quarta-feira, agosto 01, 2007

Fumo



O jornalista Pedro Rolo Duarte vem hoje à Prova Oral falar do livro que acabou de publicar, Fumo - Deixar de fumar é lixado e mais 80 lições que eu vivi (edição da Oficina do Livro).

Uma amostra: «Lição nº 5: A rotina é o bode expiatório de quem não sabe continuar a amar
Lição nº 40: Quem não fecha as tampas das sanitas são as mulheres
Lição nº 62: Sempre que há uma geração rasca, há também uma política rasca
Lição nº 77: A normalidade é o desequilíbrio permanente
... Estas são algumas das 80 lições que acompanham o diário de um viciado que decide deixar de fumar, 30 anos depois do primeiro cigarro - três maços por dia quando as noites não acordavam coladas aos dias seguintes. O viciado não pretende ser o desgraçadinho, o coitadinho. Nem pretende estimular fumadores a seguirem o seu "exemplo". Pretende apenas, como diz, deixar a sua impressão digital. O seu olhar. "Desta vez, com estes muros altos que orientaram os dias - os muros do desejo e do vício contrariados por uma decisão a que não quis mesmo escapar". E não tendo escapado, abriu espaço a ideias simples para um quotidiano mais rico.»

Um tema pertinente nestes dias de um anti-tabagismo ora sensato ora contraproducente, às vezes a raiar o fetiche higiénico: via 800 25 33 33 ou caixa de comentários do blogue, partilhem connosco as vossa relação de amor, de ódio, de amor e ódio ao mesmo tempo, com o cigarro; e, caso alguma vez tenham tentado deixar de fumar, façam-nos aqui a crónica da vossa tentativa.

A partir das 19, com Fernando Alvim e Marisa Jamaica.

18 comentários:

Anónimo disse...

Ora aqui está mais um exemplo. O Pedro Rolo Duarte é um cromo que debita disparates a uma velocidade incrível!!

kikas disse...

Sou fumadora hà 10 anos e o cigarro que melhor me sabe é exactamente aquele a seguir ao almoço ou jantar, tendo que o café este sim ser sempre acompanhado de um cigarro!
Quando saio procuro sp locais para fumadores, mas admito o desagradével que é estar num espaço pequeno com a familia a almoçar com crianças e a mesa ao lado seja uma chaminé de cigarros, charutos e cigarrilhas.

Embora fumadora não suporto:
A "Biata" do cigarro, no chão varanda, atirada pela vizinha de cima k nao tem cinzeiro em casa... =);
Cinzeiros sujos;
Locais fechados sem área préviamente condicionada a fumadores;
O hálito a tabaco!

Axo que o Português não respeita o próximo e por sua vez acaba por ser desrespeitado por toda a gente.

Vejo Inglaterra como um bom exemplo! LooL, mais um grande tema! =)

Carlos Figueiredo disse...

Deixo aqui a Lição 81 :

Frase publicitária inscrita nos Isqueiros oferecidos por uma Agência Funerária de Almada :

( Frente do Isqueiro ) :" VÁ FUMANDO ... "

( Verso do Isqueiro ) " ... QUE EU ESPERO... " :)

Anónimo disse...

Um abraço para pessoal da tres em especial a prova oral...........,sendo oral, é onde passa fumo, é um dos nossos sentidos, o sabor e o cheiro também,mas o que nos leva a fumar?será estes dois sentidos?...pois, o tacto quase nem sentimos, apenas um sair e entrar de fumo,acho que o que nos leva fumar é mesmo o vicio, falo do cigarro,talvez não noutros casos , cachimbo ou charuto,aí sim, se tem mais sentido do prazer ,pois são bem mais acentuados os tais sentidos que falava....bem está quase a fazer 1 ano que deixei de fumar, faz dia 6 de Agosto,,,,porque deixei de fumar?????posso dizer, tenho 41 anos fumava desde o 1º ano do liceu....são muitos anos,se quando vamos para liceu temos entre os 12 e os 13 anos....porque dexei de fumar dois maços?????simples, faz dia 6 de Agosto 1 ano, uma das artérias ficou tapada...imaginam a consequência...um abraço com menos tosse que à um ano! ....adeus...ps.esta é apenas uma das terriveis consequencias do tabaco,claro falo porque me aconteceu,logica da batata,pensamos sempre que acontece sempre aos outros é assim na estrada quando conduzimos depressa etc....

Zé Luis disse...

Boas tardes a todos!
Recentemente estive no Canadá onde a lei só permite fumar na rua ou entao na própria casa. Digo-lhes que sou fumador e que não senti nenhuma diferença por nao poder fumar num bar e confesso que fumei menos 2/3 do que estava habituado porque tinha que vir para a rua fumar. Lá o tabaco mais barato também custa quase o dobro do que em Portugal. Por isso sou a favor que proibem em locais publicos para que os que nao fumam nao levem com o nosso fumo. Outra curiosidade, no Canadá é proibido beber na rua, e os bares só servem bebidas até à 1h da manha... e isto é que é pior!!! eheh. Era ver montes de gente cá fora a fumar, de repente desaparecia tudo para beber mais um copo e depois voltavam cá para fora. Foi uma visão engraçada...
Penso que cada vez se começa mais cedo a fumar(em termos de idade), mas tambem me deparo que a mentalidade das pessoas está a mudar e cada vez mais são akeles que querem deixar de fumar. Espero brevemente ser um deles!

1 abraço a todos

Anónimo disse...

Acho que o Vicio do Tabaco é dos piores Vicios que existe, não só porque prejudica a propria pessoa como todas as pessoas que estao ali mesmo ao lado...
- Quem é que nunca no restaurante apanhou pessoas que na mesa mesmo ao lado nem perguntam se incomoda o fumo.
- quem é que gosta de beijar uma pessoa que fume? Para uma pessoa que nao fume é como lamber um cinzeiro :)

Vá pessoal atinem e deixem de fumar so faz bem à saude e à carteira... e já agora acho que o Governo devia ainda mais aumentar as taxas sobre o Tabaco e reduzir a dos combustiveis.... (e esta ideia Alvim?)

Abraços

Gil

Anónimo disse...

deixar de fumar é uma coisa!agora proibirem é ridiculo!ou seja, quem me vende o tabaco e ganha com isso proibe-me de usar o produto que me vendeu!tem logica???querem acabar com isto??acabem com a produção de tabaco!acaba-se os fumadores!mas o estado nao consegue aguentar uma chapada destas.era banca rota!eu explico com numeros.o meu irmao traz-me tabaco da marinha.cada maço custa 54 centimos!o resto dos 3 € que pago é imposto!o estado pode inventar os impostos que quizer.nao equilibra o suficiente para acabar com o lucro que tem do tabaco!

Anónimo disse...

eu tabaco ja consegui! daquele tabaco especial que por vezes faz rir é que nao consegui ainda!

Falhada disse...

Ora, cá está finalmente o tema que eu queria ver discutido na prova oral.

Isto de deixar de fumar tem muito que se lhe diga. Eu fumei bastante nos tempos da faculdade e quando acabei o curso decidi que ia deixar de fumar no meu aniversário seguinte.

À custa de muitas neuras, pensos de nicotina e semanas de isolamento social quase total lá consegui deixar de fumar (acho eu).

A verdade é que esta label de "fumador" "não fumador" tem muito que se diga. Eu não sou "fumadora" por um motivo muito simples: já não fumo. Contudo acho que nunca me tornarei numa "não-fumadora" isto porque travo todos os dias uma luta interna comigo própria para conter o desejo de ir à tabacaria mais próxima comprar a minha marca preferida de tabaco. Ou seja, devo ser uma "ex-fumadora"...
Custa-me pensar que nunca mais na minha vida vou puder tocar num cigarro (porque no dia em que o fizer vou voltar a fumar de certeza) logo eu que gostava tanto de fumar...

Sr da Quinta disse...

Boa Tarde a todos,

A questão maior é a questão do vício, eu sou não fumador desde sempre, e nunca senti a necessidade de fumar para me afirmar no meu grupo de amigos ou na escola, ou no café porque simplesmente não se sabe o que fazer às mãos.

É ridículo...

Aceito naturalmente que se fume socialmente tal como se bebe alcool socialmente, como o alcoólico é aquele que bebe às escondidas, o viciado no tabaco até acorda a meio da noite apenas para fumar..

Tudo é permitido desde que doseado racionalmente.

Alvim grande programa o de ontem pena não ter sido em directo,

Boas Férias e já agora como é que vamos passar um mês sem a Prova Oral???

Abraços..

zephirus disse...

Não pode haver proibição de fumar. Pode e tem de haver é proibição de fumar em certos locais. Concordo perfeitamente na proibição em restaurantes e outros locais públicos. Acho que a questão do tamanho do local também deve ser levada em conta, não entrando em exageros de proibir fumar num estádio de futebol, por exemplo.

definitivo disse...

Boa noite, Alvim.

Pra já, muito obrigadinho por enganares os teus mais que fieis "espectadores", ao dizeres "em véspera de irmos de férias"...
Afinal, passada a véspera... ainda há programa...

Não concordo com a lição nº 5, "A rotina é o bode expiatório de quem não sabe continuar a amar": ó meu caro PRD, eu cheguei a um ponto no meu casamento em que, tudo que eu possa fazer com a minha mulher... é coisa repetida!... Já não há livros, DVDs, manobras de diversão", jantares fora, colchões d'água, operações plásticas... que me tirem da rotina!... Oferecer flores?... Até isso já lhe ofereci!...
Conclusão, já não sei amar. No entanto, não me importava nada de amar a minha vizinha da frente... E aí, saberia amar... oh não, se não saberia!...

Já a lição nº 40, estou totalmente d'acordo: são de facto as mulheres que não fecham a tampa da sanita: elas nunca a abrem!....

Quanto à lição nº 62, o que eu acho é que, só há geração rasca porque tudo do que essa geração se rodeia... é rasca!... A começar pelas drogas: antigamente, as drogas eram nossas amigas: não nos punham parvos. Idiotas, como as de agora.
E as novelas?!... O qu'esta geração gosta de novelas!... Ele é "Morangos", ele é "Chiquititas", ele é "Eu e Tu", "Tu e eu", "Paraíso Tropical".... Esta geração, meu caro PRD, é a tal que só se ri com os "Batanetes"!....

Lição nº 77: não concordo que a normalidade seja um desequilíbrio permanente: se a camada do ozono não tivesse um buraco maior do que o meu; se o clima não nos desse a volta como tem dado; se os glaciares não estivessem a passar por um degelo; se os oceanos não nos estivessem a entrar pela porta dentro (e não é para nos pôr água no whisky!); se uma parte do planeta não se estivesse a afogar; se a outra parte não se estivesse a queimar; se a minha avó fosse o meu avô; se.... Se a normalidade fosse... normal, tudo seria mais... equilibrado. Menos eu. Acho, não tenho a certeza.

Quanto ao deixar de fumar, olha, mon cher ami, Alvim, é fazer como eu: fumava o meu macinho de cigarros diariamente - todo o macho que é macho, fuma o seu maço de tabaco diário -, "mandei" vir uma pneumonia e... foi remédio santo.
Portanto, querem deixar de fumar?... Tenham uma pneumonia.

Abraço, capitão. E desculpa lá o tamanho do post: é que hoje não vou prá camioneta.

Delirio Matutino disse...

Não há nada igual ao tabaco. É a paixão das pessoas decentes. E quem não gosta de fumar não merece viver.
[Don Juan, de Molière].

Anónimo disse...

Boas férias...meus queridos...

Aproveita Alvim!!!

ines pita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

boas
Em inglaterra, eles têm o cuidado, se virem que o fumo está a causar tosse, ou incomudar a pessoa, pedem logo desculpa, até apagam o cigarro. Ha deles que vão para fora do pub e depois voltam mesmo que chuva...

Aki o portugiues é maricas/cobarde/sem instrução básica...

Nada sensatos... Portugal Mata. Poe isso não fumem para fazermos face à crise de pobreza que ai vem.

Não me lixem, todos sabem que o sumo tira o rendimento físíco e por poluir os pulmões é obvio que o ar não vai oxiginado para o cerebro. parecem batanetes..

Anani disse...

Deixei de fumar há uns quilos atrás. Abençoados, porque com eles vieram o melhor hálito, a melhor respiração, mais dinheiro na carteira, melhor odor mantido por mim, menos pastilhas consumidas, menos café (embora continue a tomar 1 ou 2 dia e adore), melhor resistência sexual, etc, etc. (é preciso continuar? ;-))

Anónimo disse...

Boas pessoal da 3, desde já boas férias.....

Apesar de fumar, respeito quem não fuma mas gostava de saber como é que alguns não fumadores sabem que beijar um fumador é a mesma coisa que lamber um cinzeiro, lambes-te algum cinzeiro?

Um abraço...!