segunda-feira, outubro 01, 2007

Enciclopédia Hip Hop



O Hip Hop veio para ficar – se dúvidas havia sobre tratar-se de mais uma moda. E Corsino Furtado – Uncle C, o nome de guerra – tirou um dos retratos possíveis ao movimento, cujo primeiro volume acabou de editar no DVD Enciclopédia Hip Hop. A nota de imprensa sublinha não se tratar «apenas de um documentário, mas também de uma pequena compilação de hip hop e suas vertentes por completo. A partir de um conjunto de recolha de imagens efectuada de forma aleatória nos ultimos 3 anos por Corsino Furtado (Uncle C), ao percorrer vários locais e ambientes relacionados com o movimento. Recorrendo para tal a uma pequena handycam digital para registo de diversas horas de material em bruto com vários intervenientes nacionais e internacionais, desde entrevistas, freestyles, concertos ao vivo, graffiti, etc... com participantes dos 16 aos 65 anos.»

Teremos, pois, hoje, mais uma vez, o Hip Hop à conversa na Prova Oral. Corsino Furtado falar-nos-á de toda a experiência da feitura desde DVD, os prazeres e as dificuldades do processo, e discutirá connosco – e convosco, via 800 25 33 33 e caixa de mensagens do blogue – o passado, o presente e o futuro do Hip Hop.

Digam-nos vocês também da vossa relação com este movimento, de como foi o primeiro contacto com ele, do que gostam mais, do que gostam menos, bandas e nomes que consideram de referência e os concertos mais inesquecíveis a que assistiram.

A partir das 19, com Fernando Alvim.

22 comentários:

Anónimo disse...

O convidado chama-se Cursino ou Corsino?

Obrigado

Simples Mas Arrumado disse...

Já ouço HipHop à mais de 10 anos, desde os tempos do programa do Marinho na Antena3... é verdade que agora é moda mas como tudo vai e vem .... por isso acho que todos os estilos musicais, tal como a roupa, têm alturas de mais atenção mas nunca desaparecem.

Anónimo disse...

olá Portugal de olhos de vidro.

Brilham, refletem luz, fosca, o importante é que olham para o mundo.

O hip hop é um estilo de musica muito rica a nivel artistico, pois é preciso o timing em simultaneo com a sincronização dos movimentos do corpo. há quem não dance e só cante, pois o fado é musica cantada pela alma com uma boa voz.
Hip hop, basta um ritmo sem som, e sente-se a vibe... yo a vibe yo.

O estilo que mais me cativa são os generos que nos toca a alma, como fado, o rock tb faz-nos o coração palpitar ao ritmo de uma bateria azul.

hoje é dia mundial da musica, para a musica há que haver muito coração ardente de paixão à sua arte. A musica no coração sempre.

Khapa disse...

Eu sou um adepto desta cultura, uma cultura k serve para movimentar e animar não só miudos como graúdos, como em tudo existe aspectos positivos e outros negativos, associar as drogas leves (e não só) a este movimento é generalizar um mal k não corresponde na totalidade á realidade, um aspecto positivo é a busca por conhecimento k sustenta a arte de um MC. Já agora Tupac - o melhor de todos os tempos!! i´m out...

Anónimo disse...

Nascido em 70, cresci a ouvir de tudo um pouco, as Doce, o José Cid, O chico Fininho (rui veloso), Carlos Paião, António Variações, os Uhf, Taxi, o musical do Dartacão, O musical da Heidi, da Abelha Maia e a versão censurada também, Xutos (respect) e assisti aos primeiros sons de hip hop em portugal... e agora, volvida uma década e "pikes" e temos o hip hop na berra! É bom!... Assim como assim e utilizando uma frase que li hoje algures "a vida é como a TV Cabo, tanto dá que acaba por repetir tudo".

Aguele Abraço

O Javárdio

Anónimo disse...

Acho que era interessante esclarecer afinal de contas o que é o Hip Hop?

- Um estilo de dança ?
- Um estilo de música que se baseia num estilo de vida ?
- Um estilo de vida que se baseia num estilo de musica?

A ideia que tenho é que o Hip-Hop é um movimento que se move à volta de uma cultura definida por um estilo de musica onde a rima é uma constante. Os grafitis, o boné para o lado e as correntes a sair do bolso completam o conjunto.

Penso que muitas marcas também aproveitaram esta moda (foram espertos) para vender bonés e sapatos grandes tipo skate.

Abraço

Anónimo disse...

Peso que o hip-hop tornou-se, acima de tudo, numa moda. Há uns anos havia rap, mas não parecia ter gnde expressão. Depois veio o hip-hop, com estilo de música, com o estílo de vida...
Penso que foi uma marca que se começou a vender... bem.
Muitos dizem pertencer a este movimento, mas que no fundo o fazem por ser uma questão de moda.

É só a minha opinião


http://humorfotografico.com.sapo.pt

telmyy disse...

Hip-Hop, é sem duvida o genero de musica que menos gosto. mas pronto, gostos são gostos ;)

Oh Alvim, acho que tens um mail a tua espera :p *

Cris disse...

não sei se é impressão minha, ou não;
mas a ideia que tenho é que desde sempre o hip hop/rap em Portugal, é feito em Português.
não me lembro de ouvir hip hop cantado em Inglês por Portugueses.

já acontece muito em outros géneros musicais, ex. rock.

será só impressão minha ou há hip hop em Ingles feito em Portugal?

Hip Hop de Quarteira rula! ahahah

Fredy (firejoker) disse...

yo Alvim :P

Só queria que perguntasses aí aos convidados o que é que acham destes "beefs" que aí andam no underground tuga, dos Kova di M, ou lá o que é com o Royalistick, a cena dos "patakeiros", e do Halloween agora a picar todos (e que tenho curtido muito).

Também só meio metaleiro meio hip-hoper, mas gosto bastante de hip-hop nacional e internacional (Lupe Fiasco, etc).

Abraço e props haha :D

Fredy (firejoker) disse...

E PERGUNTA ONDE É QUE DÁ PARA COMPRAR O DVD NA NET!

Anónimo disse...

antigamente era quem gostava.apareceu inicialmente o rapublica.da weasel e general d e black company.uns perderam-se(black company) depois de 1 album ou 2.outros cresceram (da weasel) mas esse crescimento deve-se a 2 coisas:ta na moda ouvir hip hop.e depois a musica tornou-se muito comercial.raros sao os puros que manteiem o principio e nao se vendem as editoras..

Marta disse...

Eu gosto de hip hop,gosto de Sam the kid, Valete,Sp&Wilson,NBC e quase todos da footmovin.
Não conheço mt, mas bandas como Da Weasel,que há muito que nao são hip hop mas tem muitas influencias abriram-me os ouvidos e desde aí que vou desbravando caminhos novos.É por isso que me irrita que certos rappers ditos underground venham dizer que tanto os DW,como boss AC entre outros,se venderam,pq se não fossem eles,mt boa gente não os ouviria nunca,já chega de falar de comercial como se fosse mau,se não houvesse comercial não havia underground.
Só dizer que o Mariño é o maior no q à divulgação do hip hop diz respeito,esse homem é um SInhor!O hip hop português deve-lhe muito.
Portem-se bem*****

Anónimo disse...

como é possível que alguém como o Sam the Kid que supostamente escreve tão bem, quando abre a boca só diz m***a?
Gostava de ouvir uma explicação

Rafael disse...

Boas Alvim,

Falo-vos desta ilha chuvosa com uma rainha, mas com o coração em Portugal.

Penso que é ridículo dizerem que uma musica comercial é obrigatoriamente má e não é hip hop, penso que por uma música vender não significa de todo que seja má. Assim como chamarem vendidos a certos rappers, qual é o problema em fazerem o que gostam para sobreviver? Pergunto se algum dos teus convidados têm alguma letra equiparável a uma Que Deus do Boss AC, ou até a uma Poetas de Karaoke do Sam the Kid.

Já agora, para informação para o Ucle C, a Encruzilhada é uma editora, criada pelo DJ Cruzfader e actualmente gerida pelo próprio e por nomes como Regula, Tekilla, Beto, Kacetado e mais recentemente tambem pelo DJ Stik Up.

Um abraço,

Rafa

Marta disse...

O Timóteo é o NBC né?****

Anónimo disse...

HIP-HOP É FIXE
MAS
O TRANCE É MELHOR!

...

É UM ESTILO MAIS DIVERTIDO!

Verónica da Madeira disse...

Mas afinal kem é o pai do Hip-Hop?

Anónimo disse...

O que é feito de MC Hammer?
Tornou-se "pastor" cristão e tem um programa de televisão na Trinity Broadcasting Network.

E o Vanilla Ice? Regressou com uma banda com guitarras e tal. Som pesado, talvez uma mistura de metal e hiphop. Participa em realitty shows.

joao disse...

Pá vinha mesmo doido por chegar a casa pk fiquei sem bateria no tlm..
Feliz dia da musica e tal...
Acho k O Timóteo disse muito sobre as questões que surgiram...
no fundo acho k temos é k criar aquilo k gostamos e posteriormente amar e divulgar essas mesmas criações! Hoje existem "n" maneiras para produzir musica sem copiar ninguém... podendo ser fieis a um estilo ou então conjugando uns poucos numa cena diferente e logo unica..

Passem em www.myspace.com/datalkgroovierats
é a minha cena!;) passem na "3"

luis vasconcelos disse...

boas tardes pessoal
em primeiro lugar queria dar os parabens pelo vosso programa,oiço-vos todos os dias ja k a esta hora estou no trabalho.
pra quando um programa dedicado as tatuagens e ao bodypiercing?
fiquem bem 1 abraço
oh alvim pra quando mais 1 actuaçao na Madeira
continuaçoes Luis vasconcelos (Funchal)

turbo disse...

hip hop tuga tal como as suas vertente e uma moda que se destaca cada vez mais...por isso mando props a todos que fazem parte desta arte urbana k nos faz viver a musica...