quinta-feira, dezembro 13, 2007

A casa da Mariquinhas



Raquel Tavares é uma das novas vozes do fado. Lemos na sua biografia: «nasceu em Lisboa, no dia 11 de Janeiro de 1985, oriunda de uma família com ligação ao panorama musical da canção de Lisboa. Desde muito nova frequentava os cantos e recantos a que alguns poderão chamar guetos ou as tertúlias do fado. Os estudos levaram-na a outros caminhos, seguindo um percurso normal de educação e amadurecimento, até ao momento em que o destino, o “seu” fado, a levou a decidir a sua vida e carreira. Voltou aos lugares habituais do Fado, já com 18 anos de idade. Passou pelas casas de Fado “Café Luso”, “Sr. Vinho”, “Arcadas do Faia”, “Adega Mesquita”, “Adega Machado” e por fim integrou o elenco da “Casa de Linhares”. Assinou com a Movieplay Portugal (Editora) e com a HM Música (Management), gravando finalmente o seu primeiro disco e criando o seu espectáculo, sempre ao redor de uma personagem que se baseia numa forma mais artística que a mera realidade.»

Vai estar connosco hoje para falar, não só do seu percurso, mas sobretudo do fado de uma maneira geral, das novas vozes que o povoam e o trouxeram de novo à ribalta e a um público que, à partida, não estaria interessado em ouvi-lo – e que agora o ouve. Estará o fado na moda? Muitas destas novas vozes, mais do que interesse específico no fado, não optarão por o cantar por uma questão de «viabilidade» e deslumbradas com as perspectivas de internacionalização que ele promete? Há, de facto, a par de novos fadistas, um novo público para o fado? E esse público terá ganho gosto e curiosidade em ir às raízes?

Telefonem para o 800 25 33 33 ou escrevam para a caixa de mensagens do blogue: partilhem connosco as vossas preferências, quais destas novas vozes vos cativam mais e se elas mudaram de alguma forma a vossa relação com o fado. A partir das 19, com o gingão Fernando Alvim e a castiça Cártia Simão.

26 comentários:

Miguel T. disse...

Penso que um dos problemas do Fado foi a Amália. Ela pode ter sido muito boa no ínicio mas, nos últimos anos deixava algo a desejar.
No entanto, não sei se haveria algum lobby instalado, que não se deixava margem para surgirem novos talentos no Fado. Assim, tivemos uns anos um pouco negros nesta área(o pessoal mais novo não gostava de Amália e não havia mais ninguém de quem se pudesse gostar)
Após a partida da Amália, deixou de haver essa barreira contra os novos talentos e foram surgindo novas vozes que cativaram velhos e novos e hoje, temos, novamente, o público de todas as idades a gostar do Fado.

Pedro Pereira disse...

O Fado Faz parte da nossa herança e do nosso futuro, não me consigo imaginar ter crescido sem ouvir um fadinho... e não me consigo imaginar ir ao bairro alto sem passar por uma casa de fados...
Assim como quem não quer a coisa saio do armario e digo que gosto de fado... e não como os outros que até gostam mas no fundo têm vergonha da sua herança!
Um Bem Haja
Pedro Pereira
http://piolhonacareca.blogspot.com/

Admirador de fado disse...

Sobre a Raquel encontrei isto na net:
Há dias assim. Assim... bonitos, que se tornam inesquecíveis quando se destapa a paixão. Depois é vê-la erguer-se em desvario a riscar o horizonte em traços esguios de um fulgor cristalino. Derrete-se o olhar vespertino, encerra-se num beijo arrebatado... não há palpitar que não se sinta, rubor que não encandesça. É nos recantos do tempo que a saudade se sente, nas recordações que o amor se arrepende. Não há como descansar os olhos no horizonte longínquo, e percorrê-lo em trajectória geometricamente perfeita. Agita-se o lápis perante a candura do papel, afinal é já de mel o tom buliçoso do azul do mar.

Raquel Tavares, é desenho que salta á vista. Daqueles muito coloridos que facilmente nos desviam o olhar, lhe tomam a rédea e nos mergulham em poço sem fundo onde as palavras flutuam em rimas de côr e os sons se entrelaçam em laivos ternos e apaixonados. É nesse instante fugaz que nos salta a voz ao coração, a lógica deixa de fazer sentido e o pensamento mais não é que olhos e ouvidos embevecidos. Outra coisa que não esta sensação de fantasia, seria de esperar da menina que, ainda muito menina, encantou corações desprevenidos ao vencer a Grande Noite do Fado em 1997. Riscava-se assim o primeiro traço de um desenho que ainda hoje se prolonga sublime. O fado de Raquel Tavares é de algodão doce, suave como o gesto da água que amolece a rigidez da pastilha e se tranforma em delicada aguarela. Desenha-se em tons de paixão enrubescida alinhavados pela cumplicidade latente da guitarra de Custódio Castelo, «As palavras entrançadas nas linhas desse papel, Enleiam-me o coração num fio de mel, E adoçam a guitarra dos sentidos, Que embala a minha voz em tons gemidos».

Este disco de estreia de Raquel Tavares respira maturidade, revela-se prometedor, flutua na leve sensação de inquietação que normalmente antecede o despontar das coisas boas. Ouvi-lo, será certamente uma delas.

por tudo isto, só tenho a acrescentar...AH FADISTA!

Beijos a todos.

p.s: Alvim...és o maior!!!!

Laparote disse...

O fado é, indubitavelmente, a voz de Portugal. Toda a alma deste país se pode ver à transparência através do canto do fado. No entanto há uma coisa que me assuta.
Pensem comigo:

- a ginginha dos restauradores é uma tradição portuguesa. A ASAE diz que não é higiénico.

- a venda ambulante de castanhas é uma tradição portuguesa. A ASAE diz que é perigoso, devido aos químicos do papel e ao desconhecimento da origem das castanhas.

A minha questão é:

E se a ASAE descobre que a guitarra portuguesa causa artroses aos seus tocadores? Passamos a ouvir fados ao som ro reco-reco?

Penso que é uma questão pertinente.

Alvim, desta vez diz aí à minha mulher silvia que vamos jantar fora.

Obrigado e um abraço do LAPAROTE

Joana disse...

Boa tarde (que parece cada vez mais noite),

Sobre o fado apenas: é NOSSO! Gosto do fado sentido, e do alegre (porque também há).

Sobre a Raquel Tavares: é Grande! Quando canta nota-se paixão, garra, o que a eleva a estrela. Sim, estrela do fado (e agora, depois do Dança Comigo, de dançarina ;) ).
Dá sempre gosto ver alguém na sua actividade com um brilhozinho nos olhos.
Parabéns! Keep up the good work.

Nota final: Não sou ouvinte frequente de fado, de vez em quando sabe bem, sabe a Portugal. A primeira vez que ouvi a Raquel Tavares a cantar foi num programa da Antena 1 . Como se chama mesmo? aquele que é um misto de concerto e entrevista. A partir daí fiquei fã.

Joao disse...

ola boa noite prova oral.
acho que a Marisa foi muito importante na aproximaçao do fado junto das camadas mais jovens de hoje, nao so pela sua excelente voz mas tambem pela sua apresentaçao e pelo seu visual inovador. Ela é um espetaculo.
um abraço a todos.
CRAZIDOG

José disse...

É bonita a moça. Tem ar de fadista carago!

ANITA disse...

Se há fadista sobre quem não podemos enganar-nos sobre a genuinidade da opção pelo fado, contra algum carreirismo oportunista desta janela que o fado voltou a abrir internacionalmente, essa fadista é, seguramente a Raquel Tavares. Ouvi-la cantar o fado tradicional sem renegar a alegria, a jovialidade e a paixão da sua juventude, mas deixando-o intacto, (sem essa fusão a meio-gás que é hoje tão usual ente quem nunca abraçou verdadeiramente o fado... ou não o sabe interpretar..., é uma experiência empolgante, mesmo para os jovens que nunca imaginaram que poderiam gostar de fado. É o que dá ter alma e garra de fadista. É o que dá cantar com absoluta entrega e verdade. Bravo, Raquel!

José disse...

Começas-te bem Alvim... Bastante gira. Eheh.

José disse...

Tu estavas era a fazer-te ao bife na porta do elevador!!! Correu-te mal Alvim!

Gaja disse...

ALVIM!!!! ÉS UM TARADO, BONITO!!!!

Tia da Jéssica disse...

Alvim, preciso que me faças um favor.

Diz à Raquel que a fã mais nova dela, a Jéssica que tem 7 anos, manda-lhe um beijinho muito grande, mas tem vergonha de telefonar.

Vá lá Alvim..diz-lhe lá...que ela vai gostar que lhe dês esse recado :P

Amante do fado disse...

Cátia, a nova Amália não é a Mariza...é homem e chama-se Camané!!!

Amante do fado disse...

Alvim, Alvim não percebeste nada!!!
Não foi isso que disse, a minha intenção era explicar-te que se alguém tem que suceder à Amália, esse alguém é o Camané, que por acaso é Homem, e muito homem. UM VERDADEIRO FADISTA!!!

José disse...

Olha Alvim... e o fado é sempre sobre coisas tristes porquê?

José disse...

Esse gajo que está a ligar tem uma vozinha muito fininha carago!!!

Tia da Jéssica disse...

Caro Alvim,

tens uma ouvinte de 7 anos, a Jéssica da Benedita, a ouvir o programa à espera que digas à Raquel que ela está a ouvi-la e que manda um beijo muito grande.

Se não leres este post, eu vou fazer queixa de ti ao pai natal e não vais receber nada neste natal.

Anónimo disse...

O Nelo injustamente incompreendido? Ele teve foi muita compreensão do Artur Jorge! Pior que ele só o Escalona e o Rojas! Fado é fixe e tal

peyotte disse...

para ser identidade de qualquer coisa, qual a antiguidade que deve ter algo para ser considerado como tal.
Não misturem as coisas

José disse...

Pede aí o telémovel à Raquel para mim!

Anónimo disse...

o nelo?? e ninguem se lembra do amigo dele: o Tavares! ah, que dupla!

Anónimo disse...

secalhar nao gosta do joao braga porque ele nao consegue dar uma para a caixa!

José disse...

Agora a sério. Não conheço Fado e não percebo quase nada de Fado. Conheço a Amália e pouco mais. Gostava de perguntar... Quem quer conhecer Fado, por quem deve começar. O que deve procurar?

gajo disse...

Ehpah,prolonguem esta prova oral por mais duas horas. Quero saber mais sobre a Raquel. Ela é uma grande fadista e gira, não é Alvim?

Nuno disse...

Olá Alvim!!!

Estamos em Milão a estudar (eu e uma colega minha) a matar saudades de casa a ouvir a Prova Oral, e nada melhor que ouvir um fado para começar logoo a arrepiar!!

Não conheciamos a Raquel Tavares, mas achamos a voz dela fascinante e canta com uma suavidade muito boa!!

Belo tema hoje, já estamos com saudades de casa...

Abraço e beijinhos a todos!!

E boa sorte e felicidades para a Raquel Tavares!!

Nuno Silva e Leonor Pinto

XupaNuPipi disse...

Até parece que eram perguntas para mim, e as respostas são nenhumas e não, lol..só para dizer que gosto do vosso programa.Tá dito, be cool