quinta-feira, outubro 25, 2007

Comportamentos Desviantes



Para a emissão de hoje, chamamos a atenção sobretudo a pais de filhos adolescentes ou a caminho disso: a nossa convidada é Maria Carmo Carvalho, investigadora do centro de Ciências do Comportamento Desviante da Universidade do Porto. Tem desenvolvido investigação na área das drogas, dedicando-se actualmente ao estudo etnográfico de culturas juvenis e sua relação com novos padrões de uso.

Comportamentos desviantes, associados ou não às drogas, é, infelizmente, um assunto sobre o qual ninguém se poderá alhear, porque nos toca a todos – embora a uns mais directamente que a outros. Maria Carmo Carvalho irá partilhar connosco a sua experiência de investigadora, adiantar impressões sobre o que já foi feito e o que ainda está por fazer nesta área sensível, os méritos e os erros mais comuns por parte não só das autoridades responsáveis mas também da sociedade em geral.

É fundamental a vossa participação com opiniões, comentários e – porque ninguém nasce ensinado – dúvidas. Grupos de risco, indícios de alarme, passos a seguir, onde pedir ajuda, o que poderão os profissionais de saúde e afins fazer para minimizar os riscos e os danos – e contem-nos também se já passaram ou já tiveram (ou têm) alguém próximo a passar por situações enquadráveis no tema de hoje.

O telefone é o 800 25 33 33 e a caixa de mensagens do blogue está igualmente disponível. A partir das 19, com Fernando Alvim e Xana Alves.

29 comentários:

netwalker disse...

Gostaria que a Setora diagnosticase o seguinte caso:
Eu sou benfiquista, a minha mulher é benfiquista, o meu filho mais novo é benfiquista, apenas o meu filho mais velho é Portista.
Como classifica este tipo de comportamento desviante?
Há cura?
Terei esperança de internar o miudo?
Já o levei inclusive ao estadio da luz, numa noite deslumbrante, em que notei algumas melhoras, mas foram passageiras e infrutiferas (adoro este termo!).
Pelo facto de vivermos no Grande Puorto, terá alguma influencia a conBibência aqui com os androides?
Existe algum Fármaco,(tambem admiro este termo para "remédio") para desvios comportamentais?
Estará previsto algum plano nacional de vacinação para "Desvios" deste tipo?
Se forçar o miudo a dormir na casota do cão poderei ser acusado de "desvio comportamental", estando a sujeitar o meu gaspar (o meu cão, claro) a ter de partilhar a casota com um projecto de dragão?

pedro disse...

comportamentos desviantes... humm... penso que há certas pessoas que têm uma tendência inata para adoptar este tipo de comportamentos e conviverem sempre com risco... penso que um comportamento deste tipo, pode ser perigoso para o próprio e extremamente preocupante para os pais...

www.humorfotografico.com.sapo.pt

My Name Is Cardozo... Oscar Cardozo disse...

ahahahhaha ahahahahhahah
ahahahhaha ahahahahhahah

Granda netwalker...

My Name Is Cardozo... Oscar Cardozo disse...

Netwalker!

THE BEST COMMENT EVER MADE...

EVER!
EVER!
EVER!

Anónimo disse...

Alvim! tens d dar 1 prémio ao netwalker, pq este o melhor comentário d sempre d blog da provaoral!

Dá o numero VIP ao rapaz, que ele merece!

Orelhas disse...

NETWALKER A PRESIDENTE

west disse...

Será que, hoje em dia não desviar para comportamentos estranhos de alguma maneira é um modo de comportamento desviado?
É que uma mentira repetida até à exaustão torna-se uma verdade absoluta, e uma verdade desmentida incondicionalmente, é inevitável que se torne mentira! As coisas por vezes invertem... é assim que funciona em "micromundos", como na escola por exemplo...os marginais em maior número começam a marginalizar, não é!???

Anónimo disse...

Até que ponto um comportamento normal não é desviante?
Vou-me explicar melhor usando um caso que me é próximo.
Uma pessoa muito reservada tornasse ainda muito mais reservada, anda sem apetite, desfaz-se da colecção de aquase duzentas canetas, dos livros todos (sobraram 2) e dos cinquenta modelos de aviões helicopteros e barcos, e dos antigos briquedos.
Na vida tinha duas marcas a atingir, aprender japonês e programação de computadores, que agora de repente começou a dedicar-se avidamente.
Até que ponto estes comportamentos normais, por destoar totalmente do individou se podem considerar desviante? Devo ficar assustado?

Rui Cubano disse...

Os pais d'agora eskeceram-se de como eram... abusaram mesmo das drogas!

Anónimo disse...

ola a todos... acho que nao e facil levar uma pessoa para esses caminhos da droga!!! por exemplo agr ha cada vez mais mulheres que homens que fumam!!

eduardo cantanhede/cordinhã

jump4trance.com disse...

Olá a todos!

Congratulo o programa por felizmente estarem a tratar de Trance PSICADELICO, e nao generalizar apenas para "Trance".
Embora em Portugal tenha ainda uma expressão reduzida, existem outros sub-estilos de Trance (uplifting trance, progressive trance)
que nada têm a ver com Drogas, nem com o Trance Psicadelico!!!

www.jump4trance.com

Cumprimentos,
Pedro Estrela

curioso disse...

Tenho alguma dificuldade em enquadrar determinadas situações em comportamentos desviantes. Enquadrando no consumo de substâncias até que ponto o conumo de drogas é desviante quando nos países orientais o consumo ópium era associado a comportamentos assumidos pelas camadas mais altas da sociedade? Também a própria homosexualidade ou comportamentos afins podem ser enquadrados como comportamentos desviantes? Na antiga Grécia este comportamento era perfeitamente enquadrado nos standards sociais da época. Em minha opinião a classificação de determinado comportamento como desvio deverá ser sempre visto à luz da sociedade ou da época.

Anónimo disse...

eu gostava de por uma questao!!
quando nos ofrecem e nos tamos mt deprimidos e alguem dizer para tomar para descontrair como dizer nao?? agradecia que me explicaxem!!

um abrasso eduardo cantanhede/cordinhã

Cocteau disse...

Boa tarde!
Podemos considerar que aquelas crianças que têm tendência para se isolarem, fecharem-se no seu próprio mundo, como comportamento desviante..?
Tenho dois alunos que frequentemente o fazem, inclusive fugir da sala de aula... aqui não há drogas, etc. Pergunto: O modo como se vive a infância(recadinho para os papás) não terá um papel drástico nesses comportamentos desviantes?

Pedro disse...

Vamos abrir o "colectivo pela qualidade da pastilha". Alvim começa a juntar assinaturas!

Anónimo disse...

yoooh!gostava que o alvim lesse uum comentario meu

António disse...

Olá!
Queria deixar a minha opinião:

Eu não tenho nada a ver com a cultura psytrance;

sou tolerante, mas o meu receio é ao dizer que ouço "uplifting trance" que me confundam com por exemplo isto, que vi num forum de psytrance...

e que não vejo noutros forums de trance nao-psy :)


"Meu Metodo para secar Cogumelos !"
"Como aumentar a trip de cogumelos"
"LSD + Piracetam + Bupropion (Zyban/Wellbutrin)"

Anónimo disse...

Olá a todos!

Eu tenho apenas uma questão sobre a qual já há bastante tempo tento encontrar uma resposta...
Existe alguam associação directa entre a esquizofrenia e o consumo continuado de marijuana associado a um sedentarismo igualmente continuado?

obrigada!

eduardo disse...

ola todos! so keria dizer que curto mt trance e no entanto tenhu amigos que consomem droga e eu nao tomo!! ja me ofereceram mas recusei!!
ah ja fui a uma rave e é o que é lolol!

abraso alvim

Pedro disse...

Muitas vezes culpa-se a musica, por os seus adeptos consumirem drogas, o consumo de drogas é uma escolha de cada um. Culpa-se muitas vezes sem razao a musica electronica! Nao é?
Os toxicodependentes de fim de semana existem!!!

Ps: Alvim volta a Coimbra!

Rui Cubano disse...

Eu nunca toquei em drogas quando era míudo (contando com as legais e excluindo as suicídas a curto prazo). Não é bizarra a sensação de que o devia ter feito, nakeles momentos tipo violinha, uma fogueira e dois pardalitos tontos no colo?
Putos, disciplinem-se, façam desporto, respeitem os mais velhinhos e droguem-se!
LIBERATE! (Polémico post... :) )

Anónimo disse...

ola boa tarde
ja fui consumidor de drogas psicadelicas e ia a festas frequentemente.. hoje em dia deixei as drogas e as festas depressoes, etc) mas o som continua la:)é um sorrigo largo sempre que o oiço. bem haja á convidada pelas respostas dadas
abraços

Anónimo disse...

Ola a todos..

A soluçao para o problema das drogas ditas pesadas, passa pela legalizaçao do consumo e cultivo desta maravilhosa planta!

Há mtos anos que planto a minha plantinha, nao é nada dificil, e fumo a minha ervinha de grande qualidade, todos os dias, tal e qual como muitos gostam de beber o seu wiskey ao final da noite e relaxar...

Pk razao tenho de recorrer a delinquentes e lidar com gentes suspeitas para comprar droga quando a podemos cultivar e fumar em segurança?

Acaba-se com o problema do trafico, alimentar malandros e pior ter de andar a fugir a policia e até levar as "banhadas" por pagar preços altos por produto de fraca qualidade!

SOu musico, tenho mais 2 trabalhos, cumpro com todos os meus deveres sociais e familiares e até solidarios.. ou seja, para o governos, quem consome drogas sao todos rotulados da mesma maneira.. lixo pra sociedade! Que estupidez...

Recomendo o livro "O Rei vai Nu - conspiraçao contra a canabbis" e percebebam o porque de elimirarem esta maravilhosa planta! Esta tudo nos interesses economicos..

Salvem a Maria!!!! =)

Paz

João Pedro disse...

Acho estes debates extremamente interssantes, principalmente para ver até onde vai a "formatação" que está feita e em vigor da ideia de comportamento e de conduta social aceitáveis.
Ao nível quimico qualquer droga que seja não é em toda a sua plenitude benéfica,mas todos sabemos que existem drogas ou substâncias utlizadas para deturpar aquilo que é o estado normal de uma pessoa. Poderiamos ficar aqui o resto dos dias a discutir se é mal ou bem deturpar o que é o nosso estado normal, mas isso é outra conversa...
Quanto ao uso, eu sou a favor da ideia de que todos os que querem experimentar drogas devem fazêlo, de resto sou assim em todos os campos da vida, não sou da opinião que o estado ou alguém devem fazer de nossos papás e obrigarnos a não fazer algo.
Agora, como em tudo, uns tem boas e conscientes experiências e outros têm inconscientes e inevitávelmente más experiências.
Eu já tomei todo o tipo de drogas menos o designado cavalo, agora não o faço, mas exporádicamente posso fazêlo, porque não tenho qualquer tipo de atilhos que me prendam a um uso diário ou ritmado de drogas.
Quanto ao uso de drogas por se ouvir um ou vários tipos de droga acho ridiculo, todos podemos consumir drogas e nem sequer precisamos de ouvir ,musica, agora tb acho que à tipos de som que puxam certas drogas, isso não é necessáriamente mau, bebe-se vinho tinto num bom jantar, fuma-se um charro numa roda de bons amigos, mete-se uma trip numa boa praia à noite cheira-se coca numa festa cool e se calhar toma-se uma pastilha numa boa rave, segunda vai-se trabalhar.

netwalker disse...

Obrigado e desculpem pessoal mas ontem acabei por nao ouvir o programa... fiz um DESVIO no fim de tarde.
Prémios VIP, não condiz comigo, quanto a Presidente vou ponderar seriamente, é preciso "humorizar" Portugal!!!

EarthSpirit disse...

Ouvi ontem o programa e foi muito interessanteAs, dado ser um tema que me interessa. Apesar disso muito mais podia ser dito, nomeadamente no que ao lado espiritual da coisa diz respeito.
As "drogas" acompanharam o Homem desde sempre. Não "drogas" como as entendemos, mas plantas, dado que as "drogas" são coisas recentes da era quimica...plantas de poder, enteógeneos, psicadélicos, como lhe quisermos chamar, seres que vêm do seio da Terra e são entidades vivas, que nos abrem portas, janelas, universos de possibilidades, ao derrubarem as barreiras daquilo que damos por certo e nos mostrarem muito para além do que conseguimos "ver" sem elas.
Não sou apologiasta de substâncias sintéticas. Não digo que sejam más ou boas, melhores ou piores, é simplesmente uma questão pessoal. As plantas com capacidade de alterar a consciência têm uma energia, um espirito, que as sintéticas nunca conseguirão ter. O que as torna mais interessantes mas também mais imprevisiveis. E é precisamente na palavra espírito que acho que reside o cerne da questão dessas plantas. Numa prespectiva animista, tudo está vivo e têm uma essência. Essas plantas não são mais que veiculos ao divino, uma forma de nos mostrar outros estados de realidade. São plantas poderosas, e por isso, na minha opinião, devem ser abordadas com respeito.
Se estivermos abertos a isso e formos genuinos e verdadeiros com nós próprios e humildes para com a planta (seja ela qual for) temos muito a aprender.

Queen disse...

Por todas as razões apresentadas que a droga é boa, contraponho com a necessidade de quem as toma para ter um comportamento mais desinibido,ou seja não se sentem socialmente aceites tal como são, quer ocasionalmente, quer geralmente por isso recorrem as drogas eu quando me quero rir não fumo charros, vejo uma comedia ou um programa de humor, quando quero dançar, danço e curto salto se ter de meter Pastilhas, e quando quero impressionar alguem a nivel de performance sexual, não tenho que meter cocaina, ou aguento ou aceito que o que não se faz numa noite pode-se fazer em várias e com melhor qualidade. Já alguem perguntou se o consumo de drogas "leves" leva á esquisofrenia, respondo que não leva mas se ela estiver latente pode ser desencadeada pelo consumo destas sustâncias. Aos consumidores de Extasy pergunto se se preocupam com aditivos corantes e conservantes nos Alimentos? sabem como é produzido o extasy? sabem o que realmente metem no vosso organismo? A coca, sabem como é produzida? que destilantes são adicionados para se produzir pasta de coca? Informem-se...gozem a vida sem drogas

Anónimo disse...

olha netwalker, acho k o puto é o unico saudável...

Anónimo disse...

o comentário da netwalker , é altamente deprimente e sem qualquer nexo.
Já não existe liberdade de escolha , simplesmente ridiculo.
Um reflexo deste pais atrasado e idiota tal como o futebol