segunda-feira, setembro 24, 2007

Dar em doido



O nosso convidado de hoje chama-se José Luís Pio Abreu, é psiquiatra do Hospital da Universidade de Coimbra, e em 2002 publicou, pela Quarteto, uma pequena provocação em forma de livro: Como Tornar-se Doente Mental. Dizia-nos a sinopse:

«Este livro explica como adquirir uma doença psiquiátrica. (...) O leitor interessado encontra aqui uma ampla variedade de doenças mentais, com os seus critérios diagnósticos, e uma detalhada explicação do modo de atingir esses objectivos.»

Aparentemente andávamos todos mortinhos (salvo seja) para dar em doidos porque o livro esgotou várias edições.

Já este ano, José Luís Pio Abreu voltou as livrarias, desta vez com Quem nos faz como somos, edição Dom Quixote.

«Por que faço o que faço, por que penso o que penso? A maioria das pessoas dirá: "porque quero". Este livro ensaia respostas alternativas. E quem são então os verdadeiros responsáveis por aquilo que pensamos e fazemos? Quem são os responsáveis pela nossa loucura ou pela falta dela ou ainda pela situação por vezes dúbia, mas demasiado quotidiana, entre a loucura e a falta dela? Pois, os «culpados» são os genes, que representam a nossa longa história biológica, e os signos, que traduzem a nossa enorme dependência cultural.»

Vamos falar do fascínio da maioria das pessoas pelo universo das doenças mentais, dos livros de auto-ajuda (discutir se ajudam alguma coisa para lá da conta bancária dos autores), do consumo exagerado de anti-depressivos (que se vendem como tremoços), da confusão entre depressão patológica e mera tristeza que é uma coisa que nos calha a todos – e o mais que vocês quiserem propor, comentar, via 800 25 33 33 ou caixa de mensagens do blogue, a partir das 19 com Fernando Alvim e Marisa Jamaica.

20 comentários:

Aksal disse...

Boa tarde Alvim e Marisa.

Eu pergunto:
Precisamos de livros de auto-ajuda ou pensamos que precisamos?

Fikem bem :)

Anónimo disse...

Acho que a vida moderna está a fazer de nós verdadeiros autómatos!!! Vivemos para trabalhar, pois temos que pagar o carro, a casa, as férias e todas as outras prestações! Como é possivel as pessoas não endoidecerem se até as férias se pagam em prestações, ou seja, o pessoal vai de férias a pensar que tem mais uma prestação para pagar e como tal tem de trabalhar ainda mais para pagar mais uma despesa!Devem ser umas férias mesmo descansadas!!!! É a loucura total... Trabalhem, mas gozem também a vida, em vez de um Mercedes comprem um Fiat e façam umas férias mais baratinhas com um grupo de amigos, divirtam-se...
Um abraço, vivam com mais calma porque a verdade é que a vida pode acabar mesmo amanhã!
HELLDIX

Anónimo disse...

Como diria Paulo Coelho em «Verónica Decide morrer» - Loucos são os loucos que me chamam louca.!

Anónimo disse...

Então pode-se adquirir um estado de locura, seguindo o livro? Uma vez louca posso fazer tudo o que me apetecer porque ninguém vai levar a mal, afinal de contas sou louca!
- Posso desatar aos gritos no prédio, andar nua no meio da estrada, masturbar-me em frente da autoridade, etc, etc... posso ir aos limites da minha imaginação..., se assim for afinal não é tão mau ser louco, ou será?? =)

Deve ser giro!

Já agora uma pergunta ao convidado:
- A cena dos doentes amarrados em camas e quartos isolados ao longo de vários dias é mesmo verdade ou é so história dos grandes filmes?
- É possivel fazer uma visita a um hospital psiquiátrico ou é so para os médicos doentes e familiares?
- E já agora: - O livro ainda se encontra esgotado =)?

Beijocas a todos!

=kikas=

Anónimo disse...

kikas, existe um filme do Lars vom Trier chamado "os idiotas" em que um grupo de jovens "normais" se fazem passar por doentes mentais, para poderem fazer o que quiserem, iclusivamente algumas coisas que referiste, sende que eles ainda recebiam dinheiro do estado e ajudas financeiaras para manterem uma casa de doentes mentais que eles próprios geriam.

Ivo Carvalho disse...

Não deveria ser legalmente proibido o consumo de anti-depressivos e calmantes? Ou pelo menos que fosse permitido apenas para os doentes em hospitais, como acontece com a morfina?

Já caminhamos para a proibição do tabaco, o que faltará para se começar a proibir essas outras drogas de fácil acesso e em forma de pintarolas?

JP Coelho disse...

Viva Marisa e Alvim
Quando os meios de comunicação social, andavam em alvoroço com a gripe das aves, muitas pessoas que tivessem uma constipação, dirigiam-se de imediato ao hospital, com medo que se tratasse do tão falado vírus. Para mim passa-se o mesmo com as depressões, estas generalizaram-se bastante na sociedade actual; é certo que muitas pessoas padecem desta doença, contudo deverá haver imensos casos em que ela não passava de falta de motivação, tristeza, cansaço ou stress, e estas pessoas, vão de imediato ao psiquiatra, e muitos psiquiatras vêm nestas pseudo-depressões, uma boa forma de ganhar dinheiro, incutindo as pessoas a medicamentarem-se, não é por a caso que o Prozac é um dos medicamentos mais vendidos no mundo.

C disse...

Há quem diga que os tiques mostram algo sobre nós. É verdade?
Por exemplo eu vejo se está alguma coisa debaixo da almofada sempre antes de sair de casa e quase nunca deixo a almofada no sitio (sei sempre que não vou encontrar nada), na rua de vez em quando tenho a sensação que me chamam, e de seis em seis meses mudo todas as palavras passe e a arrumação do meu gabinete.

borras disse...

Boa tarde alvim e companhia,

por falar em loucuras e aproveito para recomendar a Kika a todos os interessados 1 livro k li e achei muito interessante.

A saga de um pensador, leiam e depois digam quem são os loucos

ass: borras

Anónimo disse...

Eu ouço o vosso programa atraves da NET e NAO ESTOU A CONSEGUIR LIGAR-ME AO VOSSO SERVIDOR... acho que vou entrar em depressão se vcs nao resolverem isso com muita urgência a tempo da prova oral :)

Nem um Prozac me acalma...

:)

Gil

Miguel F. Carvalho disse...

e as depressões sazonais? (no início do Outono e Primavera) Existem mesmo ou são só da nossa cabeça?

E como tornar-se doente mental? Em Portugal não é preciso muito...

Anónimo disse...

Question:
existem loucos sexuais?

Demanjo disse...

De santos e de loucos tou gente tem um pouco!
E um pouco de loucura é ajuda e bem!!!

Marlene disse...

As questões que se colocam é: já mandou alguém para reforma antecipada por causa de verdadeiros problemas mentais? Vai muita gente pedir-lhe um atestado médico de como não pode trabalhar (mesmo podendo)?

Outra coisa, porque é que somos o país da europa que toma mais anti depressivos?

O humor ajuda as pessoas a saírem da depressão, ou a evitarem uma? (por exemplo, brincando com a situação que estamos, ou assistindo a espectáculos de humor)

O de labúteS disse...

Boas tardes à malta da Antena3!
Já agora existe algum grupo profissional dominante que fiquei em loucos?
Danke.
From Setúbal,

Marlene disse...

Eu também não consigo ouviar a Antena 3 pela internet!! Socorro!

Demanjo disse...

Falando em anti-depressivos! Porque razão algumas mulheres após o parto, entram em depressão? E porque razão os médicos medicam-as com anti-depressivos, se sabem que isso pode provar dependencia?

Lara correia disse...

Boas infelizmente não estou louca, mas sofro de 1 problema grave desde há 3 anos.

Sofro de Agorafobia, acho que aconteceu derivado ao stress no trabalho.

Resultado nos primeiros 2 anos, nem conseguia conduzir sozinho, entrava em pânico e por 3 ou 4 veses fui mesmo parar ao hospital.

Agora passados estes anos e todo o sofrimento inererente, tenho lutado contra este problema e aos poucos tenho consigo levar 1 vida normal.



Já agora tou a ser acompanhado por um Psiquiatra e tomo Bromolex e outro.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Agorafobia

Beijinho

Renata Chaleira disse...

para o Pio um enorme beijinho. Ainda no Sábado estivemos a falar sobre os papeis sexuais e o que se espera dos homens e das mulheres.
Abraços e beijinhos para todos, em especial para o Grande PIO!.
Renata Chaleira

Anónimo disse...

Até que ponto os acidentes de automovel são consequências de depressões que fazem com que as pessoas bebam mais alcool ou outras substancias que alteram os sentidos, e quantos presidiarios cometeram os seus crimes com base em depressões? será que um acompanhamento das pessoas logo apartir da adolescencia poderá impedir muitos crimes, acidentes no futuro porquê como nao foram acompanhados deu no que deu? e os arabes será que muita da Alqueda é derivada de depressões? será que um bombardeamento de prozac resolve o iraque lol ?