quinta-feira, outubro 04, 2007

Elvis Presley has just left the building



Elvis Presley morreu há cerca de trinta anos e a Prova Oral de hoje ser-lhe-á inteiramente dedicada. E o nosso convidado, como não podia deixar de ser (tendo em conta que Elvis, o próprio, não pode vir porque acabou de deixar o edifício e não cremos que regresse a tempo – já viram o trânsito que está?), é um fã incondicional do rei: chama-se Marco António e canta na banda revivalista rockabilly The Lucky Duckies. Além disso foi também, através da Lucky Duckies Produções, um dos pioneiros da introdução do karaoke por esses bares e afins afora – e promete uma demonstração karokiana em directo.

Vamos falar da maneira como se vive o Elvis ainda hoje, trinta anos depois, das impressões dessa vivência que Marco António tem recolhido ao longo dos concertos e eventos que organiza; da ascensão e queda do ídolo (note-se como no fim da vida pesava cento e quarenta quilos e tinha uma dose mínima de sangue na corrente de medicamentos que lhe corria nas veias); e dissertar também sobre os outros supostos reis e títulos afins, com certeza menos consensuais, anunciados por aí: será a Britney Spears a Rainha da Pop?, o Rui Veloso o Pai do Rock Português?, o Emanuel o Rei da Música Pimba?, o senhor Augusto o Rei dos Frangos?

Quanto a vocês, digam-nos como vêem Elvis Presley: um mito desbotado pelos anos?, uma lenda que parece nunca ter existido realmente?, uma manobra de marketing?; conhecem-lhe a música ou é algo que vos passa completamente ao lado? Já agora, contem-nos, para a caixa de comentários do blogue, dos reis que na vossa opinião ficaram por coroar: os ícones injustamente esquecidos e preteridos.

E caso se achem vocês próprios dignos de pertencer à realeza, provem-no: o 800 25 33 33 está à disposição para vos registar o groove dos dotes vocais. A partir das 19, com Fernando Alvim e Sílvia Batista.

13 comentários:

Anónimo disse...

Tão grande quanto o Elvis e que ficará para sempre imortalizado é o Monsieur Johny Cash!

Outra pessoa que apesar de Santa ainda lhe faltar a coroa é a irmã_lúcia, que vocês ontem tanto indagaram. mas ficam já a saber que ela vai fazer uma aparição amanhã em évora a seguir ao concerto dos Born a Lion, no Celeiros.

Ass: Irmã_lúcia de fátima

K disse...

O ÚNICO REI K CONHEÇO É O REI EUSÉBIO!!!

Se no hip hop já morria alguém, no rock nem é preciso dizer nada... UHF o k é isso?!? Delfins... Rock? N me parece. N sei o k é Rock hj em dia...

Maria disse...

Tenho que confessar que na adolescência (não vale a pena dizer há quanto tempo...)tive a minha fase "Elvis"... Cheguei a ter uma colectânea em vinil, para aí c/ 10 LP's dos seus «grandes êxitos»... Nada como uma balada com aquela voz meio sussurrada para chorar os males de amor de adolescente!
Mas passou. Hoje acho que há uma grande estratégia de mercado em redor do seu precoce desaparecimento, que o acabou por tornar um mito, tal como James Dean e outros. Contudo, continuo a saber as letras, a cantar no carro quando me apetece, acho que me ajuda a recordar os momentos que já lá vão... E depois há as lantejoulas, naqueles fatos deslumbrantes, o sentido de espectáculo muito vanguardista para a época, a preocupação com a imagem, o sentido artístico da coisa, a sedução do público... Quer gostemos ou não, certo é que revolucionou o panorama musical mundial. Por isso, aqui fica a devida vénia ao REI!

Anónimo disse...

Ha muitos reis apregoados por esse país, e outros que o gostariam de ser mas nunca o serão (D. Duarte por exemplo), mas para mim o maior rei da Música Portuguesa é sem dúvida o Tony Carreira... Já viram a quantidade de gente que vai aos concertos do Homem? eu até nem aprecio muito a musica deste mas que arrasta multidões isso é incontestável...


Gil

maryana disse...

Eu tenho pena que já o pai do rock português, não tenha enveredado pelo fato de lantejolas, mas pronto.. nós, portugueses, sp tão tímidos...

Mas não vos faz confusão saber que as mulheres, que nos concertos dele gritavam, e tiravam a roupa, e desmaiavam, têm agora mais de 60 anos, criticam as netas por andarem com as calças a cair, e repetem constantemente aquela frase gira do "elas agora ainda são piores do que eles"?

Português ao volante disse...

Como é que eu tento sempre ligar o raio do 800 25 33 33, e nunca dá nada, pela Optimus/rede4?! Népias, zip, nada... alguém tem o mesmo problema?!

Demanjo disse...

Boas à Malta da Antena3!

Bem sempre ouvi o Elvis com o Rei!
Contudo só o ouvi muito, MAS mesmo MUITO recentemente! Não conhecia as suas musicas até que ouvi talvez a unica musica que ele proprio nao cantou com estava na versao do Elv1s: A little less conversation.
Fui comprar o Cd e GOSTEI MESMO MUITO de todas as musicas!

Pergunta: sei que foi actor em filmes! Podem me dizer alguns para ver?

Obrigado,
from labuteS

Anónimo disse...

Oi Alvim:
os selos - verdade:

http://radiopax.com/noticias.php?1=1&id=708&d=noticias

Anónimo disse...

Mais precisamente em:

http://www2.ctt.pt/fewcm/wcmservlet/ctt/grupo_ctt/imprensa/imprensa/impresa54.html

Apartir de 9 de Outubro!

JH disse...

O Elvis NÃO é o pai do rock. O pai do rock era PRETO e GAY, duas caracteristicas pouco simpáticas na américa dos anos 60. Lembram-se de um senhor chamado Little Richard? Gravou o primeiro disco de Rock n' Roll em 1955, mas tinha uma imagem pouco rentável.

O fim do Elvis. A culpa não foi da má gestão, ou da carreira ridicula no cinema - a culpa foi dos Beatles, dos Doors e de todos os outros que levaram a música para outro nível. Quem o matou? A depressão de ter sido ultrapassado por cabeludos ingleses ...

Como é que alguém que nunca compôs uma música pode ser Rei de um estilo musical?

Saudações musicais

COFE "Burning Star" disse...

Boas!

A lista dos filmes do Elvis pode ser consultada no nosso site oficial: www.cofebs.com.
Depois basta procurar nos canais "Hollywood", "TCM", etc. Todos os meses passam filmes dele.

Gostava também de perguntar ao Fernando Alvim se poderemos publicar este artigo no nosso boletim. Está bom. E publicaremos também alguns dos comentários.

Ana Henriques
www.cofebs.com

Chamby disse...

Goste-se ou não, um coisa é certa, se não fosse ele as "estrelas de rock" ("rockstars", como diria Lauro Dérmio) não existiam e a música era para cotas.
Sem ele, hoje só haveriam cantores de ópera, Frank Sinatra's ou outros necas de smoking que tocavam para os adultos, para "squares" e que nos encorajavam a andar se fatinho e portar-mo-nos bem.

LONG LIVE THE KING!!!

Magui disse...

Vão se catar , europeus vetustos.Elvis é o Artista do Século sem nunca ter cantado fora dos EUA.Aqui só tem palpite errado.
http://somagui.zip.net