terça-feira, novembro 06, 2007

Agricultura Biológica



Uma emissão sã que nem um pêro com a II Mostra de Produtos de Agricultura Biológica – RuralBio 2007, a decorrer em Beja nos dias 9 a 11 de Novembro, como tema. E connosco estarão Cristina Caro e Marta Cortegano, da organização da Mostra, e Pedro Bravo, agricultor biológico.

Diz-nos a nota de imprensa: «de acordo com os princípios da agricultura biológica, o agricultor tem uma função muito importante, representando o papel de guardião da natureza. Assim, a agricultura biológica pode ser encarada como uma ponte entre o Homem e a natureza que beneficia ambos. A Agricultura Biológica constitui actualmente um caminho que conduz ao desenvolvimento sustentável de uma região. Proporcionando o equilíbrio do ecossistema agrícola e respeitando as suas características, melhora e favorece as condições do meio, o que a médio/longo prazo se traduz no desenvolvimento do sector agrícola em regiões onde se tem vindo a verificar a sua regressão. O Alentejo constitui uma destas regiões e torna-se urgente a divulgação da agricultura biológica e o apoio aos agricultores.»

Como está a distribuição destes produtos pelo país?; os consumidores têm aderido?; um par de tomates biológico é mais par de tomates que um par de tomates industrial?; o sabor dos produtos biológicos é diferente?; não vamos ressacar com a falta de pesticidas?; e seria a agricultura biológica capaz de produzir comida suficiente para a população inteira? Perguntas e comentários via 800 25 33 33 e caixa de mensagens do blogue. A partir das 19, com Fernando Alvim.

***


O PASSATEMPO JOSÉ CID continua. Todas as informações aqui. E já está disponível, para audição no blogue da Prova Oral, a música que deverá servir de base à realização do vídeo. Ora oiçam:


Portuguese Boys, de José Cid
(Álbum «Pop Rock e Vice Versa»)

12 comentários:

JP disse...

Boa tarde Alvim.
Queria saber o que pensam os convidados sobre os alimentos transgênicos; e o qual a opinião relactivamente ao protesto que destruiu alguns hectáres de milho transgênico.

José Castro disse...

Se todas as profissões tivessem a mesma remoneração, eu gostava de ser agricultor; não há nada como por as mãos na terra, ver as coisas a crescer, é optimo.
A única comida biologica que como, é a que eu próprio cultivo numa horta com certa de 10m2 cá em casa. É o meu orgulho tenho: pimentos, tomate, alface, cabaça menina, couves e salsa. Isto Quase no centro de Coimbra. Também já tive uma plantação biologica mas essa não ia para o estomago mas sim para os pulmões; não durou muito tempo pk infelizmente tinham de estar dentro de casa para ninguém as vêr, passado algumas semanas morreram.

Anónimo disse...

Dentro de casa e murchou? não soubeste fazer as coisas...

kikas disse...

OLÉS, OLES OUVINTES DA 3 =)

Hoje decidi partilhar convosco o meu testemunho! Bem, produtos biológicos...? Isso é muito bom e creio que uma mais valia para a saúde de todos, mas temos que ser realistas e ver que na hora de comprar, enquanto consumidores, pensamos na satisfação de uma necessidade ao menor custo possível!
Então aqui vem a minha pergunta:
Porque é que os produtos biológicos uma vez comprovados cientificamente que são mais saudáveis, são por norma comercializados a um preço bem superior?
Isto, não ferindo susceptibilidades, lembra-me ganância!
Creio que o mesmo se trata em tantos aspectos fucrais da nossa sociedade, e mais importante ainda o planeta que nos envolve, basta por exemplo referir o problema da reciclagem!
Porque não poupar um pouquinho aqui, outro ali e ter-mos um país com igualdades de oportunidades?
Afinal o que é nacional e Biológico é bom!

Cumprimentos,
Kikas

Tyan disse...

Boa noite.
Ouvi dizer que na Dinamarca a produção é quase 100% biológica. Por isso acho que aqui em Portugal também era possível. O problema é q nos não recebemos como os Dinamarqueses e as pessoas não estão para pagar o extra pelo biológico. Gostava também de dizer que tenho pena de passar pelos campos quase não haver cultivo. Em Espanha qualquer campo tem produção :-(
Cumprimentos, Tyan Oliveira

Marlene disse...

Olá

O tema interessa-me muito, tenho muita terra perto da minha casa e tenho uma quinta nas redondesas da minha freguesia... mas não tenho nenhum terreno meu, não há hipótese de conseguir "mandar" na terra. Mas isso não quer dizer que não tente sensibilizar!

Apendi que o segredo da agricultura biológica é não pensar que vamos substituir os quimicos por outras coisas, que é todo o equilíbrio que criamos e com as sebes (aqui nas Flores chamamos bardos) e com as diferentes culturas que temos que ter em conjunto que vamos conseguir o sucesso.

Tenho uma dúvida, como posso combater o cecidomídio da couve-flor (Contarinia nasturtii)?

E outra coisa, as cochonilhas das laranjeiras, sem ser a comprar larvas de predadores ou "produtos" há alguma maneira?

Obrigada

opsis disse...

Boa tarde,

O tema não me interessa nada! É mais ou menos o mesmo que vos interessa este comentário :)

Anónimo disse...

Olá Fernando e cia!
A tua ideia de horta num supermercado não sei mas nos arredores de Paris existe um sitio (um quinta) onde as pessoas podem ir e apanhar elas próprias aquilo que pretendem comprar, e são bastente frequentadas (em altura de morangos saia de lá com mais na barriga do que propriamente no saco...)!
Beijinhos

Rui Cubano disse...

Eu já estou tão esterilizado, homogeneizado e laboratóriamente conservado, que, se tocasse numa das vossas batatas encubadas em pasta de recto de animal, desfazia-me em doenças campestres que já não lido há umas 3 gerações.
A última vez que vi uma dessas coisas Biológicas caguei um pé todo.

Tech-attack disse...

Agricultura biológica é que é Alvim, tu ja fumaste da tua tambem que nao dizes nada de jeito..

Maria disse...

Os iogurtes de agricultura biológica de uma marca portuguesa são produzidos usando leite frances.

Tech-attack disse...

ALVIM, TAS A PARTIR A CASA TODA HOJE!!!! LOLLLLL tiveste a fumar do biológico?? xDDDDDDDD