quinta-feira, setembro 13, 2007

You talking to me?


Era inevitável a ilustrar este post: uma das cenas mais famosas do mais famoso filme relacionado com taxistas.

Não, não é uma concentração de zé-manéis nem um concurso de ver quem buzina primeiro ao carro da frente assim que o semáforo passa a verde (só contam as buzinadelas feitas no primeiros três milésimos de segundo, após a mudança de cor): o Festival Internacional do Taxi, que este ano assenta arraiais em Lisboa entre 15 e 23 de Setembro e vai ser o tema de hoje da Prova Oral, é algo completamente diferente.

Diz-nos a nota de imprensa: «o táxi faz parte do imaginário das nossas cidades, das suas cores e recordações dos seus visitantes. O motorista de Táxi é, por vezes, o primeiro interlocutor de quem descobre uma cidade, tornando-se uma espécie de embaixador. Actor da nossa vida quotidiana, personagem de cinema, o táxi desempenha um papel essencial nas deslocações e representações urbanas. O Festival Internacional do Taxi, organizado pelo IVM, procura associar a festa cultural a uma abordagem científica, técnica e profissional. Ele pretende abrir o debate e colocar o táxi e o seu papel na mobilidade em áreas metropolitanas nas agendas de discussão urbanas.»

O programa é muito variado e riquíssimo (vale a pena ir ver ao sítio do evento na internet), e incluí desde cinema (inclusive com uma competição de curtas metragens, por exemplo), contadores de histórias, a mostras de design, BD's, DJ's.

Em estúdio teremos alguém da organização do Festival Internacional do Taxi para nos sublinhar este ou aquele item do festival e espicaçar a curiosidade.

Como sempre, todos os ouvintes estão convidados a participar, ora por telefone (800 25 33 33), ora através da caixa de mensagens do blogue. Mas hoje gostaríamos particularmente de ouvir os taxistas: telefonem ou escrevam a contar-nos do passageiro mais estranho, mais bizarro que já transportaram, do mais cómico, do mais simpático; do destino mais surreal que vos foi solicitado; daquelas situações em que percebem que nem o cliente sabe para onde quer ir – ou simplesmente contem-nos como vos correu o dia de hoje.

A partir das 19, com Fernando Alvim e Rita Amado, bip bip.

30 comentários:

Anónimo disse...

os taxis sao mesmo das melhores coisas q uma cidade pode ter...so nao consigo gostar muito dos taximetros e de alguns taxistas...porquê q param em todas as passadeiras????

CESAR disse...

Cumprimentos ao Sr. Alvim, à dama Rita Amado, e ao Sr. Alguém da Organização do Festival do Táxi.
Eu não tenho grande contacto com táxis, penso que em toda a minha vida andei somente duas vezes no interior dum táxi.
Mas como diz o Sr. Markl, os taxistas tem um grande contacto com o Mundo futebolístico, por isso gostaria de saber se é mesmo verdade que "o futebol já foi mais técnico!" ?
E por falar em Futebol! Viram ontem o Scolari? Parecia o Mike Tyson! Só faltava arrancar a orelha ao sérvio.
A Caixa Geral de Depósitos está a ponderar mudar a deixa do Scolari de:
"Banco? Banco é Caixa!"
Para:
"Banco? Ué! Banco é dar um tapa na cara de um sérvio!"

Abraços!

P.S: Are u Talking to me? Grande filme sem dúvida!

kikas disse...

Eheheh... Olá a todos! Antes de mais quero dizer que curti bué o comment anterior, se bem que não nos podemos esquecer agora todo o bem que o Grande Scolari ja nos fez! Portugal olé! Força Scolari!

Quanto ao tema de hoje, devo dizer que eu pessoalmente não gosto muito de andar de taxi. Mete-me um bocado de impressão andar sozinha num carro com um estranho. (Não vá ele levar-me para algum canto, sei lá!!) coisas de mulher. Por outro lado considero uma profissão girissíma e até chego a ter um fetiche pelo tipico taxi britânico. Muito In!

Já agora uma traquinice!! =)

Lembro-me de ser miúda e telefonar a dizer ao taxista "Xs" para me ir buscar ao sítio "Ys" só por brincadeira! Sei que não se faz, mas na altura achava imensa piada ver la o homem a procura da dita pessoa! Ahahah =)

De certeza que não fui a única !! LoL =)

Anónimo disse...

Olá Pessoal!

Eu sempre que ouço falar em Taxistas fico logo com o pé atras. Sei que há muitos que sao serios e responsaveis mas há cada um no aeroporto de Lisboa que vai lá vai.
Quando foi a mudança do Escudo para o Euro um fez um "truque" qualquer no taximetro e apareceu lá para pagar 20 euros num percurso de 5-10 minutos.

Agora que tenho carro sempre que vejo um taxista fazer uma asneira no transito toca de buzinar:) Engraçado que so buzino aos taxistas, eles merecem pois fazem o mesmo as vezes sem razao nenhuma.

Têm de fazer muitos festivais para melhorarem a sua "imagem".

Um Abraço

Gil

Joao Paulo - Penalva do Castelo disse...

Boa Tarde Alvim....

As saudades que eu tenho daqueles taxis "verdes e Pretos"...nao ei se era da côr mas nesse tempo esses eram bem mais seguros...lol...pelo menos ra os taxistas

Tasca Moca disse...

Antes de mais,boa tarde a todos...bom o tema é interessante, visto que a minha profissão cruza-se diariamente com os taxis não com os taxistas, porque se assim fosse tava o caldo inturnado...parecem aqueles condutores de viaturas sem carta,(todo bem que fazem falta) mas no fim até se lembem quando nos fazem a conta,sacam do chicote e toma lá morangos,(onde foi que ouvi isto) ta muito caro!!!E já agora que falamos em taxis e taxistas que nem são a mesma coisa ou pelo menos não parecem ser, relembro todos voçês que aqui a uns bons tempos deu uma entrevista na televisão e nem me lembro qual o canal, em que uma jornalista que falava muito bem Inglês, consegui passar por túrista no aeroporto da portela e disse que era a primeira vez em portugal e tinha bagagem, o taxista (não o taxi) realmente levo-a ao destino mas por onde ele quis e claramente por onde lhe apeteceu...cubrou o que quiz mais a taxa nocturna mais cada mala que seguia na bagagem, quando confrontado pela jornalista engasgou-se, engraçado...e a esta experiêmcia seguiram se outras e no horário nocturno era sempre assim...Bom, mesmo assim Lisboa sem eles é como um jardim sem rosas, e ha muito bons taxistas mas são muito poucos na minha opinião...boas pa todos e desculoem lá estragar a festa mas nem sempre eles são aquilo que se pensamos, até amanhã as 6 da matina...

Marlene disse...

Olá

Venho falar como cliente: Durante os 5 anos que estudei na ilha de S. Miguel nunca me aconteceu esta história, mas conta-se que há por lá taxistas que perguntam "é das ilhas de baixo?" Ora... mais a Sul que S. Miguel só Santa Maria ou o Arquipélago da Madeira! Taxistas micaelenses perguntem assim "TAMBEM é das ilhas Açorianas?"

Outra coisa, porque é que não há taximetros nos Açores?

maria disse...

Boa tarde a todos!

O que me ocorre dizer sobre os taxis é ... o facto de serem muito caros!

Guilherme disse...

Gostava, modestamente, de falar de uma curiosidade científica que recentemente descobri a propósito da formação taxista: Foi estudado no Reino Unido um interessante fenómeno respeitante ao cérebro dos aspirantes a taxistas (pelo menos na formação Londrina); que é um maior desnvolvimento do Hipocampo (o "local" do cérebro destinado à "memória"), devido ao enorme número de ruas, cafés e importantes spots, que estes aspirantes têm de memorizar. Importantes estudos surgiram e começaram por causa deste fenómeno. Para quem erróneamente se refere aos taxistas como gente pouco inteligente. Obrigado Alvim, gosto imenso do teu programa! Abraço para os taxistas portugueses!

joao disse...

havia de haver(passo a redundancia) preço especial pra estudantes keimados da keima pá!!!

Anónimo disse...

a questao das passadeiras é a seguinte : tas cheio de pressa entras no taxi e apanhas um taxista velho que começa a andar devagar...mostras q tas nervoso, se tens azar ainda apanhas a ana malhoa na radio,semaforos etc... e tau!! o gajo ainda para na passadeira..nao enerva?

joao - coimbra disse...

ainda ontem andei de taxi, é realmente um luxo...

GRANDEMESTRE disse...

O scolari é um agente ao serviço do governo chinês, ele só agrediu o sérvio para desviar a atenção dos Media da visita do Dalai Lama a Portugal.

Verónica disse...

Boa tarde Alvim!
Na minha opinião os taxistas têm a mania que sabem, querem e podem tudo!!! Uma vez que são uns aceleras, malcriados, careiros, entre outras coisas. Isto tudo na via rápida.
Agora, se andares em outras ruas é uma vagareza do caraças, principalmente se os clientes forem estrangeiros...
Bejos pa todos!!!!!
Verónica, da Madeira

Arcebispo de Cantuaria disse...

Um taxi impessoa e frio num fim de tarde em Paris. Arco do Triumfo engarrafado como sempre, ligo do taxi para Lisboa: "vou perder o avião, vou ter que dormir cá". "mas bocê é porguguês? bai perder o abião? ai isso é que num bai, carago"

E fazendo em 15 minutos uma viagem que deveria demorar 1 hora, não perdi o avião.

As minhas homenagens a taxista português de Paris, ou seja, quase todos.

Anónimo disse...

alvim qualquer dia podes editar um dicionario madeirense :)

via rapida- autoestrada
vagareza- andar devagar

abelhinha- taxi!!!

:)

beijos a todos

mais uma madeirense

Rui Cubano disse...

Já fui conduzido por um escritor Português.
Houve muitos escritores que foram frequentadores de tribunais, mas hoje em dia é óbvio que um Taxi é um "veículo" riquíssimo de cromos da vida e realidades gritantes.

Anónimo disse...

Estou a ouvir o programa e ai o Srº que é taxista disse logo de ínicio alguma persegição pelas autoridades mas isso também não sera em parte por uma certa "bandalheira" que existia até a algum tempo atraz que qualquer 1 era taxista e alguns os unicos serviços que faziam era transporte de "coisas" ou pessoas por encomenda, eu que vivi ali junto da Maria Pia vi muito disso e inclusive para o final já estavam proibidos de lá entrar, isto porque alguns colegas deles foram ai apanhados a fazer entregas para alguma "empresas de import-export" que existiam ali no estinto C.V. mas felizmente parece que agora as coisas estão a melhorar mas a desconfiança das autoridades ainda não passou.

Anónimo disse...

boa tarde a todos, nao sei se ja vos aconteceu mas sabem akeles dias em k sucede uma situação e nem de propósito mal se entra no carro e se liga o rádio lá está ela a ser comentada...passo a explicar, trabalho no ramo automóvel numa marca de seguemento alto,marca essa conhecida pelos seus modelos híbridos e pela perfeição de construção! pois bem no nosso caso nao temos viaturas homolgadas para a taxista embora exista muita procura, que foi o que aconteceu hoje, mais uma vez...Lá fomos explicando ao Sr.que era uma opção do importador e que nada podiamos fazer! assim gostaria de saber o k é k o vosso convidado pensa do facto de existirem marcas que pura e simplesmente nao kerem carros seus "vulgarisados" (sem kerer insultar ninguem) e confundidos com táxis como os eternos mercedes p.ex! um bjo para todos e continuação de bom programa ;)))

Just a blog disse...

O que é expectaculo é a sua linguagem própria assim um bocado "vernacula" alias já tive 1 episodio em Londres em que ia com 1 pessoa que era professor de Inglês ha alguns anos e assim que entramos no taxi e o motorista que era Inglês mesmo, começa a falar e dificilmente conseguiamos perceber alguma coisa que ele dizia tanto era o "calão" que falava.

Anónimo disse...

alvim nos açores nao há taximetro!tava a trabalhar na obra da RTP(lembraste de ligar pra prova oral??) e agora vim pos açores!eles aki cobram o que quizerem!!

Pedro Duarte disse...

Olá aos presentes!
Gostava de colocar uma questão que me suscita muita curiosodade.
Há imensos Taxis Mercedes, mas eu nunca vi nenhum BMW, qual o motivo de isto acontecer?
Existe alguma razão ou simplesmente acaso?

Um abraço!

joao disse...

e AS taxistas sexy's e sensuais..upa upa!!!há poucas mas há :D

Damas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Já andei num taxi na Túnisia e devo dizer que lá tudo é negociável, incluindo a tarifa!
O motorista era completamente louco mas parece-me que é regra lá. Parecia que estava num filme do James Bond. Encontrámos um engarrafamento e ás tantas estavamos na berma da faixa contrária a desviarmo-nos das palmeiras e outros carros. Felizmente sobrevivi :-)

Marisa

Just a blog disse...

E outra coisa interessante foi quando tirei a carta no ACP o na altura director da escola disse na nossa ultima aula de condução que por norma era dada por ele a alguns alunos que disse esta frase bem certa "a conduzir é preciso ter 7 olhos mas para os taxistas, condutores de pessados e de autocarros ou camionetas covêm ter 14 olhos"

Rui Cubano disse...

Atenas é tão caótica que tem de se gritar para o condutor (convém treinar o sotaque Grego).
Quando eles respondem "Nei" e acenam negativamente com a cabeça não se vá embora pois vai fazer figura de parvo, o taxista acabou de aceitar a sua proposta. Claro que muitas vezes fui atrás do aceno de cabeça afirmativo e um "Oxi" e entrei num taxi deixando a malta toda no seu interior embasbacada e investida em expulsar-me contra a minha vontade.
Se ele aceitar meter-nos no meio de outros 3 passageiros suados e levar-nos prepare-se para ser tratado como um mariquinhas se quiser colocar o cinto.

Damas disse...

Ainda ando a tentar descobrir o TAXISTA, que me levou do AEREOPORTO ao ESTACAO DO ORIENTE e ficou todo lixado, para nao dizer fo*#do, pelo percurso que eu lhe pedi, pois tinha um comboio para apanhar, isto para chegar a um casamento de um amigo ou seja eu tinha o meu tempo cronometrado.

Que culpa tenho eu de ele ter de esperar 2 horas na fila, digo o percurso e o homem quase que me poe fora do carro, durante o percurso calou-se mas quando chegou a hora de pagar, paguei e ainda deixei gorjeta, reaccao do homem levo com o troco porta fora e ouvi do PIOR por parte dele, nao tive tempo de lhe tirar o numero para apresentar queixa...

Desde esse dia uso os transportes publicos, de mim nem mais um tostao para um TAXISTA.

Mas isto e´ como tudo e diz o ditado "no meio de um rebanho h� sempre uma ovelha negra

Anónimo disse...

No outro dia apanhei um taxi que era conduzido por uma senhora...mais velha que a minha mãe. Muito devagar, sem pressas levou-me ao aeroporto. Reparei no entanto que cortava todas as curvas. nas Rotundas era a direito quase....resultado...começou a levar apitadelas....a linguagem então tornou-se num vernáculo muito intenso.... e ainda achava que tinha razão.... :P
E eu....caladinho....glup...tinha um avião para apanhar...

Anónimo disse...

Festival Internacional do Taxi