sexta-feira, maio 25, 2007

«Mãe! Entrei na Universidade!»; «Está bem, mas agora acaba de comer a sopa.»



Qualquer estudante ou ex-estudante universitário recorda, com certeza, o friozinho na barriga que o assaltou naquele distante mês de Maio, quando frequentava o 12º ano e se aproximava a passos largos toda a saga de exames necessários para concorrer ao ensino superior, chamassem-se eles provas globais, de aferição, específicas ou o diabo.

A Prova Oral de hoje será, pois, dedicada a todos os que, de alguma forma, estão agora a passar por isso - não só alunos, mas também pais com filhos à beira de entrar para a universidade, ou que por lá já andam, ou que de lá acabaram de sair. Para a conversa, convidámos Rogélia Candeias, directora da Fórum Estudante , e Laura Alves, jornalista.

Expectativas, custos, cursos, saídas profissionais, frustrações mais comuns, casos de sucesso, itens a ponderar, idas para o exterior e tudo o que quiserem saber - entrem na conversa via 800 25 33 33 ou caixa de comentários do blogue.

A partir das 19 com a Magnífica Marisa Jamaica e o Jubilado Fernando Alvim.

29 comentários:

Anónimo disse...

Quando acabamos o Secundário o maior Objectivo é entrar na Faculdade, o momento que todos anceiam... Depois de entrar é fazer todos os possiveis para de lá sair o mais rapidamente possivel, e de preferência com um canudo.

Depois é passar o resto da vida (de trabalhador) a recordar "Ah belos tempos aqueles de estudante, onde podiamos dormir ate às tantas e ter férias de 2-3meses! Que Bom!"


Um grande Abraço

Gil

sweetfruit disse...

Passei por isso no ano passado!
Sou agora caloira do 1º ano da universidade e lembro-me bem da época dos exames...do stress de estudar tudo e mais alguma coisa, o receio de faltar sempre algo para rever que normalmente deixava para a ultima da hora ou seja, no dia anterior do exame!
Hoje em dia acho mesmo que puxado puxado foi essa época do 12º pela pressao de obter os melhores recultados possiveis para entrar num dos cursos que tinha em vista...Hoje em dia estou muito mais relaxada em relação ao estudo...Não vejo a universidade com aquela pressão do 12º.
Porque se virmos bem os exames não são só dificeis pelas notas para não estragar a média e estragar os nossos sonhos, mas para alguns se a nota do exame não for suficiente não passam de ano e alguns ficam mesmo só porque não conseguiram o resultado suficiente e ficam a fazer a apenas!!!! uma disciplina ! (o que deve ser muito frustrante).
O meu conselho a todos os estudantes do 12º é que elaborem um plano de estudo para cada disciplina, indicando as horas para cada uma, os pontos principais a estudar, deixando as materias que menos dificuldades tem para o final (para meras revisoes). E o conselho fundamental: NAO STRESSEM! os exames nao são nenhuns bixos de 7 cabeças

Cesário disse...

Stressem!
A escolha do curso é tudo, dois terços dos cursos em Portugal porque ou não há saidas profissionais, ou são inuteis não servem nem para lavar casas de banho...
POR ISSO OS EXAMES SÃO TUDO, tudo o que podes fazer agora para teres possibilidade de escolher cursos onde não te limitas a torrar o dinheiro dos teus pais

Pedro Pais disse...

Ora viva.
Entrei na faculdade à 5 anos atrás, devo dizer que estudei para todos os exames na vespera excepto para a prova específica, no que pensava era nas férias!
Quanto à entrada na universidade, tenho 2 conselhos: sejam praxados é optimo para conhecer pessoas e tenham um amigo por perto. Eu gosto tanto disto que já estive a estudar em coimbra, covilhã e agora no porto. Outro conselho não escolham o sitio para onde vão estudar por causa de uma mulher, não dá lá muito bom resultado.
Prova oral ao mais alto nível!!!

Zé Mário disse...

Boas!

Stress, stress é a universidade. A vidinha era bem mais fácil no secundário. Enquanto lá andei era só ir às aulinhas, nem estudar é preciso quase.
Agora, na universidade, é tanta coisa para fazer... Para quem está fora então! Sais das aulinhas e tens tudo por fazer ainda, os trabalhos e relatórios para acabar, as frequências e mini-testes para estudar, o jantar para fazer (mas para isso tens que ir às compras primeiro), limpar o quarto, etc. etc. etc.... É que não está lá a mamã!
Eu não percebo muito bem como há gente que se consegue divertir tanto e sair tanto enquanto está na universidade, tem que ficar a faltar alguma coisa. Pela minha experiência, essas pessoas são uma minoria.

Uma coisa que eu acho "giro" é a mentalidade dos concorrentes para a faculdade. Quantos não vi a não quererem ir para cursos bons, dos quais gostam, por causa dos amigos ou por causa de irem para muito longe ou, ainda pior, por acharem que a cidade para onde vão é muito mais pequena que a onde vivem e não querem ir para o "fim do mundo".

No fim do secundário dá-se um grande passo na vida, o meu conselho para as pessoas que ainda vão passar por isso é “Pensem! Cresçam! Não tomem decisões estúpidas por razões idiotas!”

Abraços

Anónimo disse...

Anoka diz-voz:

Exames, exames, estudar, estudar, alcançar o tão desejado canudo e dps dores e mais dores de cabeça á procura de um emprego compatível com o curso terminado.
A td´s os k andam ainda na faculdade: preparem-se para a dura batalha que vão travar na procura de emprego, pois este país está de rastos e não há nada para quase ninguém. Sim, há para alguns mas lá tem de funcionar a cunha para se conseguir o empreguinho. Dar um presuntinho ou um cabritinho ....
Mas estudem á mma, pois akele canudinho fica smp bem encaixilhado la num canto da casa.
eh eh eh
Bjs e bom fds

Hugo disse...

essa foto ta demais

Anónimo disse...

Universidade ... como o Tim do Xutos disse um dia "Curtam, curtam, trabalhem, trabalhem que a vida é vossa"

Anónimo disse...

E a ansiedade dos professores que preparam os alunos para os exames nacionais? disso ninguém fala e acreditem que também é uma grande dor de barriga. Sinto sempre o sucesso dos alunos também como sucesso dos professores.

JP disse...

Uma das maiores verdades irrefutáveis da vida de um universitário (que eu próprio já comprovei):

"É muito fácil entrar na Universidade, o mais difícil é sair..."

El Xupa Cabras disse...

Pois é!!! Entrei na faculdade e o mais lixado é sair de lá, e quem se lixa são os pais que os sustentam!!

Palmas para a nova lei que apesar de aprovada a algum tempo vai entrar em vigor este ano! Isso vai limpar um pouco as universidades que nós temos em Portugal. E contra mim falo... que já ando a saltar de faculdade em faculdade a 9 anos e em nenhuma delas conclui o 1º ano (sou trabalhador estudante). Penso que essa lei será um incentivador para estudar mais.

Abraços e beijos.

Anónimo disse...

ola alvim e marisa so para dizer que adoro a prova oral.Tenho um grupo de amigos PROVA ORAL NA ANTENA 3 no hi5. junten se serao bem vindos.
Abraços benfiquistas ao Alvim e beijinhos á maravilhosa Marisa.
Ass: Pedro Marques(coimbra)

pedro disse...

hfh

Anónimo disse...

Esta não tem nada a ver com o tema, mas eu tenho uma grande duvida q me tem vindo a intrigar bastante: Porque é q um gajo q anda no mar é um marujo e um q anda no ar não é um araujo hein???

margarida disse...

oii..
sou agora caloira do 1º ano d psicologia,(ando d cadeira de rodas) tive mta sorte pk consegui entrar nakilo k keria (psicologia)apesar de nao gostar mt d estudar e de ser muittoo preguiçosa!!!espero conseguir terminar o curso mas decerteza k n vou acabar daki a 4 anos pk com o meu ritmo nem daki a 50 anos!!mas prontux n ha de ser nada!!ja tou mentalizada k sou vou ser finalista kdo for bem velhina hehe..bjinhos margaridaveigas
p.s-alvim vens á queima de évora?!!vou tar lá..

Anónimo disse...

Sou um ouvinte assiduo um abraço ao Alvim e companhia

Ja agora a duvida é minha Nelson Martins 26 anos Guimarães

pedro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Estudante?! o melhor emprego que tive até hoje...

andre silva disse...

o processo de bolonha veio acabar de vez com os trabalhadores estudantes!! é quase impossivel fazer os trabalhos tds, tds mini testes k sao marcados a torto e a direito sem atender a horas e a nada!!! Processo de bolonha? adeus trabalhadores estudantes!!! Abraço alvim bjs pra nina

Filipe disse...

Abraço para voces.
Exelente programa

Anónimo disse...

Ok, meus caros, acerca de cursos:

tirem um de cada vez, a serio..

Nao se atrevam a se jogarem de bracos abertos, como eu fiz, e tentar arranjar tempo para 3 cursos ao mesmo tempo. É o curso de Economia, é o curso de Direito e é o curso de Politica.. E tudo ao mesmo tempo. Quer dizer, um dá trabalho e STRESSA, agora 3 nao sao brincadeira nenhuma ! E perguntam onde e possivel este genero de suicidio mental lento e muito muito doloroso?? Reino Unido.. Sim, em terras de Sua Majestade é possivel tirar cursos combinados e nalgumas universidades tres ao mesmo tempo (duas licenciaturas de 4 anos e um bacharelato de dois anos).. O unico factor positivo é que consegues tirar '3 cursos' em 4 anos, enquanto que em Portugal demoraria algo como 12 anos..


Agora reparem: a minha universidade tem a maior taxa de suicidio do Reino Unido.. va-se la saber porque..


Beijos ou abracos a todos os oralistas !

= D

Nádia disse...

As provas nacionais não preparam o estudante para o ensino superior. Digo eu, que estou em Direito e passo a vida a ouvir "Você é uma merda!", "Você não sabe escrever"...entre outros comentários deliciosos. Que culpa tenho eu que se lecione todas as obras de literatura e não se ensine a escrever português?
Suponho que alguns vão ter o mesmo problema..e eu que até tinha altas notas sem lágrimas nem sangue.

Estudem pouco para as provas, escolham o curso depois de visitarem a faculdade (sem as comissões de recepção de caloiros à vista) e depois de verem a taxa de sucesso, que demonstram a qualidade do ensino português. :S

Anónimo disse...

O problema do ensino em Portugal, é essencialmente a forma como o aluno é visto. E passo a explicar: O aluno é visto como um livro em branco que se pretende ecrito e preenchido com a matéria que os professores despejam e querem que decorem. Não interessa que o aluno pense por si, que raciocine, que ponha dúvidas aos professores. Aliás, eles nem estão lá para as dúvidas. Eles estão lá para dar as aulinhas, ou seja despejar o que já lhes ensinaram e não se preocuparem com mais nada. Sufoca-se a intelegência, sufoca-se a criatividade e dá-se louvoures aos meninos e meninas que passam os seus dias a transcrever o que os professores escrevem nos quadros, em vez de se preocuparem em entender e compreender aquilo que é dito. É esse o problema.


Rui Miguel Gonçalves

Andre disse...

eu sei que nao tem muito haver com o programa de hoje mas eu gostava que pudessem fazer um programa sobre o abandono de caes. a uniao zoofila passa grandes dificuldades para manter os animais.e nesta altura quase a chegar ao verao e a altura dos abandonos dos animais.

muito obrigado e continuem com o bom trabalho.

Anónimo disse...

Boa Noite,

Gostava de saber a opinião, da vossa convidada, acerca do facto de tirar um curso de fisioterapia (licenciatura), estar a fazer mestrado e ser remunerada como bacharel. Que incentivo é que trás este facto, para investir na nossa formação.
Penso que seria importante debater esta questão, pois esta situação passa-se também com outros cursos.

Muitos bjs,

Fisioterapeuta

Anónimo disse...

Onde é que se pode arranjar o guia prático do estudante?

Anónimo disse...

em relação as TECNOLOGIAS... falou-se de boas saidas profissionais, mas estavam-se a referir... a todos os cursos em geral.. Engenharia informatica?.. telecomunicações?... hoje há muito a ideia de que isso já esta entupido de gente... sera ke vale a pena?

Anónimo disse...

o ranking sobre as faculdades públicas devia ser feito pelos estudantes...

Anónimo disse...

ola a todos..
é bem verdade, a entrada na faculdade no curso que nós queremos é um sonho pr qlqer 1 de nós... no entanto n está ao alcançe de todos.
Eu frequento o 12º e considero incrível a forma cm os exames são corrigidos e elaborados. É possível ter 19 a biologia, ter professores que nos preparam mt bem pr os exames e dps chegarmos lá e depararmo.nos c exames cheios de erros? e a forma cm são corrigidos, dizer a+b ou b+a n é =?
Penso q a ministra em vez de culpar os professores e os alunos q tanto s esforçam pr obter bons resultados, deveria escolher melhor qem faz os exames... é apenas 1 dica..
Com 1 período de ferias de + de 2 meses, somos sujeitos a 4 exames n1 única semana, será isto justo? ou um apelo ao suicídio?