quinta-feira, fevereiro 14, 2008

Ok Ko, Dia dos Namorados



É hoje, é hoje, emissão especialíssima do Ok Ko dedicada a São Valentim e a todos os pares de namorados, amancebados, ajuntados, casados; solitários tipo ele procura ela, ela procura ele, ele procura ele, ela procura ela ou a mim não me lixam mais.

Os concorrentes estão escolhidos e fazem exercícios de aquecimento e os vossos locutores predilectos gargarejam já uma substância à base de não sei o quê mas que o senhor da ervanária disse que aclarava muito a voz e a tornava deveras sensual (não que aqui alguém precise, mas mais vale prevenir).

Quando a vocês, têm a caixa de mensagens do blogue para fazer claque, mandar recados amorosos ao vosso ou à vossa mais-que-tudo, marcar encontros e até lavar a roupa suja.

Relembro os prémios para o casal vencedor:

Um fim-de-semana no Porto, com jantar no Restaurante Museu dos Presuntos e estadia no hotel da Bela Vista, na Foz; e ainda uma noite de copos ilimitada na discoteca Act no Porto.

Um exemplar de "O livro do Sexo" (Editorial Estampa).

Um exemplar de "O livro da ignorância geral" (editora Ideias de Ler).

Um exemplar do novo disco de Sérgio Godinho, Nove e meia no Maria Matos (edição Universal); do It Is Time For A Love Revolution do Lenny Kravitz (edição Emi); e do Back to Black da Amy winehouse (edição Universal)

Pronto. É a partir das 19, com Fernando Alvim e Rita Amado.

14 comentários:

helena disse...

Alvim...não me queres declamar o poema do Cesário Verde...ao ouvido???

LAPAROTE disse...

Boa tarde Alvim,

Queria aqui deixar a quadra, através da qual conquistei a minha mulher.

Silvia, nome lindo,
olhos côr de veludo
quem me dera possuí-los
olhos remela e tudo.



Se a minha mulher não cedesse depois de um poema destes, não me merecia.

LAPAROTE

Psycologo disse...

o meu 1º poema foi:

Não há nada na natureza
que se compare
Á tua beleza

Bem, justificava-se na altura. Quem a vê hoje em dia....

dix disse...

hoje tentei uma nova abordagem! Escrevi uma sms que dizia "não somos... mas podiamos ser! Bom dia de S. valentim"
Foi só enviar para as amigas da lista telefónica e esperar pelo feedback... e até agora está a correr muito bem

Anónimo disse...

O Amor é violentamente sofredor - Que o diga o próprio São Valentim que muito sofreu. No entanto todos aspiramos por ele. E depois de vê-lo florir, desejamos alimentá-lo. Vê-lo crescer. Tornando-se grande. Ficar maior. Imenso.
Mas nesta ânsia de O fortalecer, Por vezes actuamos de uma forma desiqulibrada. Outras vezes, de forma tão doentia que mais se assemelha a um vício irreflectido.
Mas o Amor merece ser muito mais do que isso.
Porque afinal, Amor é o que nos faz viver. Mesmo aos que morrem por amor.

Manuel Marques

Anónimo disse...

O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pra saber que a estão a amar!
Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar...

FP

ACCO

Thomato disse...

Não tenho jeito para a coisa mas... Estou Completamente In Love Com A Prova Oral!

Prova Oral... Juras acompanhar-me durante todas os inícios de noite enquanto tomo banho?

HeHeHe

Feliz dia de São Valentim!

CASQUILHO disse...

Sabem o que é o AMORRR, sabem?

É aquilo que elas fazem enquanto nós Homens damos ao stick.

Bom dia dos Namorados

CASQUILHO

Anónimo disse...

Ora em Dia dos Namorados, convém trazer alguns poemas. A começar um de Mário Cesariny.

Em todas as ruas te encontro
em todas as ruas te perco
conheço tão bem o teu corpo
sonhei tanto a tua figura
que é de olhos fechados que eu ando
a limitar a tua altura
e bebo a água e sorvo o ar
que te atravessou a cintura
tanto, tão perto, tão real
que o meu corpo se transfigura
e toca o seu próprio elemento
num corpo que já não é seu
num rio que desapareceu
onde um braço teu me procura
Em todas as ruas te encontro
em todas as ruas te perco.

Anónimo disse...

Crónica Feminina


estava nua, só um colar lhe dava
horizontes de incêndio sobre o peito,
a transmutar, num halo insatisfeito,
a rosa de rubis em quente lava.

estava nua e branca num estreito
lençol que o fim do sono desdobrava
e a noite era mais livre e a lua escrava
e o mais breve pretérito imperfeito

só o tempo verbal lhe fugiria,
no alongar dos gestos e requebros,
junto do espelho quando as aves vão.

toda a nudez, toda a nudez, toda a melancolia
a dor no mundo, a deslembrança, a febre, os
olhos rasos de água e solidão


Vasco Graça Moura

Simon disse...

está louca esta prova oral!

Anónimo disse...

Da margem do sonho
e do outro lado do mar
alguém me estremece
sem me alcançar.

Um bafo de desejo
chega, vago, até mim.
Perfume delido
de impossivel jasmim.

É ele que me sonha?
Sou eu a sonhar?
Sabê-lo seria
desfazer, no vento,
tranças de luar.

Nuvens,
barcos,
espumas
desmancham-se na noite.

E a vida lateja, longe,
num outro lugar.


Luísa Dacosta

Anónimo disse...

Para atravessar contigo o deserto do mundo
Para enfrentarmos juntos o terror da morte
Para ver a verdade para perder o medo
Ao lado dos teus passos caminhei

Por ti meu reino meu segredo
Minha r�pida noite meu sil�ncio
Minha p�rola redonda e seu oriente
Meu espelho minha vida minha imagem
E abandonei os jardins do para�so

C� fora � luz sem v�u do dia duro
Sem os espelhos vi que estava nua
E ao descampado se chamava tempo

Por isso com teus gestos me vestiste
E aprendi a viver em pleno vento


Sophia de Mello Breyner

Anónimo disse...

Alvim... Rita... Vocês sofrem :P
Lol


Que este dia não seja melhor mas também não seja pior que os restantes dias do ano. Porque o dia dos namorados são todos os dia de Namoro.

Abraço