de 2horas porque aí vai ser so alcooolicos anónimos..

P.S: n s eskeçam do DVD do Brás dia 26 de maio..

o_anonimo disse...

Só hoje é que tive a oportunidade de ouvir a prova oral, e estou a ouvir a "Maria" a falar... Bem, deve ter sido a maior "chiba" (entenda-se "carraspana", bebedeira) no ar da prova oral... Ai mãezinha.

Faz-me lembrar aquela velha frase: "eu estou bem, o último é que me caiu mal"

Mas com todo o respeito a ela atenção.

Nuno Henriques disse...

Boas... esta é para a Xana, pessoa que não tenho o prazer de conhecer, mas que, pelo que percebi, é autora do texto sobre o Alcoolismo, tema 'debatido' na Prova Oral, e cuja minha presença, em princípio agendada, não se verificou por indisponibilidade profissional (vida de jornalista!) - XANA, como sabes que pertenci à 'tal', e passo a citar-te, "mítica banda leiriense Venus & Real"???... foi há tantos anos!!! Fico curioso..., por outro lado, conseguiste que, por momentos, recordasse, com saudosismo, esses tempos :) De qualquer forma, obrigado pela referência à banda, ela sim, EX. :) foi há 17/18 anos, na altura também a minha idade :) Bons tempos!
Mudando de assunto, e ao tema em questão, como co-autor do livro 'no Fundo de uma Garrafa de Whisky', espero que 'bata' aos mais profundos sentimentos dos leitores, mas no sentido positivo, isto é, que a 'malta' seja mais moderada a Beber. Lembrem-se que há muitas 'histórias' como a do Jorge... não queiram, um dia, fazer parte de um 'enredo' semelhante!
Beijos e abraços
Nuno Henriques