quarta-feira, novembro 14, 2007

O que é nacional é bom?



Talvez não seja bom só por ser nacional, mas também não tem que ser mau por isso. Sobre a marca Portugal debruçaram-se os dois convidados de hoje, tendo resultado desse «debruçamento» dois livros (cada um com o seu, naturalmente, que não queremos cá intimidades). Ora, são eles – os convidados e os livros – Carlos Coelho, que é considerado uma das referências portuguesas na construção e gestão de marcas e que editou Portugal Genial (edição Diário Económico), onde apresenta «uma profunda investigação sobre as national equities (não desesperem, ele explicará o que raio é isto das national equities) que tornam o nosso país único, numa visão desafiante sobre 82 genialidades portuguesas capazes de contribuir para a afirmação contemporânea da marca Portugal no mundo». O outro convidado é Henrique Agostinho, autor de Vende-se Portugal (Edições Silabo), que conta como «Portugal perde por ano 10% da sua riqueza nos mercados internacionais. Um custo insuportável que podia ser eliminado, se a Marca Portugal não fosse gerida com os pés por comissões de burocratas. Sem meias medidas, este livro descreve um método de gestão para a Marca Portugal através do qual se arranca ao leitor uns sorrisos ou se torna Portugal um país rico e com um bem sucedido comércio externo».

Estão lançadas as bases da conversa. Vamos falar de como pode a designação «produto português», seja em batatas, iogurtes, bigodes, aparelhos dentários, ceroulas, software, música, literatura, futebol, etc., afastar, atrair ou deixar indiferentes os transeuntes. E como funciona com vocês?, produto nacional é, à partida bom, é, à partida, de se lhe torcer o nariz e desconfiar – ou não é nem uma coisa nem outra, que isto só experimentando?

Perguntas e comentários para o 800 25 33 33 e caixa de mensagens do blogue. A partir das 19, com Fernando Alvim e Cátia Simão.

39 comentários:

Luis Ruas disse...

De facto é tudo muito bonito, dizer que o que é nacional é bom, mas temos de ver que cada vez mais em Portugal, a nossa industria esta a fechar e a ir para países onde a mão de obra é bem mais barata, e até onde existe não de obra infantil.
Com tudo isto me pergunto aos nossos convidados de hoje, se vale a pena apostar no que é nacional uma vez que no mercado já existe muito poucos produtos que se digam mesmo nacionais. E os que existem são muito caros, o porque de ser assim?

Laparote disse...

Este é um tema que me diz muito, na medida em que sou um fervoroso defensor do que é nacional é bom. Mesmo que Portugal não seja o melhor, eu acredito que, pelo menos bom é. Talvez tenha esta forma de pensar, pelo facto de não ter uma característica típicamente portuguesa que leva a dizer que "isto só neste país" ou "lá fora tudo é diferente". Meus amigos, Portugal é um país exactamente como os outros, com defeitos e virtudes, mas com mais portugueses pessimistas. Talvez aqui resida o cerne da questão. Se o portugues canalizasse toda a energia que dispende a dizer mal de tudo, para fazer alguma coisa em prol do desenvolvimento do país, aí sim, teria legitimidade para criticar certos aspectos menos positivos que persistam.

Posso até dar exemplos deste pessimismo exacerbado:

1 - Caiu a ponte de Entre-os-Rios
Veio logo toda a gente dizer que isto é inadmissível, e que só em Portugal é que isto acontece.

- Caiu uma ponte nos EUA, quase nem se falou nisso.

- Em Paris, uma estrutura do aeroporto acabada de construír ruiu, podendo ter-se tornado numa catastrofe, não fora a hora de baixa circulação de pessoas do momento.

Meus amigos, Portugal é um país como os outros, tendo apenas uma diferença: É o melhor país do Mundo!!! E Leceia é em Portugal!!!

Abraço Alvim

Laparote

flávia p. disse...

O tema tb me diz bastante.

Sintetizando o mais possível a minha ideia: cada vez me apaixono mais pelo que é português, quero dizer, pelo TIPICAMENTE português (Ah, meu rico minho - o folclore, o artesanto, a ourivesaria, a arquitectura, as paisagens, ...).

Também cada vez me orgulho mais do que por aqui se vai criando e inovando: novos conceitos, marcas, ... Contudo, como alguém afirmou em cima, o que é nacional é excelente, mas essa excelência paga-se caro... E depois perdem-se tantas ideias pelo caminho pois a materialização dos projectos esbarra nos muros burocráticos. Este país não se apraz muito a abraçar, apoiar efectivamente, a criação lusa... É um facto. Mas eu julgo que a tendência é para abertura e mudança neste panorama. Aliás, parece-me que é irremediável que aconteça isso! Assim acredito.

Beijinhos e boa emissão, Cátia e Alvim.

Sadeek disse...

O que é Nacional é de facto bom. O que estraga Portugal são os Portugueses....ahahaha (vide atitude em situações tipo Mega Magusto no Terreiro do Paço...)

O que não é bom é a nacionalissima cuspidela para o chão (indo buscar a mesma aos confins do sistema respiratório), o envio de sacos do lixo pela janela do carro em movimento, o entala-outro-que-não-a-mim, o egoísmo, o abandono da bicharada, o olhar para o próprio umbigo e por aí em diante.

Não quero com isto parecer que sou anti-Portugal mas se tivessemos respeito pelo próximo seríamos TÃOOOOOOOOO melhores....

Grande abraço shôr Alvim e muitas beijocas à companhia feminina do dia....

Anónimo disse...

o nacionalismo é optimo para tudo e todos, excepto quando é em demasia (tipo cabeças rapadas, cartazes contra a emigração de um suposto partido politico, etc).

a minha pergunta é a seguinte: o que aconteceu a uma iniciativa que, penso eu, se chamava 560 e que tinha como objectivo sensibilizar os portugueses a comprar produtos cujo codigo de barras se iniciasse por 560, ou seja, artigos feitos em Portugal?ainda existe?alcançou objectivos?
***

CRND disse...

Infelizmente só nos conseguimos ver pelos olhos dos outros, enquanto lá fora os portugueses são grandes nas artes, no desporto, na investigação cientifica, na economia, nas mais variadissimas áreas, cá dentro ganhamos o defeito de criticar sem dó, nem piedade, como diria Da Weasel ''critícamos o telemóvel do vizinho, mas na realidade queriamos ter um igualzinho...''. Seria bom que dos 10 milhoes de portugeses, 300 mil tivessem o ego e a confiança do Mourinho, não é preciso ser superdotado, apenas confiar em si próprio, acreditar que conseguimos e claro trabalho, muito trabalho, que não tem de significar mais horas de trabalho, mas sim aproveitar ao máximo as que trabalhamos, enquanto a mentalidade mudar, nada mudará.

Parabens ao programa.

marlene disse...

Olá

Eu quando posso escolher tenho vários critérios que não tem uma ordem rigorosa de importancia: produtos não testados em animais, produtos de origem biológica, produtos sem OGM (acho que há pouca informação deste aspecto)e produtos portugueses, (com o codigo de barras 560). E tento que os presentes que ofereço cumpram a um ou mais destes critérios.

Sinto-me orgulhosa por ajudar o meu país e por ajudar aqueles que produzem coisas com qualidade!

O que eu noto é que a publicidade ao produtos portugueses é feita só na TV, porque é que na loja, não temos o comerciante orgulhosamente a dizer "olhe, temos estes sapatos que são fabricado no nosso país"?

No outro dia ofereceram-me uma camisola e por acaso reparei que tinha o tal selo "produto portugês" mas foi por acaso, quem me ofereceu nem reparou que se tratava de uma coisa nacional.

Wang Liu disse...

Como pode Portugal evoluir e tornar-se numa potência europeia equiparável a países como Alemanha, França ou Inglaterra?

A resposta vai ser postada aqui às 19:30

Prof. Dr. Wang Liu

Galaico disse...

A economia Portuguesa de facto vai de mal a pior e não ha sinais de isto melhorar logo é natural que a marca Portugal perca peso no mercado nacional e internacional.

A regionalização, se bem feita e se com verdadeira autonomia para cada região (não uma regionalização faz de conta) poderia ajudar em muito as regiões Portuguesas e especialmente o interior. Lisboa absorve o dinheiro todo e gasta-o como quer. Por estarmos pessimamente governados as pessoas deslocam-se para o Porto e Lisboa e o resto fica deserto. Não ha um equilibrio.

O norte perdeu a maior parte da sua industria e das suas marcas/ empresas. As empresas nortenhas quando ficam grandes vão para Lisboa e deixam o Norte cada vez mais pobre e com mais desempregados. É no norte onde surgem os melhores empresarios e as melhores marcas de empresas nacionais, mas como Lisboa absorve tudo o Norte continua nas ruas da amargura e com um norte fraco a nossa economia não vai longe e não se regenera.

Já agora, e como falamos de Portugal e sua economia, convém alertar e informar que Portugal não é todo Luso como fazem crer. Há varias identidades em Portugal. O NORTE É E SEMPRE FOI GALAICO. Nunca foi Luso, nunca foi invadido por Lusos (antes pelo contrário, os Galaicos é que invadiram a Lusitânia). É lamentavel que o poder central negue e esconda a verdadeira identidade do norte e espalhe por ai que somos todos Lusos. Até nos manuais escolares dizem que o Norte é Luso, erro histórico grotesco.

Em Espanha ao menos todos sabem da sua verdadeira identidade e há respeito (não vejo Galegos, Catalães, Bascos, Andaluzes, etc a pensar que são todos Castelhanos como vejo cá que 99% dos Galaicos pensam que são Lusitanos). Em Espanha ha regionalização e a sua economia e identidade está bem melhor. Daí que seja natural que tenham grandes empresas e a marca "Espanha", esteja em tudo o que é canto. Por isso é naturalmente uma marca bem mais forte do que Portugal.

Se querem uma marca Portugal forte, começemos por respeitar as várias identidades de Portugal e não por negá-las. Respeitemos a identidade Galaica do Norte e deixemo-nos de propagandas Lusistas. Regionalizemos Portugal e teremos uma melhor economia e uma marca "Portugal" mais forte.

eduardo disse...

ola a todos!!!
bem sobre este assunto r que o que e nacional e bom e issu e tudo muito bonitinho mas cada vez Portugal compra mais coisa de fora do pais embora ate, acho eu, que tem alguns recurso que podia usar e nao comprar tantas coisas de fora!!! e agora deixo uma pergunta:

porque e que isto acontece??? gostava se possivel me darem uma resposta!!!


abrasso do Eduardo de cantanhede!!!

Bruno disse...

Boas Fernando Alvim e Marisa
Gosto bastante do vosso programa porém só hoje venho aqui falar, é-me dificil a esta hora estar no computador. Geralmente estou no carro.

Relativamente ao tema estou de acordo com o Galaico, realmente é lamentável que o nosso país negue constantemente a identidade Galaica do Norte.

Fala-se muito em Lusitanos, orgulho Lusitano, etc, mas quando o norte assume o seu orgulho Galaico já toda a gente fica furiosa.
Acho que é lamentável esta propositada negação da nossa identidade e que digam que todo o Portugal é Luso.

Já agora Norte? Isso é algum nome de uma região? Isso é mas é um ponto cardeal. O verdadeiro nome da nossa região é Calécia.
Somos Galaicos e não somos Lusos.

Vamos lá nortenhos, assumamos a nossa verdadeira identidade, somos Galaicos e lá no centro e sul são Lusitanos.
Portugal precisa de aprender a respeitar mais a identidade Galaica.

TUGApower disse...

É só para dizer que este Pais era melhor se o Afonso Henriques não se tivesse armado em esperto.

Hoje ganhava 3x mais, tinha muito melhor qualidade de vida e tinha o Gasoleo muito mais barato!

Mas pronto... Sou pobre, Pequenino e ando sempre triste... Mas não troco este Pais por nenhum!

Fiquem bem..

Berdades disse...

O que é Nacional é bom concerteza, e ainda melhor para quem é Nacionalista, como eu. Viva o Clube Desportivo Nacional (da Madeira)!
Apesar de Nacional é só estrangeiros mas um dia, quem sabe, nacionalizar-se-ão como o Pepe, o Scolari (selecionador nacional), O Deco, etc.
Um abraço nacional da Madeira a todos

Miguel disse...

Viva portugal, concordo que o que é nacional é bom pena mesmo é de muitas das vezes não todos nos não saber-mos aproveitar o que temos de melhor em portugal, e que muitas vezes por razões de marketing se mude o nome das regiões, como fez o algarve ao mudar o nome para allgarve por razões de marketing.

Parabens Alvim por debater este tema na Radio

Bazzani disse...

Alvim,agora o programa mudou nome? ja nao é a prova oral e passou a ser o prós e contras da radio?

angel_of_Darkmoon disse...

Nada melhor do que falar deste tema quando se atravessa uma época tão conturbada como esta, para não esquecer que afinal Portugal ainda é um país. Apesar de todas as crises que atravessamos tenho orgulho de ser portuguesa (e todos nós deveríamos ter!). Não, não fiquem a pensar que é discurso de nacionalista. Mas não esqueçamos que fomos nós que demos a conhecer ao mundo novos mundos, afinal foram os nossos antepassados que descobriram meio mundo, apesar de agora geograficamente sermos aquele pequenino rectângulo que muitos não conhecem e outros tentam esconder. Não façam isso. Não fazendo publicidade, ouçam Alma Mater, de Moonspell (que já agora é musica portuguesa) e tenham orgulho de ser portugueses. ***

Wang Liu disse...

Como pode Portugal evoluir e tornar-se numa potência europeia equiparável a países como Alemanha, França ou Inglaterra?

Bom. A resposta é muito simples.

Portugal está ancorado à mediocridade. Qual é a âncora?

Obviamente a Madeira.

Enchemos, todos os anos, os bolsos aos cab****... e eles aindam continuam a votar no f**** da p*** do barrigudo!!!

É soltar a âncora e deixá-los a comer bananas!

(e as que vem para cá ainda são caras como o car*****!!!)

Fo***** vou abrir mais um restaurante!

Prof. Dr. Wang Liu

Rui Cubano disse...

O produto "Portugal" parece-me estar todo corcumido por ratinhos egoístas pois o nosso povo (e, ao contrário do parecem pensar, é daí que vêm os governantes e famílias) pensa mais na sua vida do q na sua sociedade, basta ver como conduzem.

Anónimo disse...

Oi Alvim tudo bem?

Eu acho que Portugal tem medo da sua história e mais grave ainda não a reconhece. Quero dizer com isto que de uma vez por todas os portugueses têm que reconhecer os povos que fizeram a sua historia - Moçambicanos, Angolanos, Cabo-Verdiano: os Palop.
Os Portugueses não são brancos. São mistura de muitos povos e histórias.
Eu acho que Portugal (Portugueses) tem alguns defeitos - Não é acolhedor, é discriminador e tristonho. Os tugas deviam andar felizes com o que têm e aceitar a história e a sua cultura.
P.S.
Portugal não devia andar de cu virado para o resto do mundo.. devia ter mais orgulho na sua cultura, na lingua...

Tiago Ribeiro

Andre Sousa disse...

O problema de Portugal é que os Portugueses não sabem gerir e administrar.
Primeiro gerem o país pessimamente. Nem regionalização temos. Acho que somos o unico país da Europa nessa situaçao. Já veio a UE ha uns meses quase que ordenar que regionalizassemos e mesmo assim nada. Em vez de nos preocuparmos com o problema principal de PT, vamo-nos preocupar com OTAs, TGVs e outras coisas ridiculas fruto dos tachos e do lobby da construção. A corrupção estraga Portugal.
Depois não sabemos fazer e gerir grandes empresas. Também verdade seja dita, poucos são os que têm dinheiro para as fazer.

Quanto à regionalização também concordo que deve ser feita. E é um mito o que se disse de Portugal ser pequeno e não se poder regionalizar. Ha países mais pequenos na UE que são regionalizados. Deixemo-nos dessas lamurias de que somos pequenos, temos pouca gente, etc.
A Suécia tem 8 milhões e é regionalizada. A Finlândia tem 5 milhões e é regionalizada. Bélgica e Suiça são mais pequenas e são regionalizadas. E ha muitos mais exemplos. Portugal é o 11º. sim o 11º pais com maior tamanho territorial da Europa, portanto a desculpa de sermos pequenos para regionalizar não pode servir de desculpa. Já agora fiquem a saber que os grandes economistas são unânimes, a regionalização ajudará Portugal economicamente.

Somos o 11º país com mais território e dos que tem mais gente (lembremos Finlandia 5 milhoes e Suécia apenas 8 milhoes) e no entanto estamos sempre no fundo da tabela. Não somos pequenos para regionalizar, nem em tamanho, nem em população.

Abraço para o grande Alvim que em muito melhora este programa ;)
Já agora também sou do Norte ou seja também sou Galaico

Fanhais é demais! disse...

Em relação a este tema sou um bocado critico, isto do "Nacional é bom" é muito bonito dizer, mas só se mete em pratica para algumas coisas, quando a selecçao joga, ou no festival da eurovisao, etc.. Coisas sem um real interesse para o desenvolvimento do país e de uma sociedade mais justa! Nacionalismo á parte, temos coisas boas mas, e fizemos coisas ainda melhores, contudo nao acho que a nossa educação, justiça, economia seja "bom"! Para quando uma nova revoluçao!?!?!

Abraços!!

Rui Cubano disse...

Quando falou da área Marítima do país e das águas quentes que não temos vi logo que não era para levar a sério, mas quando falou com akela ligeireza q agora é típica duma nova breijeirice Continental que tem algo de dor de cotovelo, que a Madeira deve tudo ao $ do estado central, vi que é mesmo falta de conhecimento.
Porquê tanta perseguição à Madeira?
Vocês mostram exactamente o que se passa, a inveja sufoca o mérito, e obviamente ninguém ataca a dormência dos Açores q recebe o mesmo (agora mais).
Comparem uma estrada a ser construída nos Açores e vejam 100m na Madeira (q ekivalem a muitos Km no Continente)... até os foguetes atacaram... não viram foi os doze paketes gigantescos que lá foram, etc...
(eu sou 50% dos Açores)

Sr. de Elias disse...

Tão a esquecqr o grande ponto forte deste pais a musica: Quin Barreiros; Nelo Monteiro; Amadeu Mota etc etc etc

Marlene disse...

Ol�
J� participei, mas digo outra coisa:
Os a�ores foram considerados o 2� melhor lugar do mundo para passar f�rias, � a marca "portuguesa" no seu melhor ou n�o?!

Ainda n�o h� turismo de massas, h� qualidade, h� paz e h� mar... que sempre � uma agua com uma temperatura melhor que o continente!

Jorge disse...

a primeira vez que alguém consegue preceder e reconhecer que o "desenrascanço" pode ser uma qualidade !!
o mesmo se passa com as matemáticas temos vergonha de não ser bons em matemática mas somos bons emrelacionamento com os outros por exemplo, comunicativos ,tudo que pode fazer de excelentes comerciais e negociadores !!! que tanto fazem falta .

GMiguel disse...

Boa tarde à Prova Oral!

Como têm dito, os Portugueses são muito bons lá fora... Muito melhores que em Portugal... Ora, como é que isto é possivel ?

Será que Portugal não é governado por Portugueses?

Ou os Portugueses dão-se melhor com os estrangeiros ?

Porque não podemos ter a atitude que temos no estrangeiro, cá dentro ... ?

Porque não dá? Quem não deixa?

Gonçalo Miguel

Vitinho disse...

É verdade, o Norte e Portugal poderiam ganhar muito mais se não escondessem a verdadeira identidade do norte.

O norte tem uma identidade igual à da Galiza (eram parte da mesma nação chamada Gallaecia). A Galiza lucra imenso com a sua identidade Galega e Celta no estrangeiro. O Norte também poderia lucrar bastante se assumisse a sua identidade Galaica e Celta igual à Galega, não só em turismo como também nos seus produtos.

Alexis Oliveira disse...

Antes da pergunta/pensamento que quero deixar queria dizer que sou Portugues de Orgulho, nao apenas quando joga a selecção ou se ganha alguma coisa!

Queria então, quando se fala tanto da parte economica e do seu estado dificil em Portugal gostava de deixar uma pergunta no ar!

Quantos países existem, em que se trabalham 11 meses e se recebem 14 meses?
Em quantos países existiram ordenados a dobrar, no mês de férias e na epoca do Natal?

E como Portugues de Orgulho que sou, posso deixar bem expresso que Inglaterra e Espanha jamais! Esses, especialmente o país da ilhinha são o REFUGO do mundo!

Um abraço á malta ;)

cláudio disse...

Boas tardes amigos da prova oral, o produto português é igual a todos os outros pois a materia prima é igual para todos, o país em si é que não presta, estamos enterrados numa cova sem fundo, a nossa unica salvação é a Espanha tomar conta de nós. Temos as maiores taxas de desemprego, a electricidade, a internet, o gás os combustiveis mais caros da europa dos 12 e os salários mais baixos. Temos um pessimo sistema de saúde, de educação e de justiça.Com todos estes factores não pode existir felicidade. Os nossos governantes são uns incompetentes.

cláudio disse...

Boas tardes amigos da prova oral, o produto português é igual a todos os outros pois a materia prima é igual para todos, o país em si é que não presta, estamos enterrados numa cova sem fundo, a nossa unica salvação é a Espanha tomar conta de nós. Temos as maiores taxas de desemprego, a electricidade, a internet, o gás os combustiveis mais caros da europa dos 12 e os salários mais baixos. Temos um pessimo sistema de saúde, de educação e de justiça.Com todos estes factores não pode existir felicidade. Os nossos governantes são uns incompetentes.

Terreno disse...

Alvim diz aí ao verdadeiro "Velho do Restelo", encarnação pura! que a via verde começou efectivamente no ano 2000:
"A Via Verde Portugal foi formalmente constituída em 29 de Setembro de 2000, usufruindo de uma tecnologia de sucesso para a gestão de sistemas electrónicos de cobrança pela utilização de infra-estruturas rodoviárias.
"
in http://www.viaverde.pt

Anónimo disse...

Isto é tão bom, tão bom, que os que estão a fugir para Espanha são uma miragem...

Anónimo disse...

Ontem comi dois sonhos ao almoço já que gastei todo o meu dinheiro a tentar gerir uma empresa. Amanha vo de sonho para o jumbo vestir a honroso bata de caixa.

Consumering disse...

Terreno - "A Via Verde é um sistema de portagem electrónica que se usa em Portugal desde 1991"
O que foi constituido em 2000 foi a empresa via verde pois até então era um serviço da brisa.

Nikkas disse...

Ola!
Eu ja venho um bocadito tarde, mas n me foi possivel vir antes.
Eu sou umas das tugas que virou costas ao pais! Nao porque nao gosto, mas porque me cansei de lutar contra o mercado de trabalho! Depois de estudar "uma vida inteira" (verdadeiro sentimento tuga) passei quatro anos entre contractos de trabalho e mais contractos!
De repente a proposta veio das terras de sua majestade! Depois de ponderar os pros e os contras (deixar uma vida e todos q dela fazem parte) decidi lutar mais uma vez!
A verdade e que nao me arrependo!
Mas continuo a sentir muitas saudades do pais!
E nao sou daquelas que vai no aviao e ja vai a criticar! Irritam-me profundamente! Tenho muito orgulho de ser Tuga, da minha lingua (devo dizer q e por ser tuga e falar tuga que tenho este trabalho).

A todos cumprimentos lusitanos (porque osu do centro)

Nikkas disse...

Ola!
Eu ja venho um bocadito tarde, mas n me foi possivel vir antes.
Eu sou umas das tugas que virou costas ao pais! Nao porque nao gosto, mas porque me cansei de lutar contra o mercado de trabalho! Depois de estudar "uma vida inteira" (verdadeiro sentimento tuga) passei quatro anos entre contractos de trabalho e mais contractos!
De repente a proposta veio das terras de sua majestade! Depois de ponderar os pros e os contras (deixar uma vida e todos q dela fazem parte) decidi lutar mais uma vez!
A verdade e que nao me arrependo!
Mas continuo a sentir muitas saudades do pais!
E nao sou daquelas que vai no aviao e ja vai a criticar! Irritam-me profundamente! Tenho muito orgulho de ser Tuga, da minha lingua (devo dizer q e por ser tuga e falar tuga que tenho este trabalho).

A todos cumprimentos lusitanos (porque sou do centro)

Anónimo disse...

Boas Alvim
Muitas das vezes os nossos produtos são exportados que acabam por ser novamente importados
e nós estamos a comprar esse mesmo produto como sendo de outra nacionalidade.
Temos um produto que apesar de ter cerca de 30 anos continua a ser um produto nacional com fiabilidade e para muitos intusiastas um mito que é o veiculo de todo terreno UMM... mas como este existiram mais veiculos fabricados em Portugal ex: portaro, sado......
Para aqueles que não conhecem estes veiculos ou que não sabia que eram de marca nacional deixo aqui o link de um forumm de UMMs em que os proprietários tentam manter esta marca ou esta lenda VIVA.

forumm.forumco.com

Anónimo disse...

Boas Alvim
Muitas das vezes os nossos produtos são exportados que acabam por ser novamente importados
e nós estamos a comprar esse mesmo produto como sendo de outra nacionalidade.
Temos um produto que apesar de ter cerca de 30 anos continua a ser um produto nacional com fiabilidade e para muitos intusiastas um mito que é o veiculo de todo terreno UMM... mas como este existiram mais veiculos fabricados em Portugal ex: portaro, sado......
Para aqueles que não conhecem estes veiculos ou que não sabia que eram de marca nacional deixo aqui o link de um forumm de UMMs em que os proprietários tentam manter esta marca ou esta lenda VIVA.

forumm.forumco.com

Tiago Carneiro disse...

Realmente muita coisa que é Nacional é boa.

Menos os politicos e as suas políticas de bosta que só fazem da vida do povo uma m****.

http://democraciaemportugal.blogspot.com

É uma vergonha o que se vê aqui.

Apareçam
Abraço