quarta-feira, outubro 10, 2007

Tudo para uma grande boda



Hoje vamos falar de casamentos – e com dois convidados especialistas na matéria: Maria Cunha e José Fernandes, responsáveis pelo O Nosso Casamento, um site que compila um ror de informação preciosa para os potenciais casadoiros. Há de tudo: dicas sobre catering, espaços, tendências de vestuário, organizadores de eventos, convites, etiqueta, organistas-vocalistas, decoração, fotografia e mais sei lá o quê.

Pela quantia que os casais – ou respectivas famílias – estão, muitas vezes, dispostos a pagar pela comemoração do casamento (li algures que o negócio casamenteiro perfazia 1% do PIB), é fácil deduzir a importância que se atribui à coisa: estarão na moda outra vez as grandes bodas?; prefere-se a exuberância à subtileza?; os gostos e preferências dos casais mudaram muito desde as últimas décadas até aos dias de hoje?; e para quando um site similar a este, mas chamado «O Nosso Divórcio»?

Caso estejam para casar, telefonem-nos (é o 800 25 33 33) ou escrevam para a caixa de mensagens do blogue, e revelem-nos as vossas opções, o tipo de serviço que escolheram, o vestido, a limusina e por aí adiante – e aproveitem para esclarecer alguma dúvida com os nossos convidados. Aos que já casaram, que nos digam como foi – e, destes itens todos, o que voltariam a fazer igual e o que não repetiriam?.

Por fim, aos eternos solteiros e solteiras que estão sempre a ser convidados para as cerimónias alheias – e lá têm que desembolsar o presentinho da visita –: derramem o vosso fel, vinguem-se do frete que vos impingem; ou, caso contrário, se até gostarem, digam o que apreciam fazer por lá, se são do género que, após seis uísques, ata a gravata á cabeça, ao estilo índio, e discursa a desejar comovidamente felicidade aos restantes duzentos e cinquenta convidados que ninguém conhece; e aproveitam para encher a barriga de pasteis de nata e a agenda telefónica com os números dos outros solteiros e solteiras como vós?

É a partir das 19, com Fernando Alvim e Cátia Simão.

48 comentários:

vaz disse...

alvim não sei quem é que trata aqui dos podcasts mas ou foi de ferias ou então tem que lhe baixar o salario pois trabalho não se vê!!! pensem um pouco naquelas pessoas que por motivos profissionais não ouvem este programa de outra maneira... como acredito na antena 3 acho que este assunto será resolvido.. abraço

Anónimo disse...

As festas de casamento são uma seca, é a altura onde ouvimos as tias que só vemos nos casamentos a dizer "Então e tu quando é que te casas?" Já não se pode ser solteiro... Parece que é uma obrigação estar casado... "vê lá quando fores velhinho quem trata de ti..."

Eu por mim casamentos dispenso... :)

Um Abraço

Ricardo

Rui Cubano disse...

Casar? Não percebo porquê que duas pessoas cometem esse bonito erro se não pensam em divorciar-se...
"Não é preciso deitar fogo a uma casa para fazer uma torrada" (Benny Hill).

Rui Cubano disse...

Em resposta ao Ricardo:
- Quando as Tias te perguntarem num casamento "quando vai ser o teu" ou provocam com um "tu vais ser o próximo" pergunta-lhes o mesmo quando te cruzares com elas num Funeral.

Catarina disse...

Vou casar dia 12 de Janeiro na Bairrada e estou a pensar fazer uma festa temática alusiva à região. Basicamente vai ser tudo nú a comer uvas.

A cerimónia, estou a pensar recriar um filme do Private.

O de sempre.

(P.S. A parte da data é verdade)

aluap disse...

ola alvim sou uma ouvinte assidua do programa desde ha mt tempo, é a 1ª vez que opino mas este tema é me especial visto ir caa para o ano (julho) e estar inscrita nesse forum, queria dar os parabens ao forum por tirar duvidas e dar a conhecer coisas novas, e aproveitando o programa dizer ao meu namorado/noivo que o AMO mt que deve estar ao meu lado a ouvir :O) beijos a todos e especial para ELE

Anónimo disse...

Olá!
Eu sou apaixonada pelo meu noivo! Queremos muito casar e vai ser uma bela história de encantar e para sempre!
Decidimos casar em Julho de 2008! E desde então planeio tudo com muito pormenor para surpreender os convidados pelo lado positivo!

Sou fã do forum "O nosso casamento", todos os dias o consulto.
O meu casamento tem que ser cheio de requinte e glamour por isso procuro os melhores serviços!
Já tenho uma Quinta fantástica, já planeei as lembranças para senhoras, para senhores e para crianças, já contratei o caterring, o fotografo e animação infantil. Agora procuro um coro e animação para o copo de água. Os convites, marcadores, placares e tema de casamento já estão planeados. A decoração, atoalhados e os centros de mesa já estão combinadissimos com a florista...

Mas organizar um casamento dá muito trabalho e gasta-se muito dinheiro, a nossa sorte é os nossos pais oferecerem o copo de água! Caso contrário não era possível organizar um casamento com tudo e tudo!!!!

MAS o importante é mesmo o amor que une as 2 pessoas!!!! Para mim isso é que interessa mesmo!!!!!

Mas já que vamos casar, entrei na loucura dos preparativos!!! A procura do vestido também é uma emoção.... LOL
KINIKA

Anónimo disse...

Olá Alvim,
antes de mais deixa dizer-te que adoro o teu programa ... Em alguns programas já me fizes-te estar dentro do carro paradita (apesar de ter chegado ao meu destino), só para continuar ouvir o programa :)

Quanto ao tema de hoje, eu casei este ano, e também passei a fase das pesquisas na net para a loucura dos preparativos, para mim e meu marido, foi uma fase de grande stress ... Mas depois do casamento, digo-te que valeu a pena !! É um dia de facto especial e inesquecível para os noivos !!

Quando aos sites que existem relativos à preparação para o casamento em geral, e "O Nosso Casamento" em particular, são de facto uma grande ajuda, para quem de repente tem tantas coisas para ver e procurar que nem faz ideia por onde começar .. Muitos Parabéns aos convidados pelo trabalho útil que desenvolvem, e que é uma grande ajuda para futuros casadoiros.

Bjs

Sandra

Anónimo disse...

Boas Alvim.

Parece-me bastante relevante perguntar aos teus convidados para quando o tal site de divórcios, isso é que interessa ao povo(!) e a mim particularmente, não que me queira divorciar (pelo menos para já) mas devo anunciar que consegui um acordo nupcial com a minha mulher para: caso se dê um divórcio entre nós, promover uma ramboia bem maior que o casamento, capaz de atingir 2% do PIB ou talvez 3... em que em determinada instancia da festa nos ausentemos para em jeito de despedida partilharmos uma real... caricia.

Um abraço de quem não te é totalmente desconhecido mas provavelmente não te recordes de ter tomado uns canecos, "Bogas".

aluap disse...

ola alvim mais uma vez ja fiz um comentario atras (para quem nunca fez ja vou no 2º) bem estava eu aqui entretida a trabalhar (pois tb trabalho)a mexer na paelada quando me lembrei que nao tinha havido um pedido formal do casamento, prontos ouve um mas muito intimo, lembrei-me entao que tal pedir em casamento pela radio, e voila lembrei de escrever para ver se dava ou nao.

Pedro Sotta disse...

Eu casei há cerca de um ano e por esta razão faço-vos um balanço da cerimónia do casamento:
- Todos os artigos que estejam conotados à palavra "casamento" têm o preço ultra-inflaccionado (mesmo um simples gancho do cabelo). Se possível comprem artigos semelhante em lojas comuns.
- De todos os profissionais que contratei (músicos, catering, etc), os que eu têm o maior lucro por horas de trabalho são os músicos da igreja, pois trabalharam 60 minutos e cada um deles ganhou 150€. Eles podem fazer num fim de semana em grande e sem muitos problemas quase 1000€.
- Contratei um DJ especializado em casamentos e foi o melhor que fiz, tive muita animação e poupei mais de 1000€.
- Os fotógrafos são uns
"chulos", desculpam-se com os albuns digitais para fazerem orçamentos de 2000€. Aconselho a contratar um fotógrafo para o dia, e depois a fazerem o album por conta própria.
- Trabalhem no correcto e legal, com facturas e contratos para tudo, pois o barato pode sair caro (conheço um caso de um casamento que foi interrompido por questões de ilegalidades)
- É dificíl para os homens ficarem convencidos do preço dos vestidos de noiva, que chegam a ultrapassar 4 vezes o preço de um fato. Conselho: Não tenho! Ainda hoje me custa a engolir!

Posso acrescentar que contas à parte, foi o dia mais feliz da minha vida, pois nunca mais voltarei a ter todos os amigos e familiares juntos.

Anónimo disse...

Olá Alvim
vou fazer 5 anos de casada e continuo a adorar. esse dia foi magnífico, correu tudo mt bem pq aproveitámos cada momento até ao limite.Um conselho para quem vai casar:não deixem que nada nem ninguém estrague o vosso dia, pois são os protagonistas e tudo se desenrola à vossa volta.bjs PJ - Leiria

Maryana disse...

E então se eu quiser casar no Estádio da Luz? Com despedida de solteira nos balneários, entrada no estádio em cima da águia Vitória, cerimónia a meio campo, sessão fotográfica em frente à baliza e passar a lua de mel no 3º anel, faço como? ;)

Helder Duarte disse...

Desde já Boa tarde...

O que tenho a dizer de este tema é muito simples mas talvez controverso. Na minha opinião é criada uma imagem de felicidade eterna á volta de um casamento, este é sobrevalorizado, passando a representar um ponto de partida de uma vida em conjunto, sendo por isso celebrado com grandes festas…
O que acontece no nosso país é que por muito grandiosa que essa celebração seja, não impede um casal de se separar se o amor não existir.
Tudo isto para dizer que pessoalmente prefiro um casamento mais simples mas com amor. Do que um em que existem grandes festas “com jantar de graça e tias com grandes comentários” se não existe amor entre os dois....Até á próxima

Anónimo disse...

O casamento nos dias que correm não passa nada mais que um negócio que dá muito dinheiro a muito boa gente, aos noivos (quando são os papas que bancam tudo)Uma burocracia!

Não é meia duzia de papeis que vão mudar o relacionamento. Eu optei por união de facto, não tive quem pagasse o "marriage", mas sempre que penso no assunto... desisto logo e digo.., não, não tenho dinheiro!!!
A festa, só a festa é uma pequena fortuna, fora as burocracias que bem...nem é bom pensar...!!!

Ah...e nem é bom lembrar.. os potenciais presentes com envelopes em branco, ou da loja chinoca mais próxima com o cumulo de preço marcado..., ops é verdade eu ja vi isso acontecer :s


Beijocas a todos ... Cris

Anónimo disse...

Xiiiiiii... curti bue a ideia de casar na luz.... bem tou mesmo a ver o padre la da paroquia dentro da baliza..., xiiii, nem convidava ninguém bastava eu, o meu anjinho e o presente de casamento dos meus quiridos SLB futeboll players... Ixo é k era!!! O relvado cheio de espuma..., era um bacanal!!! Até o Sr padre (com todo o respeito abanava!) o team da antena 3 tb tava convidada, prontox... =)

Bom pograma. voces são o máximo!

NOTA: Alguém me sabe dizer se o pograma k passa ag as sextas feiras no horario da prova oral tem blog??? conversas de mulher... nah encontrei. =(


Obrigadão KiKas

Anónimo disse...

casar...casamento...
Qual a noiva, ou melhor, qual a mulher que não sonha casar em determinada altura da sua vida? Qual a mulher que não se imagina a entrar de branco numa igreja, ou num qualuer outro local, tendo ao fundo à sua espera um noivo babado e emocionado?
Por mais que se diga, por mais gastos que um casamento possa envolver, praticamente todos sonham com esse dia.
E então porque não tornar esse dia memorável? e para ser memorável não precisa de ser dispendioso, precisa de ter amor, de ter muito amor, de ser um dia onde todas as pessoas se sintam parte integrante da história daquelas duas pessoas que iniciam a sua vida em comum.
O casamento vai continuar a fazer parte do imaginário da maioria das pessoas.
Afinal, quem não sonha ser princesa das 1001 noites por um dia?
Amem-se e casem-se se for o vosso sonho!

Gonçalo Avelar disse...

Para que haja uma grande boda tens que ter o Caral%# que te Fod#$, lá diz o ditado...
É tudo muito bonito. Eu também gostava de casar, mas depois de uma reflexão, cheguei à conclusão que é só pela festa em si e para mostrar/partilhar com os outros o dia mais stressante da tua vida. Claro que te podes vingar nos whisky's e chegares à noite e caires para o lado ou rebolares pelo chão a vomitares o quarto de hotel.
Tudo isto para dizer que o casamento é um negócio, quer para quem casa, como para quem participa nesse casamento.
Abraço

Cristiano Dias disse...

Uma vez sonhei que me casava no Parlamento... a bancada parlamentar do BE tinha os meus sogros, na do PCP estavam aqueles meus amigos animados, no PS estavam aqueles convidados forçados que so sabiam dizer "muito bem, muito bem", na do PSD estavam as criancinhas q brincar com os anéis. Por fim, na do cds era a bancada dos "comes e bebes"... eu encontrava-me no lugar do primeiro ministro... e o padre no do presidente da assembleia... Era tudo tao lindo=D

Acordei...tinha a tv ligada... estava no canal parlamento, reparei logo: "oh pá ja me roubaram a ideia... aqui é um autentico ambiente de casamento... so que estao sempre a chamar a atençao do noivo para dar comissoes aos convidados..."

Enfim... perdi a vontade de me casar. Talvez... só se fosse num telhado de um arranha céus...

Anónimo disse...

Olá Alvim!
O meu casamento foi para 110 pessoas e custou cerca de 27 000€.
É perfeitamente possível e fácil até gastar tanto dinheiro!
Raquel

Tiago Ferreira disse...

Casamentos – Manual de sobrevivência

Se há mês onde ocorrem mais cerimónias do santo matrimónio, esse mês é, sem dúvida nenhuma, Agosto e vá… princípios de Setembro. Realmente fico admirado com a quantidade de cerimónias destas que ocorrem um pouco por todo o Portugal. Apesar da crise que se constata existir, neste mês tudo é esquecido e cerca de metade de Portugal casa-se enquanto que outra metade é convidada para a cerimónia. Estou mesmo em crer que há muita boa gente que, lá para fins de Julho, se divorcia só com o pretexto de poder voltar a fazer a festança.

E ao fim ao cabo isto é mesmo uma festança, senão tenhamos atenção.



1º Momento – Chegada dos convidados a casa do noivo (a): funciona como local da concentração. Esta altura é propícia para encontros com familiares que já não se vê há uma catrefada de anos, incluindo aquela tia rechonchuda que vos vai apertar contra as suas volumosas mamas, enquanto vos aperta as bochechas. Nesta altura a vossa salvação vai ser a mesinha com os aperitivos e bebidas; para tal, só têm de fintar a vossa tia e 5 ou 6 jagunços que cercam toda a mesa com medo que esta fuja dali! É nesta altura, enquanto as crianças desatam em correrias atrás uns dos outros, que se começam a ver de que são feitos os “meninos” que estão à volta da mesa. Existem 3 tipos: uns que só descansam quando limparem com o último croquete e rissol de camarão que estiver na mesa, outros que não largam a secção das garrafinhas de verde e tinto enquanto trocam “dois dedos de conversa” (expressão que muito me apraz), e por último (o tipo mais frequente) que resulta da combinação dos 2 anteriores. Nesta altura, dá vontade de informar algumas pessoas de que há mais comida depois do casamento, e que a mesinha dos salgadinhos, apesar de bem composta, não é o aguardado banquete!



2º Momento – A partida para um local da cerimónia: este 2º momento pode ser mais precoce ou não, consoante sejam convidados do noivo ou noiva, respectivamente. Caso façam parta da 2ª lista, convém aproveitar as mesas com os salgadinhos (do 1º momento), depois não digam que não vos avisei!!! Caracteriza-se por uma autêntica peregrinação de automóveis, que vão engalanados com os seus melhores trajes, incluindo uma valente lavadela (carros cheios de pós com dizeres com: “lava-me seu porco” não são muito bem vistos, vá se lá saber porquê!) e adornados, em seguida, com umas fitinhas a condizer com vestido da noiva. Se isto não bastasse, ainda se vai em grande parte do trajecto libertando umas buzinadelas mais ou menos rítmicas. Tenho para mim, que neste dia os carros se libertam, e tal como uma bichona à noite no Bairro Alto, aprontam-se com as suas melhores lantejoulas e não têm pejo em libertar uns gritinhos irritantes para que todos reparem neles!



3º Momento – A cerimónia em si: após terem desesperado com tanta atraso da noiva e seus convidados e o próprio noivo se ter encostado ao ombro da sempre eterna “amiga colorida” (as outras serão a preto e branco?), a noiva lá chega. De imediato, começa a tocar a Marcha Nupcial de Mendelssohn, e aproxima-se o momento da verdade para os noivos e para os engraçadinhos que gostam de levantar o braço quando se pergunta se “alguém tem alguma coisa a opor a este casamento?”. Se a cerimónia não for religiosa, em 15 – 20 minutinhos têm o assunto despachado, contudo se for religiosa é capaz de demorar um pouco mais. Aproveitem este tempo para observar as simpáticas convidadas solteiras que se encontrem ao vosso redor, e apostarem com os vossos vizinhos de banco, qual a 1ª pessoa a desatar num choro!

4º Momento – Fotografias intercaladas com um canapé: este período é um misto de ódio/prazer. Por um lado, ódio pela terrível seca que se apanha para tirar uma foto (“um sorriso para ali, outro para aqui…”), tudo isto debaixo de um sol abrasador e por dentro de um fato e camisa apertada com uma gravata que parece querer cortar-nos a respiração, sempre que mexemos o pescoço. As moçoilas não são afectadas por este problema, visto que usam aqueles vestidos que lhes ficam tão bem (abençoadas sejam)! Após esta pequena penitência, há uma mobilização geral (excepto para os noivos, que ficam a cumprir uma penitência mais longa com o fotógrafo) para o buffet de entrada. A grande diferença entre este e a refeição em si, é que este é para ser comido em pé, andando de mesa para mesa, para verificar se a mesa do vizinho está mais bem apetrechada que a nossa! Após um intervalito para acomodar melhor os estômagos e fígados, os jagunços que se começaram a evidenciar no 1º momento, mostram agora todas as suas capacidades! É vê-los a fintar outros convidados, garçons… só para poderem alcançar aquele bocado de presunto fininho, ou aquelas espetadas de camarão com ananás, ou mesmo uma ou outra pata de sapateira, e claro reforçar a dose de salgados e afins, que o estômago já estava a ressacar! Como não se pode comer em seco, toca a acompanhar estes petiscos com a vinhaça da praxe, ou para os melhores fígados, whisky.



5º Momento – Almoço/Lanche/Ceia + Bailarico: após o buffet, há uma debandada geral para o sítio do banquete. Alguns jagunços aproveitam este momento para descansar o estômago e fígado, e apreciar as outras pessoas que lhe calharam na mesa.

Antes de uma pessoa entrar para o salão, tem de ir procurar na lista, qual a mesa que lhe coube. E depois se for solteiro, é certo e sabido que vai calhar noutra mesa com malta jovem e solteira, numa tentativa de animação das hostes e também para tentar arranjar mais um casalinho porque não se pode perder a tradição do casamento, isso é que não! Os primeiros minutos são sempre constrangedores, fala-se com as pessoas conhecidas, criando-se micro-conversas muito engraçadas! Depois começa a chegar à mesa o 1º dos vinte pratos que seremos “obrigados” a provar, nem que seja apenas uma colherada. Claro que para os jagunços (já mencionados) isto não parece representar grande dificuldade, o que me leva a supor que esta malta deve andar uma semana em jejum (antes do casamento), uma espécie de travessia no deserto, para conseguirem chegar a este dia e amarfanhar tudo o que lhes aparece à frente!

Ao longo da refeição são vários os momentos em que a refeição é interrompida para batermos com os talheres nos pratos a pedir beijos entre os noivos, padrinhos e madrinhas… chegando ao cúmulo de se pedir um beijo entre as 2 pessoas que serviram o Arroz de Pato na mesa dos noivos, mesmo que estes se chamem Zé Manuel e Cláudio Alexandre.

O dia termina após a ingestão de cerca de 133 pratos diferentes, incluindo sobremesas e entradas. E que melhor maneira de acomodar as hostes do que com um belo bailarico ao som de música popular portuguesa ou, se a malta alcoolizada já for representativa (acho que ao fim do dia, este se nem se coloca!) pode-se enveredar pelo belo karaoke!

Anónimo disse...

Olá Alvim!!
Sou uma participante activa do site "O nosso casamento" e queria agradecer à Mary e ao José pelo trabalho fantástico que desenvolveram. Casei dia 7 de Setembro e a minha festa não teria sido a mesma sem o forum...as relações de amizade, a partilha e o companheirismo são fantásticas! Só para teres uma ideia, já vamos aos casamentos umas das outras...
Aproveito só para acrescentar que o meu casamento foi mágico, maravilhoso e que se quisermos mesmo esta pode ser uma festa que celebra o amor, e não um negócio.
O meu foi lindissímo e não uma obrigação. Depende do que queremos fazer da nossa festa.
Um bjinho para todos

Rui Santos disse...

Em relação ao casamento em si, muita gente continua a casar na igreja porque é bonito e não pelo verdadeiro motivo que é assumir perante todos e perante Deus o seu amor, se bem que a parte de Deus não seja tão necessária pois talvez tenha sido ele que fez o arranjinho.
E é verdade que o pessoal casa só porque é bonito pois os números dos divórcios confirmam esse facto.

Eventualmente talvez daqui a uns 2/3 anos case, talvez lol, e o arraial será em Sintra :-D

Chato continua a ser a quantidade de convidados que dão envelopes em branco...
Os noivos convidaram, se convidaram é porque querem a presença dessa pessoa, se a pessoa não pode pagar porque não fala com os noivos?!?

Luis Oliveira disse...

Olá a todos, apresentadores e convidados.

Eu não pretendo casar (a própria ideia assusta-me), mas digo já que, se o fizesse, era francesinhas pró pessoal todo! E claro está... uma bejeca fresquinha a acompanhar!

Prós putos (aka menos de 15 anos), era pizzas, hamburguers e coca-cola. E no fim, também tinham direito aos charutos (os putos, claro). ^^

Ficava mais barato que aquelas tretas de vitela e bacalhau que nos metem sempre à frente. Pra que serve um casamento se não podemos comer o que mais nos apetece? Tou farto de ir a casórios e comer sempre a mesma coisa, até enjooa...

Quer dizer, eu só falo da comida, porque é isso que me leva aos casamentos. O resto confesso que...pffff eheh ^^

Desculpem a frontalidade, não pretendo desvalorizar o valor do casamento nem nada disso, mas é a maneira como eu vejo os casamentos actuais. E se é pra haver festa, então que se coma do melhor que há!

Cumprimentos a todos!

LATINO disse...

E que tal empresas de casamento low cosT????!?!??!??LOW COST tem de funcionar...

||_MiX_|| disse...

Até os nossos "amigos" governantes querem(ou já é assim?) que prendas do casamento e afins conste no irs!!! Já nem se pode casar...

Pedro Duarte disse...

Olá a todos.
É com prazer que dou a minha opinião sobre esta temática. Vou casar no proxmo mês de Maio e já tenho muita coisa tratada, mas ainda falta muitas mais coisas, embora já com quase tudo planeado. Por vezes até mete medo pensar no tempo que falta e ainda faltam 7 meses ou só já faltam 7 meses.
O grande medo é se alguma coisa corre mal com a parte do almoço...
Falta-nos ainda a animação... Estamos a pensar convidar o DJ Alvim... será que alinha?
Organizar um casamento dá trabalho, muita despesa, mas quando se sente que é esse o passo a dar, tudo é ultrapassado.
Todos falamos nas despesas... e os lucros? Quando são os pis que pagam e os noivos que recebem as prendas, ou seja, os cheques...
Cumprimentos a todos,

Pedro Duarte

www.humorfotografico.com.sapo.pt

Anónimo disse...

Eu casei o ano passado e no copo de água fikei numa mesa mais o noivo(esta era óbvia) e os amigos mais chegados no meio do recinto. assim tds nos viam e tivémos a oportunidade de partilhar aquele momento com os amigos mais chegados.recomendo. Luísa Nobre

Anónimo disse...

Conselho: expliquem bem aos fotógrafos o k pretendem, mesmo k pensem k eles já tenham percebido a vossa ideia!!

Anónimo disse...

piu

Anónimo disse...

www.ivanbozhinov.com

cristina disse...

voltemos à ideia milionária do livro... é uma boa ideia, mas será milionária se a empresa, em vez de pôr os livros à venda nas papelarias proximas, chantagear directamente os lisongeados com a sua vida mais ou menos em comum e etcs expostos num unico volume!!!

Isto sim! Ideia milionária!!

Joana disse...

Boas noites,

Eu sou mais uma das que pensava que nunca iria casar. Era aquela ideia do contrato (no need), maus exemplos na família (todos os tios divorciados, chegando até aos 3 casamentos)...
Começo a ver a "coisa" de outra forma. Neste momento eu QUERO casar, porque vejo o casamento como o celebrar ter encontrado O Homem com quem quero ficar para sempre. Ok, para isso não é preciso casar, mas eu quero celebrá-lo. Agora faltam, pelo menos, 20000€.

Anónimo disse...

Olá a todos!
Não se pode dizer que um casamento fique em média 20000€ por cada 100 pessoas, a não ser que se divida o preço TOTAL do Casamento pelas 100 pessoas( as 100 pessoas não vão de lua de mel com os noivos, não comem as plantas da igreja,etc). Porque 20000/100=200€/pessoa, isto é para ricos!!
A minha prima casou e para comer, que é aí que entra o custo dos convidados, gastou para 253 pessoas 22000€, isto com: Copo de agua, Prato de carne, prato de peixe, sobremesa (doce+mesa de frutas e queijo)+rodizio (simples claro)+bebidas+ aluguer da quinta!E com boa qualidade!
Venham casar ao norte que pelo menos as quintas e os restaurantes são mais baratos!!

NunoF disse...

Olá Alvim!

Olá José e Mary, com algum esforço lá consegui deixar uma mensagem (Alvim... sou o que está no hospital).
O Tiago de Braga está convidado a estar presente no nosso directório!!

Abraço

Tiago disse...

Bem, o Tiago é de Carregal do Sal (distrito de Viseu) mas terá todo o gosto em estar no directório. Aliás, já fiz a inscrição no site...

Sei que me cortaram o pio, mas compreendo as singularidades do tempo em rádio.

Como estava a dizer, sou um defensor acérrimo do casamento fotografado em estilo "fotojornalismo". Detesto chatear os noivos com o "sorrisinho", que normalmente nem sai bem.

Fotografo em digital, mas mantenho a minha máquina de filme para casos especiais. Afinal o digital nunca vai ser como a película, e eu gosto muito de fazer um bom trabalho, e ainda mais gosto que os noivos fiquem contentes.

Devido à região do interior onde tenho a minha loja (embora vá a todo o lado (em Portugal e no estrangeiro), decidi fazer pacotes de casamento "low-cost", utilizando fornecedores estrangeiros que são muito mais baratos que os portugueses. Assim, posso garantir um trabalho de qualidade, consistente e com criatividade. Sim, sou eu próprio que monto os albuns, já que tiro muitas fotografias ao longo do dia da cerimónia, que váo ser utilizadasm mais tarde, como fundos ou como destaques especiais nos albuns, sejam eles digitais ou multi-formato.

Os fotógrafos são careiros? Alguns são. Mas se pensarmos que, por ano, gasto 3000 euros numa máquina, mais uma ou outra lente mais moderna, que os albuns digitais já para nós são caros, e que passamos mais do que um dia a trabalhar no casamento (passo 4 dias a montar um álbum), até nem ganhamos assim tanto.

Para todos um abraço, e se quiserem saber mais alguma coisa sobre o meu trabalho e a minha loja, podem enviar um mail para eye4life@gmail.com.

Anónimo disse...

O amor une, a inveja mata, e quando se está só, ter muito de uma só vez é de ficar com o coração apertado pra toda a vida, sem lhes conhecer o rosto, é morrer vivo.

Força a quem ainda sonha.

Anónimo disse...

Presunção e água benta, cada qual toma a que quer!

Tenho a dizer que o site "O Nosso Casamento" tem sido a minha salvação! Sim, porque os meus homens gostam de opinar mas na maior parte dos casos (não todos pq também temos alguns cavalheiros no fórum) são as noivas que tratam de tudo!

Quanto a um casamento grande ou pequeno, isso depende dos gostos, das vontades, do bolso para as despesas.

No Nosso Casamento, todos os casamentos (grandes ou pequeninos) são válidos e a ajuda chega sempre.

Quem não quer casar, lá deve ter os seus motivos. Quem quer casar, também os tem! E todos devem ser respeitados.

Agora, peço desculpa, deixar de me casar porque depois pode dar em divórcio? Para isso nunca faríamos nada na vida! Isso é uma desculpa que nem faz sentido. É a mesma coisa que dizer: não vou conduzir pq posso ter um acidente, ou não vou pinar com ninguém pq posso apanhar uma doença sexualmente transmissivel.

Quem não quer casar, não casa. Ninguém obriga a isso. Mas quem quer, faz-lo como bem entender. E assume um compromisso, tentando... É verdade que muitos casamentos acabam em divórcio, que muitos se arrependem, mas isso é o risco que existe como em tudo na vida!

Não há falta de amor nem de casamentos nem de divórcios, mas de respeito pela opinião, vontades e desejos de outros, bem, essa já deu para ver que há muita.

Francisco Pedro disse...

Em relação a esse grande ignorante chamado Pedro Sotta, o comentário dele só prova a sua grande estupidez. Se realmente fosse verdade as palavras escritas por ele, só prova que ele foi um grande otário, com certeza que todos estes serviços funcionaram com orçamentos e mesmo sabendo que um músico cobrava 150€ por uma hora de trabalho ele aceitou esse mesmo serviço! Uma sugestão sr. Pedro Sotta, porque nao pos a sogra a cantar, poupava 150€ (rsss).
no que toca ao "chulo" posso elucida-lo de quantos euros sao precisos para que este lhe ponha as fotografias na mão, no meu caso:
- maquina fotográfica nikon d2x - 4800€
- objectiva nikon 17-55 - 2000€
-objectiva nikon 80 - 200 -2000€
- objectiva nikon 12-24 - 1500€
- flash nikon sb800-500€
- minilab konica r2-58000€
Estas sao as máquinas utilizados pelos "chulos" ainda falta mta coisa ( papel fotográfico; quimica para a revelação; electricidade; renda da loja; funcionário; seguros e um carro, claro! fica mal o chulo ir para o casamento de motorizada! Por último fique o sr. pedro a saber que dos 2000€ que o chulo quer pelo album 347€ conrresponde a iva ficando 1653€ ainda sujeitos a irs.

Já agora, parabêns ao autor deste comentário: "Agora, peço desculpa, deixar de me casar porque depois pode dar em divórcio? Para isso nunca faríamos nada na vida! Isso é uma desculpa que nem faz sentido. É a mesma coisa que dizer: não vou conduzir pq posso ter um acidente, ou não vou pinar com ninguém pq posso apanhar uma doença sexualmente transmissivel."

Blog do magano... disse...

Boas!! entao o podcast.... mau mau.. será q nao vou ouvir este...

Blog do magano... disse...

É msm so para frizar que gostava bastante de ouvir esta emissao em particular.... é provavél que ninguem venha ler os comentários mas pronto.... foi mais um desabafo.......................... VA LA!!!!

Anónimo disse...

viva o benfica.... lagartos e tripeiros são todos panelei....

Blog do magano... disse...

vou

Blog do magano... disse...

vou encher isto de comentarios.... ate alguem ler isto e decidir colocar o podcast online pro pessoal....... serio, é msm mt importante para mim ouvir esta emissão... please.....

Marufas disse...

Bonito!!!

E o Podcast? Não? Dava muito jeito!!!

Abraço!

Anónimo disse...

Caro marufas,

Envia um email ao Alvim e diz que achas o tema importante para ti e pede-lhe o podcast...

fernando.alvim@rtp.pt
provaoral@programas.rdp.pt

Como toda a gente sabe que ele é um bacano, talvez te conceda o desejo ;-)

Blog do magano... disse...

pois pois...
isso ja eu fiz varias x e NADA... continuo a espera.....

Anónimo disse...

Felizmente temos vários sites portugueses muito bons sobre este assunto! Consulto regularmente O nosso Casamento e, particularmente, o Dias Felizes (http://www.diasfelizes.iol.pt). O 1º ganha no forum e o 2º pela informação disponibilizada e ferramentas (tem uma de gestão de convidados, onde eu estou a armazenar tudo para o meu casamento!).