terça-feira, maio 01, 2007

Verde é a cor dos teus olhos e dos meus recibos



Para a Prova Oral de hoje, 1 de Maio, nem de propósito - embora tenha sido mesmo de propósito, porque, citando Margarida Rebelo Pinto, «não há coincidências» (de resto, Einstein também tinha uma frase parecida, «Deus não joga aos dados», ou assim) -; mas, dizia eu, para a Prova Oral de hoje, nem de propósito poderíamos ter escolhido melhor tema: a praga dos Recibos Verdes, pior que a dos gafanhotos verdes ou das maçãs verdes (é que a primeira pode durar anos a fio, ao invés da segunda, que dura só uns dias - acaba-se a comida e a bicharada definha -; e da terceira, que é igualmente chata mas que se resolve com meia dúzia de corridas desenfreadas à casa-de-banho e uns sopros de pó-de-talco contra as assaduras).

E vamos falar de Recibos Verdes à boleia de um blogue que é um bom exemplo de bloguismo de causas, o FERVE, que quer dizer «Fartos/as d'Estes Recibos Verdes» e que logo em epígrafe se define como um «blog de um grupo de trabalho que pretende actuar em duas vertentes: 1) denunciar situações de uso abusivo de recibos verdes 2) promover um espaço de debate acerca desta realidade laboral, por forma a promover a mudança».

Os convidados serão dois dos ferventes, de seus nomes, André Soares e Cristina Andrade, que, no mesmo dia, antes da Prova Oral, terão participado também no MayDay, «um evento que pretende dar voz aos/às trabalhadores/as precários/as».

Portanto, reciboverdistas crónicos por esse país afora, uni-vos para dizer mal da vossa - como dizia o fado da Amália - precária forma de vida; contem-nos as experiências mais ou menos traumáticas que tiveram, injustiças a que tenham sido sujeitos, e também especulem sobre o futuro, sobre como deveriam ser as coisas se isto fosse tudo bons rapazes e boas raparigas. O telefone é o 800 25 33 33 e há caixa de comentários do blogue, a partir das 19, com o assalariado Fernando Alvim.

23 comentários:

PedroDamião disse...

Olá!
É do caraças!!!
Sou actor e como tal tenho contrato por projecto teatral.
Ou seja, do pouco que recebo 20% já vai de frosques.
Segurança social, mais 151 euros independentemente do que receber nesse mês.
A sorte é que ainda estou em casa dos meus pais para não pagar casa sozinho.

PedroDamião disse...

Olá!
É do caraças!!!
Sou actor e como tal tenho contrato por projecto teatral.
Ou seja, do pouco que recebo 20% já vai de frosques.
Segurança social, mais 151 euros independentemente do que receber nesse mês.
A sorte é que ainda estou em casa dos meus pais para não pagar casa sozinho.
Nem sei que dizer mais sobre isto.
Acho que já me acomodei com a situaçao de ter que pagar e calar, de nao ter direito a baixa, de nao vir a ter reforma avantajada adequada nao quanto vou vou pagando de impostos. É que assim nem consigo poupar.
Só acho que realmente os recibos verdes não condizem com os meus olhos castanhos. ;P
Abraços!

Anónimo disse...

gostei mesmo de saber que existe um blog a manifestar indignação contra este tipo de realidades sociais; explico porquê: estamos numa fase de consumo desenfreado e afins, as pessoas não se dão ao trabalho de ir votar e quando têm de eleger o maior português DE SEMPRE votam na outra senhora.
Caramba, que povo é este?
É que hoje pelo menos temos direito à indignação e curiosamente parece que ninguém se indigna.
Eu não vivi numa ditadura, mas vivo numa sociedade completamente armadilhada; subtilmente atenta contra direitos essenciais. Por isso dar voz a estes problemas é mais urgente que nunca.
E atenção, sou completamente apartidária, mas não deixei de ter consciência.

Anónimo disse...

Isto hoje vai ser um stress... o Alvim vai sair disparado pra sic radical, a estrear o boa noite alvim. Nervoso?

Rita

Anónimo disse...

alvim os podcasts e os streams são feitos para actualizar

joana disse...

ora bem:
se tiver sorte, recebo mês sim, mês não.
mas nem sempre recebo o mesmo, depende do trabalho - às vezes recebo 200€, às vezes recebo 300€, às vezes fico 3 meses à espera que me paguem...

mas todos os meses tenho que pagar seg. social, 150€, + casa, luz e água + passe da carris + despesas para o trabalho (tintas, madeiras, tecidos, que isso a mim ninguém me paga)...

perguntas:
- porque é que eu tenho que pagar todos os meses o mesmo ao estado, mesmo nos meses em que não recebo?
- porque é que para poder pagar a casa e o passe tenho que me sujeitar a um trabalho de merda, sem nenhuma segurança nem a certeza de um ordenado?
- porque é que os recibos verdes, que foram inventados para a segurança do trabalhador, são usados pelas empresas para a exploração das pessoas?

rui_bernrdo disse...

os recibos verdes deviao passar a ser azuis. era mais bonito de se ver.

Tiago disse...

O recibo verde foi "inventado" para trabalhos esporádicos, ou para profissionais que têm uma vida despreocupada.

Imaginem o que é um jovem trabalhar a RCs, sem perspectivas de futuro e querer montar uma vida: casa, casamento e filhos.

É a desresponsabilização total da empresa, que não se preocupa com quem lhe ajuda a crescer.

Concordo periodo de experiencia de trabalho a RCs, mas fazer dele vida é brincar com o trabalho de profissionais que ganham experiencia dia a dia.

Vamos mudar?

Anónimo disse...

Precariado de todo o mundo:
uni-vos!

Anónimo disse...

atenção:
está-se a falar muito de empresas, mas o estado português é um dos principais prevaricadores no que diz respeito ao uso ilegal de recibos verdes. reduz-se o número de funcionários públicos, dizendo que a admnistração pública está gorda de mais, reduz-se o défice, mas o número de pessoas a trabalhar para o estado a recibos verdes é cada vez maior.
estes trabalhodores têm horário fixo de trabalho, recebem menos, não têm férias, não têm subsídio de férias, nem 13º mês.
esta situação é uma vergonha!
há que denunciá-la
já!

morgadão disse...

vitor morgado.SK
Grande alvim, bom tema de Prova oral! Parabéns AMIGO!!

Meus amigos, o mundo da arquitectura e os recibos verdes,estão tão presentes como o papa no vaticano... Há muitos Arquitectos, com a sua empresa, o atelier sobrevive, simplesmente com os denominados "escravos" recém licenciados. Comos os estágios não são pagos, o atelier sobrevive, com trabalho qualificado de graça. já para não falar dos horários de trabalho... Ao fim de 9 ou 11 meses, adeus amigo, palmadinha nas costas... E venham mais estágios de graça, Pois na arquitectura, só as estrelas brilham!!

Abraço do vitor morgado
MADE IN BRATISLAVA

Anónimo disse...

Olá parabens pelo tema,
Posso dizer que dou formação no IEFP ha 5 anos e estou a recibos verdes, conheco pessoas há mais de 10 anos neste situação, não há ferias pois o IEFP não fecha, nem subsidio de natal nem coisa nenhuma.

Obrigado
O trabalho escavo é o que está a dar.

Anónimo disse...

Para quem não está a trabalhar, e faz uns trabalhinhos por fora, e que são pagos e tem q apresentar factura,como legalizar esta situação? recibo verde ou acto unico??

Anónimo disse...

Boa tarde.

Chamo-me Hugo Ferreira e sou Licenciado em Engenharia Civil. Neste momento trabalho numa empresa do ramo a recibos verdes.
Ainda estou no primeiro ano, pelo que tenho as isenções de que têm falado. Existe a possibilidade de me passarem a contrato (pelo menos falam nisso…). A minha questão é acerca do pagamento por conta. Eu também faço alguns projectos, esporadicamente, “por fora”. Mesmo que passe a contrato gostaria de continuar com os recibos verdes, mas sem pagar os maravilhosos impostos que nos impõem. Terei que efectuar estes pagamentos, ou existe alguma excepção?

Cumprimentos e óptimo programa…
Hugo Ferreira

Gordillo disse...

Olá!
Sou Professor de ed fisica e para variar não fui colocado, como tal tenho de me fazer a vida e comecei a dar aulas nos infantarios, ate aqui tudo bem tirando o facto de eu num dos infantarios ter de passar um recibo verde a cada pai ( ou seja 2 vezes por ano passo cerca de 85 recibos, tendo em conta que eles me facilitaram a vida e passo um recibo verde a cada pai da quantia que cabe a cada aluno)!! em 3 anos de trabalho ja vou com 8 livros de recibos verdes!!
será isto legal? abraços e beijinhos

Anónimo disse...

Trabalho em Comunicação Social há já 5 anos a recibos verdes, sempre com a promossa de me passarem a contrato.
Posso fazer alguma coisa para forçar esta situação a acontecer?

FM STEREO

Anónimo disse...

Viva Alvim!

Existe em Portugal um preconceito contra os recibos verdes. Acontece contudo que se todos passássemos recibos verdes, o mundo laboral seria muito mais dinâmico do que é actualmente. Existiriam muitas mais oportunidades e, provavelmente, os salários (ou prestações de serviços) seriam mais elevados também.

Portanto, as grandes questões associadas aos recibos verdes e que seria conveniente resolver são: 1) Acabar com os pagamentos para a Segurança Social e privatizá-la de uma vez por todas; 2) Simplificar a legislação e agilizar a justiça laboral de forma a que quem passa recibos verdes possa de algum modo ser ressarcido pela quebra na relação de prestação de serviços no caso desta já existir há algum tempo (por exemplo, aplicar um coeficiente qualquer ao valor da facturação para períodos superiores a um ano).

O que é que os teus convidados pensam desta hipótese?

um abraço,
Ricardo Arroja

Paulo Gonçalves disse...

Recibos verdes!! essa enorme irmandade!!

Os recibos verdes também tem um lado positivo como já foi referido anteriormente. Por exemplo, para quem não quer ter nenhuma ligação com a entidade empresarial, ou pretende estar em várias actividades em simultaneo (free lancer).

Agora o que existe é um uso abusivo desta forma de pagamento, que por vezes se prolonga por anos a fio... e nas mais variadas actividades.

E mais grave ainda é a precariadade que se esconde quer por detras destes "pseudo-acordos" com pura exploração dos trabalhadores. Das suas liberdades e direitos. Quer até mesmo para quem tem contrato de trabalho e pertence a quadro de empresas.

Saudações revolucionárias

Ana C. disse...

ola ALVIM!
boa sort pa logo a noit...
knt ao tema n comento pk ainda nao trabalho...sou estudante de medicina...
mtx beijinhos
ADORO TE ALVIM

Paulo Gonçalves disse...

olá Alvim e convidados. Parabéns pelo tema do programa!! que ao contrário de certas vozes deste país nunca está fora de moda!! De que te serve ter um vínculo com qualquer empresa, se a tua opinião não serve para discutir os assuntos mais importantes para a tua carreira profissional

Alexandre disse...

Esta 5a Feira (3 Maio) @ The Loft mais um festao by Blast!
Festa da Mini - Saia com a presença das facs de Farmacia, Ciencias, Hotelaria e turismo do estoril, ISEG e mais!

Elas 6 € 3 Bb
Eles 6 € 1 Bb

Aparece!!

Vai rebentar!

Anónimo disse...

Falaram no programa de estágios. Venho aqui falar do estágio de advocacia. Um vez licenciados e inscritos na Ordem dos Advogados, somos obrigados a ter um patrono. No meu caso, estava num escritório onde trabalhava bastante, nunca ninguém me ensinou nada e não me pagaram absolutamente nada. Muitos advogados estagiários trabalham tanto ou mais que os próprios advogados mas não ganham absolutamente nada. Cheguei inclusivé a ter que pagar do meu bolso deslocações a Tribunais para consultar processos o que me foi pedido pelo escritório.
Ah e para quem não sabe este estágio dura 2 anos e tal!

Puppeteer disse...

Programa "Contra-Informação"! 10 Anos a recibos verdes.

http://contrarecibosverdes.wordpress.com/