quarta-feira, abril 09, 2008

Juventude



«Está na moda ser jovem. As crianças e os adultos querem ser jovens. E até as marcas, das mais variadas áreas, adoptam os códigos e falam a linguagem dos jovens com a esperança de cair em graça, mesmo quando a sua oferta é uma cerveja sem álcool, um creme anti-rugas ou um seguro de vida. Ser jovem tornou-se numa necessidade, numa aspiração, da sociedade ocidental, que está a envelhecer ano após ano. As mudanças demográficas estão a provocar alterações profundas em termos económicos e sociais, com repercussões nas atitudes e comportamentos dos indivíduos. Daí que tenhamos "crianças" com atitudes e comportamentos de jovens e adultos que adiam a entrada na vida adulta, prolongando, ou até nunca saindo, desta fase da vida. Na verdade, esta apetência exacerbada pelos jovens, advém da sua importância em termos económicos (poder de compra e faceta altamente consumista), mas principalmente, do poder de influência e persuasão que têm junto da sua (enorme) rede de amigos e familiares. Perante este contexto, a Publicis colocou-se o desafio de conhecer quem são e o que fazem os jovens, investigar as suas motivações e aspirações por forma a compreender o seu comportamento.»

É-nos assim apresentado o estudo Tweens, coordenado por Susana Doutor, directora de planeamento estratégico da Publicis Portugal e que estará hoje connosco. Lemos ainda que, como principal conclusão do estudo, «a infância termina cada vez mais cedo e a idade adulta é adiada para lá dos 25 anos» e que «o segmento entre os 12 e os 25 divide-se agora entre jovens com atitudes e comportamentos de adultos, no caso das idades menores, e adultos com comportamentos de jovens, para a faixa entre os 23 e 25 anos».

Iremos saber como foi feito o estudo, curiosidades sobre o mesmo, e se houve dados realmente surpreendentes uma vez quem, em linhas gerais, este desejo de ser eternamente jovem não é de agora – ou será que agora é mais obsessivo? Gostaríamos de saber a vossa opinião, e que tomassem como exemplo a vossa experiência vivencial, sejam jovens das idades referidas atrás, pais de jovens afins, ou adultos que se lembram muito bem do que foram esses tempos terríveis de guerra ao acne. O telefone é o 800 25 33 33, e podem usar também a caixa de mensagens do blogue. A partir das 19, com Fernando Alvim e Cátia Simão.

43 comentários:

Patrícia13 disse...

Olá a todos!
Concordo perfeitamente com esta ideia que a sociedade em geral tem de ser eternamente jovem. Pela minha parte, fui mãe aos 20 anos, a meio de um curso superior. Nunca me senti imatura para ser mãe nem tão pouco não preparada. Tudo depende daquilo que realmente as mudanças representam para nós. Acho que ser eternamente jovem trás sempre associada alguma angústia uma vez que qq dia todos iremos envelhecer... mesmo! O facto de cada vez mais tarde se conseguir a independência económica contribui (e muito!) para que a adolescência acabe bem para lá dos 30.
O fundamental é mesmo saber viver cada idade tendo sempre presente que todas as fases da vida contribuem para o que é no fundo esse nosso percurso. Não trocaria os meus 28 anos pelos meus 15 aninhos de inconsciência... ;o)
Beijocas a todos!!

Sadeek disse...

Boas tardes pessoal "oraleiro"!!!

A dúvida que eu tenho é a seguinte e que gostaria de ver respondida:

- Não será justo considerar que deixamos de ser considerados jovens após o aparecimento da chamada "carapinha do amor" na zona da genitália?! Não será aí que iniciamos a vida adulta?!

BEIJOS E ABRAÇOS!!!

O Morto Vivo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Acho que hoje em dia a maioria não quer ser jovem, quer ser "Morangos".lol

Luis disse...

Eu tenho 33 anos e sou ainda um puto.
E hei de continuar a ser, parece que já me estou a ver com 75 anos a fazer um campeonato de pro evolution soccer 2056 com os meus netos e os putos ficarem parvos com a minha qualidade futebolistica.

Mário disse...

a verdade esta aki toda dita...o que acontece e que cada vez mais se começa tudo mais cedo (fumar, sair, beber ate apanhar a 1ª tosga de morte,...) e se tenta prolongar o que queremos que sejam os melhores anos da nossa vida.

mas isto sera culpa de quem/do que?duma sociedade cada vez mais consumista?das pressoes familiares?dos amigos?

cumps a todos

Mário disse...

esqueci-me da parte das tendencias :P

do meu ponto de vista (isto quando tenho 18 anitos ainda fresquinhos, perto dos 19:P) noto que a tendencia da juventude e cada vez mais noitadas, beber ate cair e o resto vai-se fazendo (leia-se escola/universidade)
isto nem era mau se ainda fosse +/- equilibrado, mas o pior o quanto vai ficando pior de geraçao em geraçao...
acho que isto da que pensar...

Ricardo Fernandes disse...

boas!
tenho 19 anos, a questão da geração anterior insistir que no seu tempo é que era, que a juventude está perdida. no entanto essa questão acaba por ser eterna! desde os tempos em que existe registo escrito há diversos testemunhos acerca disso.

penso que será mais psicológico do que factual, mas há a possibilidade remota de os comportamentos correctos estarem a regredir, mas não me parece...

TUCA disse...

O mais engraçado é que quando se é realmente jovem quer-se ser mais velho e força-se a maturidade. Mas quando se é mais velho quer-se ser jovem. Por vezes exageradamente.
Tenho 30 e considero-me jovem, seja a nível físico, seja a nível mental.
É triste ser-se jovem e velho de espírito, mas ver alguém que aparenta 50 ou mais, bem vividos (atenção que n estou a falar de quem roda bolsinha) de mini-saia, é algo estranho.

Afinal, hoje em dia o quê ou quem é que nos faz mais velhos?
Quem é o culpado das fases da nossa vida estarem cada vez mais trocadas?

margaridaveigas disse...

oi alvim..
eu tenho 23 anos e axo k em certas coisas tenho atitudes de 5,ou seja, inda tenho de aprender mta coisa mas mta coisa mesmo!!e as coisas k tenho aprendido tem sido á custa de mtas coisas más!!|
beijos

p.s-alvim ve se vens á queima d évora!;)

Anónimo disse...

>Nasceste antes de 1986?

De acordo com os reguladores e burocratas de hoje, todos nós que nascemos nos anos 60, 70 e
princípios de 80, não devíamos ter sobrevivido até hoje, porque as nossas
caminhas de bebé eram pintadas com cores bonitas, em tinta à base de chumbo
que nós muitas vezes lambíamos e mordíamos. Não tínhamos frascos de
medicamentos com tampas "à prova de crianças", ou fechos nos armários e
podíamos brincar com as panelas. Quando andávamos de bicicleta, não
usávamos capacetes. Quando éramos pequenos viajávamos em carros sem cintos
e airbags, viajar á frente era um bónus. Bebíamos água da mangueira do
jardim e não da garrafa e sabia bem. Comíamos batatas fritas, pão com
manteiga e bebíamos gasosa com açúcar, mas nunca engordávamos porque
estávamos sempre a brincar lá fora. Partilhávamos garrafas e copos com os
amigos e nunca morremos disso. Passávamos horas a fazer carrinhos de
rolamentos e depois andávamos a grande velocidade pelo monte abaixo, para só
depois nos lembrarmos que esquecemos de montar uns travões. Depois de
acabarmos num silvado aprendíamos. Saíamos de casa de manhã e brincávamos o
dia todo, desde que estivéssemos em casa antes de escurecer. Estávamos
incontactáveis e ninguém se importava com isso. Não tínhamos PlayStation,
X Box. Nada de 40 canais de televisão, filmes de vídeo, home cinema,
telemóveis, computadores, DVD, Chat na Internet. Tínhamos amigos - se os
quiséssemos encontrar íamos á rua. Jogávamos ao elástico e à barra e a bola
até doía! Caíamos das árvores, cortávamo-nos, e até partíamos ossos mas
sempre sem processos em tribunal. Havia lutas com punhos mas sem sermos
processados. Batíamos ás portas de vizinhos e fugíamos e tínhamos mesmo
medo de sermos apanhados. Íamos a pé para casa dos amigos. Acreditem ou não
íamos a pé para a escola; Não esperávamos que a mamã ou o papá nos
levassem. Criávamos jogos com paus e bolas. Se infringíssemos a lei era
impensável os nossos pais nos safarem. Eles estavam do lado da lei. Esta
geração produziu os melhores inventores e desenrascados de sempre.
Os últimos 50 anos têm sido uma explosão de inovação e ideias novas.
Tínhamos liberdade, fracasso, sucesso e responsabilidade e aprendemos a lidar
com tudo. És um deles? Parabéns! Passa esta mensagem a outros que tiveram a
sorte de crescer como verdadeiras crianças, antes dos advogados e governos
regularem as nossas vidas, "para nosso bem". Para todos os outros que não
têm idade suficiente pensei que gostassem de ler acerca de nós. Isto,
meus amigos é surpreendentemente medonho... E talvez ponha um sorriso
nos vossos lábios. A maioria dos estudantes que estão hoje nas universidades
nasceu em 1986. Chamam-se jovens. Nunca ouviram "we are the world" e
uptown girl conhecem de westlife e não de Billy Joel.
Nunca ouviram falar de Rick Astley, Banarama ou Belinda Carlisle.
Para eles sempre houve uma Alemanha e um Vietname.
A SIDA sempre existiu. Os CD's sempre existiram.
O Michael Jackson sempre foi branco. Para eles o John Travolta sempre foi
redondo e não conseguem imaginar que aquele gordo fosse um dia um deus da dança.
Acreditam que Missão impossível e Anjos de Charlie são filmes do ano
passado. Não conseguem imaginar a vida sem computadores. Não acreditam que
houve televisão a preto e branco. Agora vamos ver se estamos a ficar
velhos: 1. Entendes o que está escrito acima e sorris. 2. Precisas de
dormir mais depois de uma noitada. 3. Os teus amigos estão casados ou a
casar. 4. Surpreende-te ver crianças tão á vontade com computadores. 5.
Abanas a cabeça ao ver adolescentes com telemóveis. 6. Lembras-te da
Gabriela (a primeira vez). 7. Encontras amigos e falas dos bons velhos
tempos. 8. Vais encaminhar este e-mail para outros amigos porque achas que
vão gostar. SIM ESTÁS A FICAR VELHO heheheh , mas tivemos uma infância do
caraças

Mega Smile disse...

Boas!
Eu reconheço que a canalhada de hoje é bastante inteligente. Gostei bastante do exemplo dos aconselhamentos, em que tudo o que é tecnologia, os pais perguntão aos filhos.
Mas há dois aspectos que saliento pela negativa. A falte de responsabilidade e o respeito não são o ponto fraco desta geração “morangos com açúcar”….. e não sei até que ponto esta série televisiva não terá alguma culpa no cartório. Desrespeito, rosso e troca de cuspes a toda a hora…. Na minha altura não era nada disto!! (será inveja da mina parte ?? !!hehe)
Não digo isto por dizer. Eu tenho 25 anos e dou catequese cá na paroquia, a miúdos de 13/14 anos. Não sou um betinho, sempre tive as minhas maluqueiras próprias da idade. Muitas vezes nas aulas de catequese sinto-me na pele da famosa professora do porto (DÁ-ME O TELEMOVEL!!!). Por vezes tenho que recorrer aos ensinamentos dados pela minha professora da primaria para meter aquela gente na linha. Apesar de tudo é bom lidar com esta juventude para saber quais os seus comportamentos e os seus ideais.

És o maior Alvim! És muito parecido comigo… devias pedir-me um autografo!!!

A Tuca disse...

Nota:
Alvim,

"Rodar bolsinha" É a expressão brasileira para dizer prostituta :-P

Ps: e é a Tuca :-)

Anubis disse...

Alvim, Cátia e Susana, boa tarde, eu sou um jovem de 19 anos e venho por aqui só para colocar esta questão à Susana:

Qual será a melhor prenda para os miúdos de hoje, um saco de berlindes ou uma playstation?
Como vocês já disseram neste programa, penso que antigamente era muito mais valorizados as actividades socias do que são agora.
Abraço

O Morto Vivo disse...

@anonimo: Oh yeah!

@luis: oh yeah!

@mario: a culpa e de todos e dos morangos e dos media e de tudo a tua volta publicidade merdas enfins!

@mario: normal normal!

@gajo que entrou em directo a dizer que apanhou um susto de morte ao beber e que bebe chats verdes: Ganda maluko beber gato e de doidos por isso e k tou morto!

@Convidada da prova oral: Pois isso ja la vai o tempo dos anos em que houve a 1 democracia sempre k mudam os tempos mudam as cenas mas o processo mantem se e ou nao e?

e pois eu estou aki ha bues! e a gera mantem se

@tuca: isso depende de cada um mas isso e normal tu veres assim pessoas nakele outro tipo de profissao k existe e k se diz existir a mais tempo a mais velha do mundo enfim ... e a mais velha e k ensina depois fonix!

@margaridaveigas : temos todos atitudes de 5 se nao aprendermos as cenas e klaro k devemos de ter essas atitudes de 5

@TODOS: toda a gente nasce para aprender ou talvez nao aki fika a kestao

Anónimo disse...

Olá Alvim!

Tirei o meu curso em Évora e lá as noites na alturam eram MUITO bem regadas ... na altura questionei-me se muitos de nós não íam ficar alcoólicos e acredita que conheço 2 pessoas que acabaram por não acabar os cursos e seguiram caminhos aos quais com os anos perdi o rumo ... Tenho 34 anos e acredita que aproveitei tudo o que havia para aproveitar na altura certa ....para mim, a idade é um estado de espírito, mas há determinadas coisas que têm a sua altura para serem feitas ...
Um grande beijinho

maria

Grilo - Porto disse...

Pareço 1 velho a falar! A nossa idade de criança e a vida k tínhamos é mt diferente da k temos agora. E eu só tnh 24 anos…
Eu ia tds os dias p’a escola a pé. De mochila às costas, andava ½ hora p percorrer 4 km. Descia a rua a apanhar o Tiago e o Mathieu e caminhávamos por entre a bouça p fugir ao alcatrão, roubando 10 min do percurso.
Levávamos p’o recreio brinkedos sem pilhas, pois a única coisa k as tinha eram as lanternas e os relógios Casio. Tudo era manual. Os bonecos eram de dar à corda, o comando da TV eram os nossos dedos e brincávamos sem pilhas e chips.
Ao fim de semana, lá nos juntávamos em casa do amigo da Spectrum, p pôr num gravador ligado à televisão c teclado preto, jogos em formato de cassete áudio k fazia akele som irritante e durava + a entrar do k’a própria jogatana. Dp lá nos divertíamos c’as plataformas c’o bonecos a assumirem 2 posições tipo Breakmania…
Ñ havia telemóvel e o telefone em casa era só p uso da mãe e do pai em situações de emergência ou saudades dos familiares distantes. O meu, ainda era + antigo: caixa de madeira c disco numerado, altifalante a lembrar chocalho de vaca preso por cima do disco e o auscultador p pôr na orelha k nos ocupava a mão toda. Ainda me lembro kd a companhia levou o revolucionário preto em k auscultador e microfone era 1a peça só. Mas sabíamos sempre a hora e o local onde nos encontrávamos.
1a era em k’o Monopólio era o jogo familiar e onde até o pai jogava connosco ao bingo na madrugada da consoada. Lá espalhávamos os feijões pl cartão, a tentar fazer o bingo e a linha da nossa satisfação.
Hj há PSP, MP3, SMS e GPS. Siglas k até nem sei o nome p’as crianças se distraírem sozinhas. Antes ainda eram obrigadas a conviver em sociedade, logo + humanas e chegadas à terra. Passei pl surgimento de shoppings e bips, atravessei a evolução do Amiga e do MSDOS. Hj, os putos já ñ sabem o k ker dizer cd: e nós ñ sabíamos pk era novidade. Só abrem janelas de conversação enkuanto eu ainda sei de k lado é k se mete o remetente e o destinatário numa carta. Eu estudei os caminhos de ferro e as estações, hj o comboio é apenas 1 meio remoto p viagens longas kd ñ se tem carro nem solução. Ñ sabem o k’é apanhar boleia sem ser dum conhecido.
Os nossos netos vão achar k’era irreal ter apenas 2 canais de TV e ñ vão saber o k significava a estrela k piscava no canto do ecrã. Mas eu explico; era a avisar k ‘tava a começar 1 programa no canal público vizinho. O festival da canção era coisa sagrada e jogos sem fronteiras eram as olimpíadas familiares.
Eu sei km se põe 1 fralda de pano pk as usei e sei p k serve o ovo de madeira eskecido na caixa de costura. Sei o k ker dizer o sino na Páscoa à porta de nossa casa, tocado por 1a comitiva de acólitos. Ñ, ñ’é p cantar as janeiras, ñ é do círculo de leitores nem são Jeovás.
O chip apareceu p nos facilitar a vida e tornar tudo + automático na era do já feito. Mas a verdade é k’o chip tirou-nos o conceito de ser social. As baterias de lítio vieram dar-nos + horas de falta de diálogo obrigado. A fruta ainda cheirava a fruta e a hortaliça distinguia-se sem ser preciso olhar p ela ou ler a placa do preçário. Vou-vos dar 1a gd novidade: As batatas são + ou – redondas e ñ em palitos ou onduladas; Vêm da terra e ñ em pacotes…
As balanças de pratos ñ eram decoração e o fim de semana era sinónimo de cinema. Ñ havia dias + baratos, estreias e antestreias e o intervalo era coisa comum e banal.
Sou do tempo das calças de ganga e camisas entaladas. Do tempo das travessuras de bombinhas de mau cheiro, bombas de fumo feitas c prata e bolas de ping-pong e dos estouros c fósforos e velas de carro velhas. Até as asneiras já ñ se conhecem. O k se fazia c barbas de milho? Pk é k era importante haver 1a parede de cal kd havia sopas de cavalo? Pk sp k ia à neve levava 1 saco de plástico e cenouras?
Pareço 1 velho a falar aos olhos de gente de 16 anos!

O Morto Vivo disse...

@morangomaniacos: Epa ha 5 anos atras agora e tudo morangomaniacos e tudo o k se faz la tentam todos imitar!

ainda me lembro de uma burrice da parte do vosso ppl a dizer OMG komo e possivel um gajo nao ter telemovel! foi tao burro para nao dizer asno!

Portanto nao cumps para voces nao acreditarem k o ppl nao tem tlm nao existe !

Ker dizer sabem tanta coisa mas nao sabem nada deviam de saber k existem indios nas amazonias k ainda nao sabem k existem helicopteros e outras pessoas!

Investiguem um pouco antes de abrir a boca

Anónimo disse...

viva alvim...
Tou a ouvir a prova oral e resolvi enviar uma msg bué fixe para a malta curtir e como tal tou a teclar à jovem...
uma pergunta:
Tenho 27 anos e vou casar este Verão. Acham que vou deixar só por isso de ser jovem?
Filipe

O Morto Vivo disse...

@anubis: essa pergunta nem se faz ! mas ja que a fizeste ca vai a resposta depende de como a pessoa que a recebe vai entende-la e depende de quem a deu! Fonix Anubis e k essa pergunta ou nao tem nexo ou deveria de estar anexada!

Man XD

Joparracho disse...

Olá a todos,

só quero partilhar com todos vós uma coisinha, tenho mãe, tenho pai e tenho a melhor vida do mundo, com os meus 27 aninhos de idade vivo com os meus queridos avós! Melhor vida não há :)
As razões que me fizeram optar ainda muito novo (14 anos) por lá ficar a viver com eles são várias mas é a melhor vida do mundo :) que vai mudar para o ano com o meu casamento...

Beijos e Abraços
João

O Morto Vivo disse...

@a tuca: roger that!

@anonimo (maria): aproveitar tudo o que havia para aproveitar e uma cena fixe quando praticada com moderacao!

A tuca disse...

é o médio, mais conhecido como o pai de todos :-)

Anónimo disse...

É o dedo juiz .|.

Anónimo disse...

o dedo do meio é também chamado dedo médio, em anatomia 3º dedo, por razões óbvias!!!

Cesário disse...

Dedo doo meio= pai de todos=máximo

Anónimo disse...

O dedo do meio é o pai de todo.
Beijinhos
Teresa

Anónimo disse...

O dedo do meio é o pai de todo.
Beijinhos
Teresa

Anónimo disse...

O dedo do meio é o pai de todo.
Beijinhos
Teresa

O Morto Vivo disse...

@ignorantes da prova oral: da eskerda para a direita : mao eskerda | dedo minimo ; dedo anular ; dedo medio; dedo indicador ; polegar .|. mao direita | polegar ; dedo indicador ; dedo medio ; dedo anular ; dedo minimo!

O Morto Vivo disse...

@mega smile: so agora e k sabes k os morangos com acucar tem culpa no cartorio ? Fonix mostrem putos a fazer troca de professores e tal e a filmarem se no tlm e depois copiam as merdas e poe no youtube!

Morangos com acucar deveria de por uma cena no final para tudo o que esta aqui e ficcao e tal mas eles passam isso mal!

O Morto Vivo disse...

@a cena: kal cena?

O Morto Vivo disse...

@anonimo k vai casar este verao: isso depende como tu interpretares keres deixar de ser jovem tudo bem nao keres deixar de ser jovem tudo bem!

Mas ao te casares jovem continuas jovem so se te casares velho com 60 ou mais anos e k es velho!

O Morto Vivo disse...

@grilo - porto: pois pareces mas para mim nao e kando o mesmo se aplica se o teu pai ou mae tivesse dito o discurso igual a eles na altura em k nem todos tinham televisao e antes os pais dos nossos pais nem todos tinham carro e antes nem todos tinham makinas eletricas e antes disso nao existia o metal o ferro tudo etc... voltar atras no tempo tudo numa kestao de segundos... fexa os olhos e morres novamente o k ja viveste

O Morto Vivo disse...

@joparracho: oh yeah!

O Morto Vivo disse...

@anonimos do meio tuca do meio e cesario do meio: pois e a explicacao mais logica e sempre tar ali ao pe o dedo do meio ser o do meio no kal ele esta mas e preciso dize-lo

O Morto Vivo disse...

@TODOS: pois e antes a relacao entre o sensei e o estudante era deveras diferente havia uma cena normal hoje em dia e tudo anormal e kando antes o sensei tinha razao embora tivesse razao dava reguadas hoje o k e uma merda sao os estudantes por andarem sem convivio nem nada para fazer da o k da = merda andam os putos a porrada com os senseis e kem se fode kem? os profs pork se sao vistos como sendo eles a andarem a porrada sao logo suspensos antes nao ate agradeciam e ainda muito antes nao tinhas acesso ao poder k representava a leitura pois e a unica cena k te podia manter vivo!

Hoje ja ninguem se interessa ao menos va la nao sejam analfabetos!

ATuca disse...

O morto vivo:
Depois de ler os teus comments fiquei com comichão no cérebro… Pq. tens alergia às vírgulas e aos acentos?

É mais rápido?
Prob. No teclado?
Sindroma Saramago?
Esqueces?

:-P

Bj

O Morto Vivo disse...

@atuca: nepes nao e por ser nem mais rapido nem por ter problemas no teclado nem sindroma saramago nem de esquecimento !

O que se passa e que quando tens um teclado padrao US e nao tuga os acentos nao se encontram la e depois nao xeguei a mudar ainda essa definicao no painel de controlo teria que mudar o que ta inscrito nas teclas por causa de isto ser o portatil e por causa disso!

Tasse !

XD!

@Alvim: Aquela cena de tares a dizer em directo k o comment do sadeek a dizeres : "Tenho a impressao que vem ai asneira mas prontos" Foi a maxima lolada e claro que antes de tu comentares em directo leste os comments senao terias mencionado tudo por ordem e os meus comments ja teriam aparecido mas nepes nao o fizeste ker dizer k ja tinhas lido, alem disso ouve-sempre os vossos cliques no pc !

Yaz?

O Morto Vivo disse...

@tuca: as vezes fico com comichao no cerebro tb e e mais facil e tudo pois ja nao tenho cabeca se bem k cerebro tb nao agora ja nao sei kal dos 2 tenho eu!

Mas as vezes kando pensas k fizeste uma coisa mal e tal e sabes k deverias ter feito de outra maneira para com uma pessoa ou em relacao a ti mesmo! O que acontece comeca a haver comichao no cerebro!

O Morto Vivo disse...

@webmaster deste site ou do admin do blogger: So uma situacao apesar de estar morto nao estou cego e quando vejo que se enganaram quando aparece um novo topico e nao existem comentarios nenhuns ou seja 0 comentarios ate aki tudo bem!

Mas quando ha 1 comentario aparece 1 comentario ora 1 comentario nao e 1 comentarios senao 0 comentarios seriam 0 comentario!

Sem mais comentarios ... No comments

XD

Cão Sarnento disse...

Isto será sempre a mesma história: todos querem ser adultos para reclamar direitos, tanto como se socorrem da juventude para fugirem às responsabilidades. Há velhotes reguilas que são mais jovens do que certos rapazolas pobres de espírito. Para lá dos evidentes condicionalismos do corpo, a juventude é um conceito mais mental do que físico. E se hoje dizem à boca cheia que os jovens estão a ficar adultos mais tarde, ora os paizinhos que deixem lá de fazer a papinha toda aos meninos e meninas. Pelo andar da carruagem, pouco faltará para que se enfie na boca das criancinhas um telemóvel de última geração em vez da antiquada chupeta. Confiram-lhes responsabilidades e façam-lhes ver que elas são necessárias. Tudo bem que a sociedade é dinâmica e há costumes que forçosamente se alteram. Temos o advento das comunicações globais e afins, mas no final de contas é tudo uma questão de princípios. Basta não deixar que esses pobres coitados se percam e tudo decorrerá no momento certo, sem pressas nem atrasos significativos.

O Morto Vivo disse...

@cao sarnento: O prob disto tudo e dos telemoveis tirem lhes a unica maneira de comunicar sem estar ao pe de outras pessoas por perto e o k da e resulta pancada em relacao aos tlms kando lhes tirem o tlm e como se lhes retirassem a virgindade ou kase isso ! Normal!

tem k ser normal